2ª Divisão com um líder expectável e outro surpreendente

José NevesNovembro 9, 20186min0

2ª Divisão com um líder expectável e outro surpreendente

José NevesNovembro 9, 20186min0
Na equilibrada e imprevisível 2ª divisão, também quatro jornadas estam realizadas com algumas surpresas em ambas as séries, mas em especial na zona norte.

Líder surpresa a norte

Na Zona Norte da 2ª Divisão, e já com dois jogos efectuados entre os três principais candidatos à subida de divisão nas primeiras quatro rondas, o surpreendente líder isolado é o Limianos, que leva três pontos de vantagem sobre Cambra, Póvoa, Porto B e Carvalhos, ainda que este último tenha ainda um jogo por realizar.

Valença e Sanjoanense não estão além do 8º lugar partilhado, com 5 pontos para ambas as formações, estando já a 5 pontos da liderança do campeonato.

Na zona de descida destaque para o lanterna vermelha Infante Sagres, equipa que na temporada passada competiu na 1ª Divisão, a formação da cidade do Porto é a única a não ter vencido qualquer jogo, somando apenas 1 ponto conquistado na última jornada frente ao HA Cambra, num empate caseiro a 3 bolas. Destaque ainda para o Famalicense, uma das boas formações desta competição, que soma apenas 1 vitória nos 3 jogos que já realizou.

No que a resultados diz respeito, destaque para os jogos entre os teóricos candidatos à subida, logo na jornada inaugural o Carvalhos recebeu e bateu a Sanjoanense por 4-2, na 3ª a mesma Sanjoanense visitou o pavilhão do Valença, registando-se um empate a 5.

Limianos é a surpresa do arranque da época na 2ª Divisão (Foto: AD “Os Limianos”)

Maia causa sensação em casa

O recém promovido HC Maia soma 4 pontos na tabela, estando apenas a um zona vermelha da tabela, mas se olharmos aos seus resultados, podemos concluir que na Maia, será difícil para qualquer equipa passar. Nos dois jogos na condição de visitante, o Maia foi derrotado em Famalicão por 6-4, e em Lavra por 3-1, mas em casa os maiatos roubaram pontos a duas das mais fortes formações do campeonato.

Um empate 4-4 na 2ª ronda frente ao Carvalhos, por enquanto os únicos pontos perdidos por estes, e uma sensacional vitória no último jogo perante o Valença por 8-6, com o experiente avançado Álvaro Pinto a marcar 4 dos golos do Maia. Resultados que demonstram a dificuldade de jogar em casa dos maiatos, e que podem antever que, caso o HC Maia continue a amealhar pontos no seu reduto, poderá com base neles alcançar a manutenção.

Ziga lidera goleadores

José Campos de nome, Ziga no mundo do hóquei, o avançado do Valença é o principal artilheiro da Zona Norte da 2ª Divisão à quarta jornada, sendo o único jogador a já ter atingido a marca da dezena de golos. Com 10 golos apontados, mais um que Dinis Abreu da equipa B do FC Porto, Ziga é apenas um de três jogadores a ter marcado em todas as quatro jornadas (os outros são o jovem Dinis Abreu e Cristiano Fangueiro, jogador do CD Póvoa). Dos 10 golos marcados pelo jogador dos valencianos, 5 foram apontados logo na jornada inaugural, na goleada do Valença por 9-3 infligida ao Infante Sagres.

Tabela classificativa da 2ª Divisão – Zona Norte (Foto: hoqueipatins.pt)

A sul, os dois líderes esperados

Na Zona Sul o líder isolado chama-se S Alenquer e Benfica, a equipa que desde o início se perfila como o principal candidato à promoção começa desde cedo a destacar-se no topo da tabela, ainda que nesta fase inicial da época perseguido de perto pelos rivais directos.

Na segunda posição a apenas um ponto do Alenquer surge os Tigres de Almeirim, com a 3ª posição a ser partilhada por Grândola e por Sintra, com 7 pontos averbados, a 3 do líder. Nota ainda para a Física que soma 6 pontos, mas com um jogo ainda por realizar em casa dos açorianos do HC PDL, o lanterna vermelha da tabela, em caso de vitória pode juntar-se também ao topo da classificação.

Em zona de despromoção surge o PDL, equipa açoriana recém promovida do terceiro escalão que ainda não somou qualquer ponto, o Campo de Ourique, outra das formações oriundas da 3ª Divisão, e o Parede, a surpresa pela negativa deste início de temporada.

Alenquer marca mas também sofre, Parede é o oposto

Um dos números que salta a vista depois de analisada a tabela classificativa é o número de golos marcados do Alenquer, são já 27 em apenas 4 jogos, numa média de quase 7 golos por jogo. Ainda assim, e apesar de ser o melhor ataque da prova, o Alenquer é também das equipas que mais golos sofre, sendo a 4ª pior defesa com 18 golos sofridos, mais só o PDL com 20, o Sporting B com 24, e o Murches com 27.

Para estes números do Alenquer, assim como do Murches e da equipa B do Sporting, muito contribuíram duas partidas das duas primeiras jornadas, o Sporting 7-8 Alenquer, da 1ª jornada, e o Alenquer 10-5 Murches da 2ª.

Por outro lado, o Parede tem-se mostrado uma equipa pouco goleadora, mas com bons números defensivos. Assim como o HC Turquel na 1ª Divisão, também o Parede tem dos melhores registos defensivos do campeonato, com 9 golos sofridos, menos só a Física com 8 mas com um jogo ainda por realizar. Apesar da boa defesa, o Parede tem mostrado muitas dificuldades em marcar, soma apenas 6 golos marcados, e é o pior ataque de todo o campeonato.

Alenquer e Benfica lidera Zona Sul de forma isolada (Foto: Sport Alenquer e Benfica)

Bernardo Maria marcou seis e é o principal goleador

O Alenquer é a equipa mais goleadora da 2ª Divisão, e dois dos elementos da equipa figuram no top5 dos principais marcadores da Zona Sul da 2ª Divisão. André Garção leva 10 golos apontados e é 2º na lista, o internacional moçambicano Marinho marcou por 7 vezes e é 5º, Mas o principal artilheiro da 2ª Divisão, com 12 golos apontados, é Bernardo Maria, do HC Sintra.

O jovem jogador ascendeu à liderança da tabela dos goleadores após a última jornada realizada, na vitória do Sintra em casa do Murches por 7-5. Nesta partida, Bernardo marcou 6 dos 7 golos do Sintra, passando para a liderança da lista dos melhores marcadores da 2ª Divisão.

Tabela classificativa da 2ª Divisão – Zona Sul (Foto: hoqueipatins.pt)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter