Detroit Pistons: os Bad Boys do Este

João FerreiraMaio 18, 20203min0

Detroit Pistons: os Bad Boys do Este

João FerreiraMaio 18, 20203min0
A equipa dos Bad Boys de Detroit metiam medo ao susto e era um tormento jogar contra eles. Neste artigo abordamos 3 dos jogadores que fizeram parte desta equipa que é muitas vezes ignorada pela própria NBA

Há equipas que marcam gerações de qualquer desporto. Neste caso, é incontornável que os Detroit Pistons e a sua equipa dos Bad Boys de 1989 e 1990 marcaram a NBA, tornando-se uma das equipas mais odiadas e ao mesmo tempo campeãs na liga.

Esta equipa, mais conhecida como os Bad Boys de Detroit “aterrorizou” a liga, enquanto a equipa de Chicago via em Michael Jordan já um dos melhores jogadores de sempre. 

Os Bad Boys ganharam dois títulos, com uma equipa fortíssima do ponto de vista fisico e desmotivador para os seus adversários, e com uma equipa que atormentava todas equipas quando defendia. Mas vejamos, que jogadores faziam parte dos Bad Boys de Detroit?

Isiah Thomas

Hall of Famer, na classe de 2000. Isiah media apenas 1,87m (no meio de jogadores de 2m é certamente uma desvantagem), mas não tinha qualquer receio de atacar qualquer adversário que se metesse com ele diretamente.

Jogador desconcertante, com um crossover fortíssimo, capaz de sentar qualquer jogador, um pullup shot de meia distância incrível, muito ao estilo dos jogadores da sua década, Isiah destacou-se como capitão dos Bad Boys e da equipa que ganhou back-to-back a NBA.

Dennis Rodman

Veio a ter uma carreira de sonho em Chicago, formando um trio espantoso com Jordan e Pippen. No entanto, o inicio da sua carreira foi em Detroit e com os Bad Boys.

The Worm sempre teve uma personalidade que não lhe permitia dominar o jogo a todos os níveis mas na defesa ninguém o batia e principalmente no ressalto. Um jogador agressivo em todos os sentidos, muitas vezes ultrapassava aquilo que era considerado o normal, Rodman teve uma carreira atribulada principalmente devido a condições externas ao court.

A sua excentricidade refletia-se naquilo que fazia dentro de campo com a despreocupação pelos seus adversários. Naturalmente, pelos 5 títulos que conquistou, Rodman também está no Hall of Fame.

Antes de ir para Chicago (Foto: ESPN)

Bill Laimbeer

Se não conhecem, vejam a série da Netflix, The Last Dance. Um monstro, que metia medo ao susto. Agressivo a um ponto extremo, ia para todos os jogos como se fossem a última batalha da vida dele. Reconhecidamente como um dos melhores jogadores de sempre dentro do garrafão defensivo, sendo o maior ressaltador de sempre de Detroit, Laimbeer tornou-se rapidamente um jogador 4 vezes All-Star.

A verdade é que Laimbeer nunca teve o reconhecimento que merecia na vertente ofensiva, pois acabou a carreira estando no top 5 de melhores marcadores de sempre do franchise de Detroit.

Equipas brutas existem todo o ano. Mas nada como estes Bad Boys de Detroit. Uma coisa do outro mundo no campo da violência mas que nunca mais iremos ver certamente. A verdade é que foi devido a esta violência e a esta tormenta psicológica infligida nos adversários, que os Pistons ganharam aos Chicago Bulls e a Jordan com as famosas Jordan Rules.

Lembram-se de mais algum jogador ou equipa que mereça ser considerada como violenta na NBA?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter