Cadel Evans Great Ocean Road Race 2019 – Será a vez de Viviani?

Diogo PiscoJaneiro 26, 20192min0

Cadel Evans Great Ocean Road Race 2019 – Será a vez de Viviani?

Diogo PiscoJaneiro 26, 20192min0
Uma prova com paisagens belíssimas e que abre a porta da vitória a um enorme lote de ciclistas. Calor, praia, 3 voltas ao circuito e uma subida chamada Challambra antes de atacar a meta.

É no último fim-de-semana de Janeiro, que o pelotão World Tour volta a levar as atenções dos adeptos até ao belíssimo e quente verão Australiano.

A Cadel Evans Great Ocean Road Race vai para a sua 5ª edição, 3ª como prova do escalão World Tour. Foi realizada para homenagear a carreira do único ciclista australiano a vencer o Tour de France, o próprio Cadel Evans, daí se realizar na sua região Geelong.

Grande parte da corrida passa-se na estrada com o nome de Great Ocean Road e contempla o pelotão com paisagens de praias belíssimas. Mas, é nas dificuldades encontradas nas 3 últimas voltas ao circuito dentro de Geelong que, por norma, se concentra grande parte do espectáculo.

O percurso de 163 kms é  indicado para puncheurs. Mas, como Elia Viviani afirmou durante a semana na ante visão da corrida, a ultima subida -Challambra, imagem principal do artigo, será passada 4 vezes- está no limite das capacidades de um puro sprinter como ele e com a ajuda certa o espaço que tem até à meta é suficiente para recuperar e ser lançado para a vitória.

Viviani (Deceuninck – Quick Step) é um dos principais candidatos à vitória final. Depois de ter sido o melhor sprinter da época transacta e de ter ficado em 2º lugar nesta corrida. Assumiu esta semana que um dos seus objetivos para 2019 é vencer esta que é a primeira clássica da época. O sprinter italiano será uma das rodas mais procuradas na volta final.

O pódio de 2018 apresenta os principais favoritos à vitória de 2019! Da esquerda para a direita, Viviani, McCarthy e Impey. Fonte: Tim de Waele/ TDWSport.com

O ano passado o pódio ficou completo com o vencedor Jay McCarthy (Bora-Hansgrohe), que foi o primeiro homem da casa a vencer a prova, e por Daryl Impey (Mitchelton-Scott), duplo vencedor do Santos Tour Down Under.

Estes serão os nomes mais fortes a apontar à vitória deste ano, logo seguidos dos que estiveram em evidência durante a semana a passada no Santos Tour Down Under. Destacam-se Luis León Sanchez (Astana Pro Team), Caleb Ewan (Lotto-Soudal), Jasper Philipsen (UAE-Team Emirates), Danny van Poppel (Lotto-Visma), Jakub Mareczko (CCC Team).

A presença lusa será defendida por Rúben Guerreiro (Team Katusha-Alpecin) e Ivo Oliveira (UAE-Team Emirates) que poderá ter uma prova bem adequada às suas características.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter