CFL: Winnipeg e Hamilton no topo, Lions surpreendem pela negativa

Miguel Veloso MartinsJulho 6, 20195min0

CFL: Winnipeg e Hamilton no topo, Lions surpreendem pela negativa

Miguel Veloso MartinsJulho 6, 20195min0
Com a NFL ainda em pausa para a offseason, damos destaque à liga mais a Norte da fronteira, a CFL. Nesta análise falaremos da situação atual de cada equipa na temporada de 2019 e como estas se classificam num sistema de "power-rankings".

1) Winnipeg Blue Bombers

Após a derrota de Hamilton na sexta-feira e a sua vitória contra os Redblacks, Winnipeg Blue Bombers são neste momento a melhor equipa da CFL. Os Bombers têm sem dúvida um dos ataques mais divertidas da liga. De Darvin Adams e Andrew Harris a Chris Matthews e Lucky Whitehead, o ataque de Winnipeg tem se mostrado eficiente.
A equipa teve o seu pior jogo (assim como o mais difícil) contra os Eskimos na semana passada, mas conseguiram ainda assim a vitória. Agora na 4ª semana da temporada, os Bombers foram dominantes contra os Redblacks. Winnipeg continua sem derrotas e o número um na liga canadiana.

 

2) Hamilton Tiger-Cats

Os Hamilton Tiger-Cats tiveram um inicio de temporada impressionante. Entre a semana 2 e 3 da temporada os Ti-Cats tiveram um total de 105 pontos marcados contra 24 sofridos. Isto mostra uma dominância total por parte da equipa de Hamilton.
Jeremiah Masoli está melhor do que alguma vez esteve. Brandon Banks continua a ser uma das estrelas mais brilhantes da CFL. Dylan Wynn lidera uma defesa que está a dar que falar na liga. Tudo parece estar bem para os Ti-Cats.
Se são assim tão bons porque os colocamos em segundo lugar? O único motivo porque não os pusemos em primeiro lugar foi a derrota desta semana contra os Montreal Alouettes. Apesar de não ter sido um mau jogo para os Ti-Cats, perder contra os Alouettes faz-nos questionar quanto tempo vai durar este sucesso que a equipa está a viver.

 

3) Edmonton Eskimos

Os Edmonton Eskimos tiveram um jogo difícil contra os Winnipeg Blue Bombers na semana passada. Disciplina é palavra-chave para esta derrota. A equipa sofreu bastante devido a faltas, algo que tem sido um problema recorrente nos últimos anos para a equipa.
Trevor Harris teve uma semana difícil, não conseguido marcar quaisquer touchdowns. O ataque tem sido extremamente eficiente durante esta temporada, mas o jogo contra Winnipeg mostrou grandes falhas no jogo de finalização.
Apesar de tudo, os Eskimos tiveram um inicio de temporada impressionante e acreditamos que facilmente voltarão a lutar pelo primeiro lugar, se resolverem estes problemas.

 

4) Ottawa Redblacks

Os Redblacks estão na sua semana de folga, mas a equipa mantém-se bem posicionada. Dominique Davis está a provar o seu potencial como uma superestrela para a equipa. Na terceira semana da temporada, o QB passou 354 jardas e marcou 3 touchdowns.
Se os Davis continuar assim, o ataque dos Redblacks deverá estar em boas mãos. A defesa por outro lado, tem de crescer da sua mediocridade.
Os Redblacks têm muito potencial, principalmente pelo seu ataque. Tudo irá depender da capacidade da equipa de encontrar um novo rumo.

 

5) Saskatchewan Roughriders

Os Roughriders têm parecido uma equipa bem construída na sua totalidade. Tiveram um inicio de temporada complicado, mas tudo está a mudar com a “tomada de posse” do QB suplente Cody Fajardo. Fajardo tem se provado extremamente eficiente com um total de 12.2 jardas por passe e um total de 790 jardas passadas em 2 jogos.
As únicas posições que nos deixam preocupados seriam a linha ofensiva e os DBs, mas ambos os grupos têm jogado bem nas últimas partidas.
Com Fajardo na liderança da equipa, nunca se sabe o quão bons os Riders podem se tornar.

 

6) Calgary Stampeders

Existem muitos pontos de interrogação quando falamos dos Calgary Stampeders. A equipa tem tido algumas performances questionáveis apesar da sua mais recente vitória com um comeback espetacular.
Lesões são um tema que deve preocupar a equipa neste momento, especialmente quando se fala de Bo Levi Mitchell. O QB superestrela de Calgary poderá não jogar os próximo seis jogos ou mais. A equipa vai sofrer esta ausência do MVP da CFL, assim como de múltiplos jogadores no ataque e defesa.

 

7) Montreal Alouettes

Para além dos seus problemas fora de campo (com os donos do franchise), os Montreal Alouettes têm tido bastantes problemas dentro de campo. Nem tudo é mau para equipa de Montreal, no entanto.
Após terem sido derrotados pelos Hamilton Tiger-Cats na semana 3 por 10-41, os Als trouxeram uma nova personalidade no jogo seguinte. Na semana 4 voltaram a jogar contra os Ti-Cats, mas desta vez sairam vitoriosos. Com uma vitória de 29-36, os Alouettes mostraram uma nova direção para o franchise e esperança para os seus adeptos.
Os Montreal Alouettes tinham mostrado flashes de brilhantismo no jogo anterior, mas agora conseguiram executar e ter sucesso em campo. Quem sabe o que os Als poderão fazer a seguir.

 

8) BC Lions

Os BC Lions pareciam ser os favoritos para vencer a Grey Cup este ano. A equipa ainda não venceu um único esta temporada. Os Lions não têm jogado mal, nem estes resultados demonstram as suas performances.
Apesar de todo o talento no seu plantel, a equipa de Vancouver tem tido uma enorme dificuldade em finalizar jogos esta temporada. Os Lions estiverem extremamente próximos da sua primeira vitória na semana passada contra os Stampeders, mas deixaram a vitória escapar no último quarto.
A equipa deve procurar o seu ritmo e maior consistência. Mike Reilly parece estar a voltar à sua forma habitual e quem sabe se a primeira não será já esta semana contra Toronto.

 

9) Toronto Argonauts

Se os torontonianos achavam que perder o Kawhi Leonard para os Clippers foi um desapontamento, esta equipa representa totalmente esse sentimento. Os Toronto Argonauts são a pior equipa da CFL… outra vez.
A equipa de Toronto sofreu um total de 96 pontos contra 21 pontos marcados. Os Argos estão no fundo do poço da CFL, muito abaixo de qualquer outro adversário.
O treinador Corey Chamblin tem se provado uma má decisão da organização. O QB James Franklin está a sofrer atrás da pior linha ofensiva da CFL. A defesa não só é extremamente inexperiente como incapaz de ter uma performance acima do medíocre.
Estes problemas têm de ser resolvidos rapidamente ou os Argos arriscam-se a ficar para trás e perder qualquer esperança de voltar ao topo.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter