Top50 – Melhores marcadores das últimas 8 épocas na 1ª Divisão (36º-40º)

José NevesJulho 14, 20213min0

Top50 – Melhores marcadores das últimas 8 épocas na 1ª Divisão (36º-40º)

José NevesJulho 14, 20213min0
Muito foram os craques que brilharam nos rinques da 1ª Divisão nas últimas 8 épocas. Quais foram os melhores marcadores desde 2013/14?

Continuamos a contagem decrescente dos melhores marcadores do campeonato nacional das últimas oito temporadas. Neste artigo entramos dentro do top40, revelando mais cinco nomes que se destacaram nos rinques portugueses nos últimos anos.

40º Guilherme Silva – 88 Golos
(CD Paço de Arcos, AD Valongo, SC Tomar)

Guilherme Silva é o senhor que se segue na lista de melhores marcadores com um total de 88 golos apontados. Com sete temporadas de 1ª Divisão no currículo, quatro das quais ao serviço do Valongo onde apontou 46 desses golos, o avançado apenas em uma ocasião não chegou aos 10 golos na época (8 em 2019/20)

Reforço do Tomar já confirmado para 2021/22, Guilherme Silva regressa a um clube que representou em 2018/19, época que terminou coma despromoção do clube nabantino à segunda divisão, um cenário menos provável de acontecer na próxima temporada.

39º Pedro Delgado – 90 Golos
(HC Braga)

No número 39 desta lista de melhores marcadores surge um jogador que marcou todos os seus golos nas últimas 8 épocas pelo mesmo clube. Pedro Delgado jogou no Minho, mais precisamente no HC Braga, seis temporadas, cinco das quais na 1ª Divisão.

Tendo marcado por 30 vezes na edição do campeonato de 2017/18, aquela onde foi mais eficaz, o hoquista teve na última temporada a que menos tiros certeiros teve no campeonato, com apenas 6 tentos apontados.

Com a saída do HC Braga já confirmada, veremos se uma mudança de ares será o que Pedro Delgado precisa para voltar a afinar a mira.

Pedro Delgado foi uma das referências do HC Braga nas últimas épocas (Foto: Catarina Maria / FPP)

38º Ferran Font – 91 Golos
(Sporting CP)

Com apenas 24 anos de idade, Ferran Font é um dos jogadores mais jovens nesta lista dos melhores marcadores das últimas oito temporadas. O craque espanhol leva cinco temporadas de leão ao peito, nas quais bateu os guardiões adversários por 91 vezes.

Na temporada 2020/21, o maior número de jogos realizados para o campeonato por parte do Sporting (que chegou à final do playoff sagrando-se mesmo campeão), resultou no maior número de golos marcados por Ferran numa só edição do campeonato, os 26 golos desta temporada ultrapassaram os 23 da época 2018/19.

37º Gonçalo Suíssas – 92 Golos
(UD Oliveirense, AD Valongo, AJ Viana, HC Braga)

De um jovem para um veterano, já arredado das emoções da 1ª Divisão à duas épocas, a posição 37 pertence a Gonçalo Suíssas. O internacional português que participou no último título do histórico deca-campeonato do Porto marcou, já após a saída dos dragões, desde 2013-14 um total de 92 golos.

Actualmente na AD Oeiras da 2ª Divisão Nacional, Suíssas alinhou em 6 das últimas 8 edições do campeonato, actuando na Juventude de Viana em 3 delas. Agora com 35 anos, teremos já visto o último dos golos de Gonçalo Suíssas na 1ª Divisão?

36º Pedro Mendes – 95 Golos
(OC Barcelos, AD Valongo, Famalicense AC)

Fechamos esta grupo de cinco atletas na lista de melhores marcadores com um jogador de características mais defensivas, mas que nem por isso se inibe de colocar a bola no fundo das balizas adversárias com alguma frequência.

Pedro Mendes representou desde 2013, Barcelos, Valongo e Famalicense, e, apesar da despromoção dos famalicenses na temporada 2020/21, Pedro Mendes foi o grande destaque da formação minhota. Os 22 golos marcados na única época em que representou o Famalicense representam o melhor registo da carreira do jogador, e fizeram dele o melhor marcador da equipa na prova.

Nas quatro épocas anteriores Pedro Mendes havia feito 37 golos com a camisola do Valongo, e entre 2013/14 e 2015/16 assinou 36 pelo OC Barcelos.

(Foto de Capa: Catarina Maria/FPP)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter