Hóquei Clube de Braga – Baralhar e voltar a dar

José NevesSetembro 28, 20185min0

Hóquei Clube de Braga – Baralhar e voltar a dar

José NevesSetembro 28, 20185min0
O Hóquei Clube de Braga terminou a temporada passada na 11ª posição, apenas 1 ponto acima da linha de água. Será 2018-19 uma temporada mais tranquila?

O Hóquei Clube de Braga alcançou na temporada passada uma das mais sofridas manutenções da sua história. Partindo para a última jornada com apenas 1 ponto a mais que o Valença, o Braga dependia apenas de si para garantir a sobrevivência na 1ª Divisão, mas depois de ir para o intervalo da derradeira jornada a perder por 2-0 frente ao Turquel, parecia que apenas iria conseguir os seus objectivos com uma ajuda do Valongo, que jogava à mesma hora em Valença.

O Valongo não deu essa ajuda, perdendo frente aos valencianos por 7-5, mas o Braga acabou por não precisar dela. Na segunda parte do jogo o Braga foi para cima do HC Turquel – que estava tranquilo na 9ª posição da tabela – e virou o marcador para 3-2 a seu favor, fazendo a festa da manutenção perante os seus adeptos.

Para chegar à manutenção vários jogadores foram importantes, mas um deles destacou-se. Bekas, nome pelo qual é conhecido Pedro Delgado, foi o 9º melhor marcador do campeonato com 30 golos apontados, destes, 23 foram marcados na 2ª volta. Bekas acabou por ser o grande impulsionador do jogo do Braga na segunda metade da temporada, onde os bracarenses fizeram 12 dos seus 20 pontos.

Bekas foi figura do Braga na época 2017-18  (Foto: HC Turquel)

Para esta temporada registam-se algumas saídas da equipa bracarense, parte delas de elementos cruciais para o sucesso na época transacta.

Desde logo no banco de suplentes com a saída do respeitado técnico Vítor Silva, que assume funções de coordenador da equipa da cidade dos arcebispos. Para o seu lugar entra Rui Neto, técnico que entre 2009 e 2013 assumiu as funções de seleccionador nacional, e que regressa à 1ª Divisão depois de levar a Juventude de Viana a um histórico 2º lugar em 2008/09.

No plantel são algumas as saídas de jogadores influentes no Braga da temporada passada. O guardião Francisco Veludo e o avançado Gonçalo Suissas, titulares em todas as 26 partidas dos minhotos no campeonato de 2017-18, são duas delas.

Francisco Veludo, guarda-redes internacional angolano, deixa não só o HC Braga como o campeonato português. Veludo parte para Itália, onde vai reforçar o recém-promovido à Serie A Amatori Vercelli, que se reforça ainda com o português Janeka, ex. Turquel, e aposta em Sérgio Silva para o papel de treinador.

Já o experiente avançado Gonçalo Suíssas retorna a uma casa que foi a sua até à bem pouco tempo. Suíssas reforçou o Braga na temporada transacta oriundo da Juventude de Viana, agora regressa a Viana do Castelo e à Juventude local. O número 17 do Braga foi o segundo melhor artilheiro da equipa no campeonato com 18 golos, e um de apenas 7 atletas que foram titulares em todos os 26 jogos – sendo que neste lote de apenas 7 jogadores entram ainda os bracarenses Francisco Veludo e Carlos Loureiro.

Outra importante baixa para o HC Braga é o jovem Gonçalo Meira que parte para Barcelos. Um dos melhores produtos da cantera bracarense dos últimos anos, Meira foi titular em 19 partidas, e peça importante para Vítor Silva na temporada passada.

Para suprir estas baixas importantes chegam os jovens Afonso Lima e Pedro Silva – ambos ex. Barcelos – Juan Lopez, também oriundo do OC Barcelos, e o guarda-redes internacional argentino Constantino Acevedo.

Quatro jogadores que se espera sejam fundamentais na equipa do Braga para esta temporada, em especial o guardião argentino, que pela primeira vez joga fora da sua nação, e com a competitividade e qualidade presente no campeonato português actualmente, terá de se adaptar rapidamente a um nível competitivo mais elevado e a um estilo de jogo mais rápido que aquele que na generalidade se pratica pelas equipas argentinas.

A experiência do espanhol Juan Lopez também será fundamental dentro de rinque, o asturiano que jogou com a camisola do Barcelos por apenas uma temporada, chega a Braga com um vasto currículo que incluem, para além do Barcelos, clubes como o Matera e o Valdagno, de Itália, e o Alcoy e o Liceo de Espanha.

Já os jovens Afonso Lima e Pedro Silva, com pouco espaço na turma barcelense, chegam a um dos clubes que mais aposta nos jovens em Portugal, e onde vão partilhar balneário com outros jogadores de tenra idade como Carlos Loureiro ou António Trabulo.

Juan Lopez é reforço importante para Rui Neto (Foto: HC Braga)

O Braga inicia a temporada 2018-19 num jogo que será a reedição da última jornada da temporada passada, recebendo o HC Turquel. Um adversário de boa memória para os bracarenses que vão certamente tentar voltar a ficar por cima e iniciar o campeonato da melhor forma. Na 2ª jornada os pupilos de Rui Neto visitam o terreno do Oeiras, outro jogo em que os 3 pontos podem perfeitamente cair para o lado do HC Braga.

Tal como na temporada passada a época do Braga não vai ser fácil, com as três equipas promovidas a acrescentarem qualidade aos seus plantéis, a luta pela manutenção do Braga poderá voltar a estender-se até à 26ª e última jornada da época. Com a troca de timoneiro, e com várias saídas de elementos importantes, os elementos que chegam a Braga terão de fazer esquecer aqueles que partiram o mais rapidamente possível.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter