O melhor Jiu-Jitsu do mundo desembarca em Lisboa, Portugal!

Renan BrunacciJunho 7, 20184min0

O melhor Jiu-Jitsu do mundo desembarca em Lisboa, Portugal!

Renan BrunacciJunho 7, 20184min0
Os portugueses ganham mais uma opção para treinar Jiu-Jitsu. Demian Maia, multicampeão brasileiro na categoria e no MMA, traz toda a sua técnica para a terrinha!

Todos os amantes de artes marciais conhecem o Jiu-Jitsu, ou pelo menos já escutaram falar, e muitos provavelmente sabem quem é Demian Maia. Brasileiro, o multicampeão da arte de imobilizar adversários, sai do mundo do UFC direto para Portugal.

Vamos entender um pouco como o brasileiro chegou ao topo do mundo antes de instalar seu ginásio em terras lusitanas.

Fonte: Demian Maia.

Maia teve seu primeiro contato com as lutas ainda criança. Primeiro no Judo, depois Karatê e por fim, antes de virar mestre no Jiu-Jitsu, passou longos 7 anos no Kung-Fu. Com 19 anos, visando uma carreira no MMA, começou a dedicar-se ao Jiu e, em tempo recorde (4 anos e 7 meses), saiu da faixa branca para a preta.

Intenso nos treinos!

Demian treinava de 3 a 4 vezes por dia, não atoa a sua ascensão. Assim, Maia foi gradativamente entrando para o mundo do MMA.

Fonte: Demian Maia Portugal.

Sua primeira luta foi em 2001, na Venezuela, mas só em 2006 ele ganhou destaque, vencendo três lutas em uma única noite no Super Challenge. E então, em 2007, ainda invicto e multicampeão no Jiu-Jitsu, veio o convite para integrar o plantel de lutadores mais famosos do mundo das lutas, o UFC.

Sua entrada na organização não foi diferente do que vinha fazendo nos campeonatos de Jiu-Jitsu.

Fonte: Ultimo round.

Venceu 5 lutas seguidas e, em 2010, disputou o cinturão da sua categoria (médios), com o então fenômeno do desporto, Anderson Silva. A luta foi parelha, difícil nos 5 rounds, mas como dizem as regras do UFC, quando a luta é igual, o cinturão permanece com o atual detentor, que no caso era o Anderson.

Fonte: Superlutas.

Após o revés, instabilidade até 2014…

De 2014 a 2017, Demian fez 7 lutas pelo UFC e ganhou todas, provando assim para o chefe da organização, Dana White, que estava pronto, novamente, para lutar pelo cinturão. Pedido feito, pedido concebido, mas luta perdida. O americano Tyron Woodley, após 5 rounds, levou a melhor e ficou com o cinturão daquela noite.

Muito respeitado no UFC e hoje com 40 anos, Maia limitou seu estilo de luta no octógono apenas à luta agarrada e tenta a todos os minutos levar seus adversários para o solo, buscando sempre a finalização. Porém, não teve muito sucesso nas últimas 3 lutas.

Sempre levando os combates até o fim, Demian deixa nas mãos dos juízes a responsabilidade de definir o vencedor de suas lutas. É quase impossível vencer o brasileiro antes do gongo final.

Fonte: MMA Fighting

Uma vida simples e caseira.

Leão de treino, como dizem no mundo do desporto, Maia vive um ciclo diário, família, academia, família e academia! Cuidadoso e experiente, Demian descobriu que ensinar também é o seu forte, e tem colocado isso em prática partilhando seu conhecimento em diversos ginásios que já abriu pelo mundo.

Hoje um empresário de sucesso, além do ginásio no Brasil, tem algumas unidades nos Estados Unidos e, para a nossa sorte, abriu a primeira filial no velho continente, mais especificamente em Lisboa, Portugal.

Fonte: MMA Space.

Bom, se você é amante de lutas, ou apenas está interessado em aprender algo novo para sua vida, tem a chance de começar com um dos melhores.

O ginásio de Demian fica na Rua Aquiles Monteverde nº28-D, São Jorge de Arroios, Lisboa. Você também pode acessar o site para mais informações…

www.demianmaiaportugal.com

Fonte: Demian Maia

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter