22 Mai, 2018

Clube Desportivo Paço de Arcos – Ano de mudança

José NevesOutubro 9, 20175min0

Clube Desportivo Paço de Arcos – Ano de mudança

José NevesOutubro 9, 20175min0
Clube da linha prepara-se para a sétima temporada consecutiva na primeira divisão depois de uma época atribulada em 2016-17

A época de 2016-17 não foi positiva para o CD Paço de Arcos, o histórico clube da linha terminou o campeonato apenas 5 pontos acima dos lugares de descida tendo sido a primeira equipa acima da zona vermelha da tabela.

Paulo Garrido foi o treinador que iniciou a época no Casablanca mas após 10 jornadas e apenas 9 pontos somados na tabela classificativa, sendo que três deles foram conquistados na secretaria, deu por terminado o trabalho na equipa da linha sendo substituído por Jorge Godinho, até então técnico da equipa B e dos sub-20 do SL Benfica.

Sob o comando de Godinho, o clube viria a somar apenas mais 10 pontos até ao término do campeonato, fazendo da época de 2016-17 a pior do Paço de Arcos desde o seu regresso ao escalão máximo do hóquei em patins nacional.

 

Uma pequena revolução

Para a nova temporada o CD Paço de Arcos apresenta seis novidades, algumas bem conhecidas dos adeptos do clube da linha.

No que a saídas diz respeito, destaque para o guarda-redes Diogo Alves que defendeu a baliza do Paço de Arcos nas últimas duas temporadas e agora segue para o SC Tomar. Tido como um dos guardiões mais promissores da sua geração e do nosso campeonato, é uma baixa importante para os lisboetas. Para além de Diogo Alves também os veteranos Ricardo Pereira e Miguel Dantas, jogadores importantes na temporada passada, deixam o clube de Paço de Arcos e colocam um ponto final nas suas carreiras.

De saída estão também o jovem brasileiro Diego Dias, emprestado pelo Benfica, que segue para França para representar o Fontenay. Já os guarda-redes Guilherme Pedruco e Nuno Teixeira são reforços de Parede FC e de CA Campo Ourique respectivamente.

No banco, Jorge Godinho concluiu a sua curta passagem por Paço de Arcos e segue para Turquel sendo substituído por Luís Duarte, o técnico de 46 anos que já liderou a equipa lisboeta entre 2003 e 2005, passou os últimos anos à frente da seleção de sub-20 de Portugal, onde venceu 3 campeonatos do Mundo e 4 campeonatos da Europa da categoria entre 2010 e 2017.

Com ele chega o prodígio Gonçalo Nunes, que sob as ordens de Luís Duarte venceu o campeonato da Europa de sub-20 em 2016 e os campeonatos do Mundo em 2015 e 2017. Tendo passado grande parte da sua formação no CD Paço de Arcos, saiu com idade de sub-15 para o SL Benfica onde jogou durante três temporadas confirmando todo o potencial que lhe era apontado, no verão passado acabaria por trocar Benfica por Sporting e, apesar da tenra idade, jogou no principal campeonato espanhol pelo Alcobendas durante meia época por empréstimo dos leões. Regressa agora ao Casablanca, por empréstimo do clube de Alvalade,  onde reencontra um treinador que o conhece bem e que certamente o ajudará a passar de promessa a certeza do hóquei português.

Gonçalo Nunes chega por empréstimo do Sporting CP (fonte: facebook Parede FC)

Quem também regressa a uma casa que conhece bem, e tal como Gonçalo Nunes chega por empréstimo do Sporting CP, é André Centeno. Experiente defesa internacional angolano, chegou ao clube de Alvalade oriundo da Juventude Viana para a temporada de 2015-16. Um jogador formado na excelente escola de Paço de Arcos, onde passou catorze anos, mas que fez grande parte da carreira enquanto sénior a norte representando OC Barcelos, HC Braga e Juventude Viana. É um jogador inteligente e esforçado e juntamente com Diogo Silva serão os pilares defensivos da equipa, será também por ele que passará muito do jogo ofensivo do conjunto da linha.

Mas os reforços não ficam por aqui, para a baliza chegam dois guardiões de qualidade e provas dadas na nossa primeira divisão, Diogo Almeida (por empréstimo do SL Benfica) e Diogo Rodrigues (ex-Candelária). Almeida é um experiente guarda redes que já defendeu as balizas de ACD Gulpilhares, UD Oliveirense e HC Braga, para além do clube da águia onde foi suplente de Guillem Trabal na temporada passada. Diogo Rodrigues, ou Matraco como é conhecido no mundo do hóquei, é um jovem formado no Benfica mas que nunca alinhou na equipa sénior encarnada tendo nas últimas duas temporadas jogado na equipa picarota da Candelária, despromovida na temporada passada.

Destaque ainda para a entrada de Daniel Costa, jogador que na temporada passada se viu obrigado a interromper a carreira por questões profissionais, regressa agora ao activo depois de na primeira divisão já ter representado HC Mealhada e AD Sanjoanense.

CD Paço de Arcos 2017-18 (fonte: facebook Parede FC)

Será uma época de mudança no CD Paço de Arcos, espera-se uma equipa experiente e madura em pista que raramente correrá riscos desnecessários. O jovem Gonçalo Nunes, tratando-se de um desequilibrador nato, será certamente uma peça fundamental na manobra ofensiva da equipa e os adversários terão de ter especial atenção às suas investidas individuais. André Centeno, Diogo Silva e Rui Pereira, jogadores mais experientes, darão maior equilíbrio defensivo a uma equipa que no seu pavilhão será um osso bem duro de roer para qualquer equipa, incluindo os candidatos ao título de campeão nacional.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter