Giro d’Italia – 1ª semana com reinado Português

Diogo PiscoOutubro 11, 20204min0

Giro d’Italia – 1ª semana com reinado Português

Diogo PiscoOutubro 11, 20204min0
Durante a 1ª semana do Giro d'Italia 2020, para orgulho nacional, reinou D. João Almeida de Portugal.

É português, da zona Oeste, mais propriamente de A dos Francos, perto das Caldas da Rainha, o homem (grande miúdo) que mandou durante a 1ª semana, na Volta à Itália 2020.

Podia-se escrever que foi só na 3ª etapa que alcançou a Maglia Rosa (camisola da liderança), no entanto foi logo na 1ª etapa que traçou esse caminho. No contra-relógio de abertura, João Almeida (Deceuninck- Quick Step) chegou a liderar a prova, sendo apenas batido pelo campeão do mundo da especialidade, Filippo Ganna (INEOS Granadier). Foi nesse dia, que o miúdo prodígio português construiu a posição ideal para que viesse mais à frente a reclamar a liderança na classificação geral.

Na segunda etapa, João Almeida, que andou vestido com a Maglia Ciclamino (Camisola da classificação por pontos) cedida por empréstimo pelo líder dessa classificação, viu Diego Ulissi (UAE – Team Emirates) vencer a jornada e roubar-lhe uma camisola que já seria motivo de orgulho para o povo português.

No entanto, foi no Etna, à imagem do que tinha feito Acácio da Silva, último e único português a vestir a camisola de lider da Volta à Itália em 1989, à 31 anos, que João Almeida cavalgou vulcão acima perdendo exatamento o tempo necessário para Jonathan Caicedo (EF Pro Cycling), vencedor da jornada, alcançando a liderança da prova por centésimos de segundo – 0.28, para ser mais exato. Que orgulho!

A partir daí João mostrou ao mundo como se comporta um senhor de 22 anos que lidera uma das maiores provas do mundo do ciclismo. Sempre bem colocado e não se escondendo viu Arnaud Demare (Groupama FDJ) dominar as chegadas ao sprint e vencer as etapas 4, 6 e 7, dominado por completo a luta pela Maglia Ciclamino. Viu vencer a fuga na etapa 8, através do veterano Alex Dowsett (Israel Start-Up Nation) e lutou na etapa 5 para se defender dos ritmos impostos na última subida do dia, dia em que Filippo Ganna voltou a vencer e o João fechou no 3º lugar e aumentou em 4 segundo a vantagem que tinha sobre os adversários.

Pelo meio houve um abalroamento, uma saída de estrada, descidas perigosas, vento, abanicos, onde o nosso líder, bem protegido pela sua equipa, se mostrou à altura do desafio, com calma e com vontade de manter a sua liderança até onde fosse possível.

E foi assim que se chegou ao último e grande dia, desta primeira semana de Giro d’Italia de 2020.

Dia de Portugal no Giro

A etapa 9, era a última da semana e esperava-se um dia duro e de ataques. Todos com o desejo de ver o João conseguir manter a sua camisola rosa até ao fim da primeira semana.

Mas, a meio da jornada, o coração português dividiu as suas esperanças com o português Ruben Guerreiro presente na fuga e a possibilidade da vitória na etapa e a conquista da Maglia Azurra (camisola da classificação da montanha) a crescer de quilometro para quilometro.

O Ruben venceu, em grande, como os grande campeões. Dois portugueses dominaram o Giro, o mundo inteiro fala no miúdo de 22 anos que lidera a Volta a Itália, e no seu compatriota, que venceu no fim de um dia dificil, com muita chuva, um dos melhores ciclistas da actualidade.

Portugal está bem no ciclismo, com uma sensação de vitória, de confiança, de vontade de mostar que “estamos aqui”, tal como Rúben Guerreiro afirmou quando ontem levantou os braços ao cruzar a meta, a fazer lembrar Cristiano Ronaldo em Camp Nou, com gritos que se ouviram por todo o mundo, até no mítico torneio de Roland Garros. Dois portugueses que já fizeram história podem escrever um novo capítulo numa epopeia portuguesa juntando-se a heróis do passado como Joaquim Agostinho, Acácio da Silva, Marco Chagas, Joaquim Azevedo, e às lendas do presente sejam eles o campeão do mundo Rui Costa (o ídolo de João Almeida), Nélson Oliveira, Sérgio Paulinho, Tiago Machado, José Gonçalves, e outros tantos que dignificam as nossas cores todos os dias. Força rapazes e moças referências do ciclismo e desporto português, porque a partir de agora só o sonho comanda as vossas (e nossas) aspirações e todos queremos festejar mais conquistas e feitos com a vossa assinatura!

Foto: Twitter

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter