Top50 – Melhores marcadores das últimas 8 épocas na 1ª Divisão (31º-35º)

José NevesJulho 16, 20214min0

Top50 – Melhores marcadores das últimas 8 épocas na 1ª Divisão (31º-35º)

José NevesJulho 16, 20214min0
Muito foram os craques que brilharam nos rinques da 1ª Divisão nas últimas 8 épocas. Quais foram os melhores marcadores desde 2013/14?

Mais um artigo em que fazemos a contagem decrescente na lista dos melhores marcadores do campeonato da 1ª divisão nas últimas oito temporadas. Hoje revelamos os cinco nomes que se encontram entre as posições 31 e 35 desta lista de goleadores da história recente do nosso campeonato.

35º Reinaldo Garcia – 99 Golos (FC Porto)

Nome histórico do clube azul e branco, o actual capitão dos dragões leva já 12 épocas na cidade invicta, tendo chegado ao FC Porto na época 2001/02, com apenas 18 anos.

Depois de passagens por Liceo e Barcelona, Reinaldo voltou ao Porto na temporada 2015/16, e desde aí deixou a sua marca com 99 golos marcados no campeonato nacional. Apesar de ser um jogador de características mais defensivas, e normalmente um jogador de equilíbrio no xadrez portista, o veterano jogador argentino já por duas ocasiões chegou aos 20 golos numa edição do campeonato, uma delas em 2020/21, sendo a época menos assertiva a de 2017/18, em que ainda assim assinou 13 golos no campeonato.

Reinaldo Garcia é nome grande da história do FC Porto (Foto: Afonso Ferraz/FPP)

34º João Pinto – 101 Golos (AJ Viana, Sporting CP)

Actualmente no campeonato italiano, o internacional angolano foi sinónimo de golos nas últimas épocas que disputou em Portugal, tanto em Viana, como no Sporting. E a ocupar a posição 34 desta lista de melhores marcadores, João Pinto é o primeiro nome a ultrapassar a barreira dos 100 golos marcados no campeonato da 1ª divisão nas últimas oito épocas.

No total desde 2013/14 foram 101 os golos de João Pinto na 1ª divisão, divididos em seis épocas, uma em Viana do Castelo e cinco no Sporting. De verde e branco, João Pinto foi um hoquista importante no período de aproximação dos leões ao topo do hóquei nacional e europeu, tendo chegado a capitanear a equipa leonina. Nas cinco épocas que passou de leão ao peito, João Pinto marcou 85 golos no campeonato da 1ª divisão.

33º André Centeno – 101 Golos (AJ Viana, Sporting CP, CD Paço de Arcos)

Outro internacional angolano que fez parte do Sporting no seu período de ressurgimento na alta roda nacional e europeia, a estadia de André Centeno em Alvalade foi mais curta, apenas de duas épocas, mas tanto em Viana como em Paço de Arcos foi um verdadeiro artilheiro.

49 golos em duas épocas na Juventude de Viana, 25 em duas épocas no Sporting, e 27 em uma época no Paço de Arcos, são estes os números de André Centeno entre 2013/14 e 2017/18. Em Itália nas passadas três épocas, Centeno estará de regresso ao nosso campeonato em 2021/22, veremos se com a mesma veia goleadora de outras temporadas.

32º Jordi Bargalló – 104 Golos (UD Oliveirense)

Na posição 32 desta lista de melhores marcadores surge um dos nomes maiores da história do hóquei em patins. Jordi Bargalló marcou toda uma era do hóquei espanhol e do Liceo da Corunha, e nas últimas cinco épocas foi aposta forte da Oliveirense.

Apesar de não ter conseguido deixar o nosso país com as conquistas que certamente pretendia (apenas uma Taça de Portugal e uma Taça Continental), Bargalló foi igualmente marcante na história recente do emblema de Oliveira de Azeméis, como demonstram os 104 golos apontados no nosso campeonato.

De regresso à OK Liga aos 41 anos, é seguro afirmar que Bargalló não deverá voltar ao nosso campeonato, mas a qualidade que demonstrou nas pistas portuguesas nos últimos cinco anos dicaram marcados na história recente da nossa 1ª divisão.

31º Luís Querido – 105 Golos (OC Barcelos)

O capitão do OC Barcelos surge na posição 31 da lista, Luís Querido leva sete épocas na “Catedral”, seis delas desde 2013/14, tendo, nessas seis temporadas, marcado 105 golos a contar para o campeonato nacional da 1ª divisão.

O defesa/médio português pode não ser um dos maiores goleadores da equipa, mas a sua meia distância, assim como a sua aptidão para cobrar grandes penalidades, fazem dele uma ameaça às balizas adversárias. E essas características fazem dele o número 31 na lista dos melhores marcadores do campeonato desde 2013/14.

Luís Querido é um dos destaques do OC Barcelos (Foto: Catarina Maria/FPP)

(Foto de Capa: Catarina Maria / FPP)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter