Sporting Clube de Tomar – Novo técnico e ambição renovada

José NevesOutubro 3, 20186min0

Sporting Clube de Tomar – Novo técnico e ambição renovada

José NevesOutubro 3, 20186min0
A equipa que mais surpreendeu na temporada 2017-18, o Sporting Clube de Tomar apresenta-se para esta época com um plantel mais jovem, e um novo técnico.

O Sporting Clube de Tomar passa por um dos melhores momentos da sua história recente, a caminho da sua terceira época consecutiva na 1ª Divisão Nacional, o clube nabantino vem de um 8º lugar em igualdade pontual com 7º, Juventude de Viana, e a apenas 5 pontos do 5º, Valongo. Uma performance bastante positiva para a equipa de Nuno Domingues tendo em consideração o elevado nível de qualidade das equipas da primeira metade da tabela.

Numa equipa em que foi o colectivo o principal destaque ao longo da temporada, Diogo Alves foi, talvez, a individualidade que mais brilhou de forma consistente. O jovem guardião que chegou a Tomar proveniente do Paço de Arcos exibiu-se a um nível bastante elevado ao longo da temporada, e foi seguramente um dos principais responsáveis pela excelente campanha do Tomar no campeonato.

Diogo Alves destacou-se na baliza do Tomar (Foto: Facebook Diogo Alves)

Para a nova temporada o Sporting de Tomar orquestra três alterações no plantel, mais uma no banco de suplentes. Nuno Domingues, técnico que orientou a equipa ribatejana desde a 2ª Divisão, deixa o Tomar sendo substituído pelo tomarense Jorge Godinho. O novo técnico do Tomar não teve uma época 2017-18 de sucesso, no comando da equipa do Turquel, Godinho acabou por não concluir aquela que seria a sua primeira época no clube da “Aldeia do Hóquei”, saindo após uma desapontante eliminação na Taça de Portugal aos pés do Riba d’Ave. Apesar disso a direcção do clube nabantino mostrou total confiança em Jorge Godinho para liderar a equipa nesta nova era do Sporting de Tomar.

Uma das razões que levou o Tomar a eleger Godinho como técnico prende-se no facto do treinador ter trabalhado com grande parte do plantel nas equipas B e de sub20 do SL Benfica. Para além de Diogo Alves, Pedro Martins, João Sardo e Xanoca, tudo jogadores que transitam da temporada passada, chegam a Tomar o guarda redes Carlos Silva, e o avançado Guilherme Silva. Todos estes seis jogadores trabalharam sob as ordens de Jorge Godinho no clube da Luz, algo que fará com que o processo de adaptação ao novo técnico e, no caso dos reforços, ao novo clube, seja certamente mais rápido.

Guilherme Silva é um dos reforços da equipa do Tomar, proveniente da equipa do Valongo. Já depois de ter estado nas camadas jovens do Benfica, Guilherme Silva representou o Paço de Arcos durante duas temporadas, transferindo-se posteriormente para o Valongo onde completou mais duas épocas. Na anterior edição do campeonato Guilherme Silva, que foi titular em apenas duas das 26 partidas da prova, marcou 10 golos pelo Valongo. Agora em Tomar espera-se que tenha um papel mais importante na equipa.

Carlos Silva, outro dos jogadores que conhece bem o seu próximo treinador, é o reforço mais jovem da equipa. Com apenas 21 anos trata-se de um regresso a casa, uma vez que Carlos Silva completou grande parte da sua formação no SC Tomar. Depois de três temporadas ao serviço da formação benfiquista, o guardião completou a sua primeira temporada na 1ª Divisão ao serviço do Valença, onde foi habitual suplente de Rodolfo Sobral. Agora em Tomar o papel a ser desempenhado deverá ser idêntico, uma vez que Diogo Alves está de “pedra e cal” na baliza nabantina.

O terceiro reforço foi uma das figuras do campeonato da época passada, João Paulo Candeias, ex. Infante Sagres. A excelente temporada realizada pelo jogador na equipa portuense não passou despercebida, e foram várias as equipas interessadas no jogador de 24 anos. Foi o Tomar a equipa que acabou por ser reforçada pelo atleta da formação do Paço de Arcos, que na época transacta marcou 24 golos ao serviço do Infante Sagres, e se destacou pelas excelentes exibições com a camisola da formação da cidade invicta.

De saída estão três dos hoquístas mais experientes da equipa, Marco Gaspar, João Lomba e Paulo Passos. Os dois primeiros jogadores envergaram a camisola do Tomar durante várias épocas, tendo sido figuras preponderantes na subida de divisão à apenas três temporadas. O guarda redes Marco Gaspar foi dono da baliza durante várias temporadas mas foi perdendo espaço após a promoção, na época passada foi titular na baliza ribatejana por apenas três ocasiões em partidas do campeonato, e acaba por sair para reforçar a baliza do recém promovido Marinhense.

O mesmo trajecto de Tomar para a Marinha Grande faz João Lomba, o defesa/médio que representou o Tomar durante sete temporadas foi o jogador mais vezes escolhido para o cinco inicial por Nuno Domingues, iniciando apenas uma das 26 partidas no banco de suplente, mas foi preterido pelo novo técnico que aposta claramente num plantel mais jovem.

Por fim o experiente avançado Paulo Passos dá por terminada a sua estadia em Tomar após apenas duas épocas. Passos notorizou-se ao serviço do HC Turquel, clube onde passou seis temporadas, tendo ainda passado uma nos Tigres de Almeirim, antes de reforçar o leão de Tomar. Em 2018-19 Passos regressa a Almeirim, sendo um dos principais reforços da equipa treinada pelo seu ex. companheiro de equipa André Luís.

Guilherme Silva é um dos reforços do Tomar para a nova época (Foto: HóqueiPT)

Em fase final da pré temporada, o Tomar tem apresentado exibições e resultados aceitáveis para esta fase da época. No Torneio Cidade de Tomar, competição por si organizada, a turma de Jorge Godinho bateu aquelas que se apresentam como as duas formações mais fortes da 2ª Divisão – Zona Sul – HC “Os Tigres” e S Alenquer e Benfica – vencendo por 7-6 e 5-4 respectivamente. Mais recentemente na Elite Cup, a equipa do Tomar terminou na 5ª posição com um saldo de uma derrota (frente à Oliveirense por 1-5), e dois empates (diante de Paço de Arcos a três bolas, e Juventude de Viana 4-4) tendo batido ambas as formações no desempate por grandes penalidades.

A formação do Sporting de Tomar inicia o campeonato perante os seus adeptos diante do Paço de Arcos, um jogo que irá opor duas das mais jovens equipas do campeonato. A primeira deslocação será a uma casa que grande parte da equipa bem conhece, ao Pavilhão da Luz para defrontar o SL Benfica, na 2ª jornada.

Com uma equipa recheada de jovens talentosos, a equipa do Tomar é sem dúvida uma das que reúne mais curiosidade por parte dos adeptos da modalidade. Vindo de uma temporada bastante positiva, e em que andou muito próximo do trio de clubes que luta pelo 5º lugar do campeonato, o SC Tomar é ainda visto como uma equipa que se baterá com Turquel e Paço de Arcos pela 8ª posição, mas certamente que a jovem formação nabantina ambiciona a melhorar o registo da temporada passada.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter