Conheça Domingos ”Destruidor” Barros. Português revelação no MMA, recém contratado pelo Bellator.

Renan BrunacciNovembro 15, 20187min0

Conheça Domingos ”Destruidor” Barros. Português revelação no MMA, recém contratado pelo Bellator.

Renan BrunacciNovembro 15, 20187min0
Hoje tivemos a honra de conhecer um pouco mais de um peso-pesado português, Domingos Barros. O mais novo contratado do Bellator MMA, conta com exclusividade para o Fair Play um pouco da sua vida e trajetória.

O Fair Play continua sua jornada pelos cages do Bellator MMA. Na ultima matéria, falamos da ascensão portuguesa nessa organização, que é a que mais cresce no mundo das lutas nos dias de hoje.

Após contarmos um pouco sobre Pedro Carvalho e André Fialho, nossos mais ”antigos” representantes da organização, hoje iremos falar do mais novo contratado português, o peso-pesado Domingos DESTRUIDOR Barros.

Domingos, que na verdade se chama Edilton, teve uma conversa com o Fair Play e você vai poder conhecer um pouco mais do nosso futuro campeão dos pesos-pesado. Vamos lá!

Fonte: Arquivo pessoal.

Boa tarde Domingos, antes de mais nada, explica para nós da onde surgiram seus apelidos?

PS: Boa tarde, primeiramente ganhei o ”Domingos” em homenagem ao meu avô, que assim chamava-se, e o ”DESTRUIDOR”, foi dado por um grande amigo, o Moreira, em uma luta em que eu praticamente atropelei o adversário (Lucas Xavier) em 52 segundos.

E por falar em família e amigos, quais suas origens, raízes?

PS: Eu sou nascido e criado na Ilha de Santiago, Cabo Verde, mas em 2009, com 17 anos, mudei para Lisboa, aonde fiquei por 3 meses, e depois vim para o Porto, aonde estou até hoje.

E a família, está por lá?

PS: Então, no começo eu vim sozinho, mas aos poucos eu trouxe eles. No início, morávamos juntos mas agora cada um tem seu canto e eu moro com minha esposa e meu filho.

Você tem apenas 1 filho?

PS: Não, sou pai de 2 meninos. O Leandro, de 6 anos, e o Edilton Júnior que acabou de nascer, tem 2 meses.

E como foi o início da sua carreira?

PS: Tudo começou como uma brincadeira, eu fui convidado para experimentar um treino de jiu-jitsu, gostei e continuei indo, peguei paixão e não consegui mais parar… Hoje, além de jiu eu também treino boxe e kickboxing.

Fonte: Arquivo pessoal.

Mas isso foi com quantos anos?

PS: Essa brincadeira começou com 21 anos.

Nossa, diferente de outros lutadores que com 21 anos já são profissionais?

PS: Sim, mas na minha infância eu tive a base da luta de rua, que é aonde eu realmente comecei.

Entendi, bom então você é praticamente uma revelação do MMA mundial, um verídico peso-pesado, quais suas inspirações e ídolos?

PS: Na vida? É meu PAI, no mundo das lutas eu gosto muito do Jon ”Bones” Jones e do Caín Velásquez.

E eu estou vendo aqui, você começou sua carreira já adulto, direto no peso-pesado, qual sua ficha técnica? Idade, peso, altura…

PS: Eu nasci dia 07/02/1992, completei 26 anos esse ano. Tenho 1,92m e 120 quilos.

Fonte: Arquivo pessoal.

Parece que o Domingos caiu de para-quedas na profissão, e abraçou essa oportunidade. Com uma carreira tão curta e com um sucesso surpreendente, conta pra gente com quem você trabalha hoje, e em qual Ginásio você treina?

PS: Eu treino no Porto, na Porto Fight Club, gerenciada e comandada pelo Sori Djalo, ícone português no MMA atual. Eu tenho uma equipa forte ao meu lado. Meu mestre de jiu é o próprio Sori Djalo, de kick é o Sr. Manel. No Boxe tenho o Jorge Jeremias e na preparação física o Ricardo Maia. Na parte do MMA e sparring eu tenho o incrível Daniel Acácio ao meu lado.

Daniel Acácio é um experiente lutador brasileiro de 40 anos, com um incrível cartel de 49 lutas distribuídas pelos mais diversos eventos de MMA do mundo. Daniel foi um dos responsáveis pelos treinamentos de wrestling do time do lendário Wanderlei Silva no The Ultimate Fighter Brasil 3.

Fonte: Arquivo pessoal.

E com esse timão todo ao seu lado, quais foram suas conquistas nessa breve carreira?

PS: Eu tenho um cartel de 5 lutas e 5 vitórias. 2 vezes campeão do Pro MMA Invictos, 1 vez do Internacional Pro Combat. Fui campeão na França também no K.O.C. E recentemente fui campeão em casa, no evento produzido pela Porto Fight Club.

E com isso, como veio o convite para fazer parte do cartel de lutadores do Bellator MMA?

PS: Eu já sabia que estava sendo observado por eles, nas lutas e até mesmo nos treinamentos. E foi através do Sori Djalo que eles fizeram o convite.

Fonte: Arquivo pessoal.

E nesse cartel de 5 vitórias, qual foi a luta mais difícil?

PS: Então, eu tinha um adversário pela frente, o Gonçalo Salgado. Me preparei dias pra isso, preparamos a estratégia de jogo, treinamos, mas no dia da luta, aconteceu um problema com o Gonçalo, e então de última hora, trocaram meu oponente, e tudo que eu tinha preparado foi por água abaixo.

Mas então, a luta foi cancelada?

PS: Não, de última hora apareceu um lutador o Jean Jack com 2 metros, braços longos. Eu tive que correr para mudar as estratégias, minutos antes da luta. A especialidade dele era Kickboxing, então, a ideia era leva-lo para o chão.

Então, você venceu ele no jiu?

PS: Não, mesmo tendo essa estratégia, derrubei ele no soco no segundo round.

Incrível! E agora vamos falar do presente. Quando você estreia no Bellator e contra quem?

PS: Minha estreia acontece agora dia 1 de Dezembro, na Itália. Contra o Hesdy Gerges.

Hesdy Gerges, que é considerado pelo próprio treinador um delinquente, é holandês e tem 34 anos. Experiente, ganhou notoriedade no K-1. Hesdy tem 2 metros de altura e 110 quilos, com um cartel de 71 lutas sendo 50 vitórias, 20 derrotas e 1 empate.

E para encarar essa fera, você mudou sua preparação?

PS: Sim, antes eu treinava 2 vezes ao dia, hoje, passei para 3. A alimentação também muda muito, eu preciso perder de 10 a 12 quilos, a ideia é lutar com 110, 115 quilos, cortei muita coisa no dia-a-dia, mas, mais específico os Hidratos de carbono.

E no momento, você tem algum sonho?

PS: O Bellator já é a realização de um sonho né? Todos os lutadores tem esse sonho e comigo não foi diferente.

Fonte: Arquivo pessoal.

Domingos com certeza você é um exemplo a ser seguido. O Fair Play tem orgulho em poder acompanhar sua trajetória, poder conversar e conhecer um pouco mais sobre essa carreira que enche os portugueses de esperança. Para finalizar, desejamos boa sorte na sua estreia e que você traga essa vitoria para nós! Muito obrigado.

PS: Muito obrigado vocês pela oportunidade e reconhecimento. E aos Fãs eu só posso dizer uma coisa: Esperem de mim o máximo, vão vibrar muito comigo, com minhas lutas. Podem esperar um peso-pesado autêntico, à vontade tanto em pé quanto no chão


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter