WRC: As Contas do Título

Francisco da SilvaAgosto 13, 20184min0

WRC: As Contas do Título

Francisco da SilvaAgosto 13, 20184min0
O Mundial de Ralis está a apenas 5 provas de findar, dando assim a conhecer o novo rei do asfalto e da gravilha. Até ao momento, existem 3 homens capazes de reclamar, matemática e desportivamente, para si o trono.

A 5 provas do fim, o trono do mundial de ralis continua matemática e desportivamente disponível para um conjunto alargado de talentosos pilotos. No entanto, a disputa do melhor piloto mundial de ralis cinge-se a 3 nomes, todos eles europeus, mas todos eles de equipas diferentes: Sébastien Ogier (M-Sport Ford), Thierry Neuville (Hyundai) e Ott Tänak (Toyota Gazoo Racing).

Ciente de que a sua caminhada para se tornar uma lenda do WRC está no bom caminho, Ogier começou a temporada numa forma fantástica com 3 vitórias nas 4 primeiras etapas. No entanto, quando tudo faria prever que o pentacampeão iria cavar um fosso ainda maior sobre a concorrência, o gaulês baixou radicalmente de rendimento e nas 4 provas seguintes, apenas uma subida ao pódio (2º lugar na Sardenha), abandono em Portugal e duas provas discretas na Argentina e na Finlândia (4º e 5º lugar, respetivamente).

Em sentido oposto, Thierry Neuville parece estar determinado a afastar a nuvem de irregularidade e inconsistência que o assombrava desde que ingressou no mundial de ralis em 2012.  Depois de um início de temporada com apenas uma vitória (Suécia) e um 3º lugar (França) nas primeiras 4 corridas, o belga da Hyundai aproveitou o bom andamento do i20 WRC para conquistar depois 2 vitórias (Portugal e Sardenha) e ainda um 2º posto na Argentina, que o catapultou para a liderança do mundial.

Thierry Neuville após triunfar na Suécia | Fonte: Red Bull

A correr claramente por fora, mas ainda com hipóteses de chegar ao título, Ott Tänak parece estar à procura do melhor setup para o seu Toyota Yaris, porém, a vitória recente na Finlândia associada às performances discretas de Ogier e Neuville neste rali nórdico colocaram o estónio a sonhar com o trono. O ex-pupilo de Malcom Wilson faz na presente temporada a estreia ao volante do Yaris, mas nem isso parece desconcentrar o piloto báltico que, além de ser o melhor piloto da formação nipónica, soma já 4 subidas ao pódio em 8 provas (vitórias na Argentina e na Finlândia, 2º lugar em França e no Mónaco).

Na perseguição aos 3 mais rápidos encontram-se 2 pilotos totalmente diferentes mas igualmente talentosos, Esapekka Lappi e Dani Sordo. O finlandês é um dos nomes mais excitantes dos ralis com um estilo de condução espetacular mas, por vezes imprudente, já o espanhol é uma “velha raposa” da competição que, apesar de estar em part-time no mundial, continua a fazer a diferença com a sua técnica e sabedoria mecânica. Matematicamente ainda ambos podem chegar ao comando do campeonato, no entanto, o mais realista é ambos lutarem pelo 1º lugar do grupo perseguidor.

Ao nível de equipas, o mundial de ralis está ainda mais interessante pois temos 3 formações separadas por apenas 27 pontos, o que diz bem da competitividade da competição. No comando e à boleia do seu chefe de fila aparece a Hyundai que, caso Thierry Neuville mantenha o nível apresentado, pode sagrar-se pela primeira vez campeão mundial de ralis por equipas. Na perseguição ao construtor sul coreano está a equipa de Malcom Wilson, M-Sport, que dificilmente terá qualquer hipótese de lutar pelo trono pois Ogier não tem companheiro de equipa à altura capaz de somar mais pontos à formação anglo-americana. Já a Toyota, a equipa com o melhor trio de pilotos, começa finalmente a entrar nos eixos e tem boas hipóteses de alcançar o lugar mais alto do pódio a nível coletivo. Por fim, a dececionante Citroën continua sem encontrar o seu piloto principal depois do despedimento de Kris Meeke e não fugirá do último lugar da classificação.

Após vários acidentes, Kris Meeke foi dispensado | Fonte: Motorsportal

Classificação Mundial de Ralis por Pilotos (TOP 15)

1º lugar: Thierry Neuville (153 pontos)
2º lugar: Sébastien Ogier (132 pontos)
3º lugar: Ott Tänak (107 pontos)
4º lugar: Esapekka Lappi (70 pontos)
5º lugar: Dani Sordo (60 pontos)
6º lugar: Andreas Mikkelsen (57 pontos)
7º lugar: Jari-Matii Latvala (55 pontos)
8º lugar: Elfyn Evans (52 pontos)
9º lugar: Mads Ostberg (48 pontos)
10º lugar: Kris Meeke (43 pontos)
11º lugar: Craig Breen (39 pontos)
12º lugar: Hayden Paddon (34 pontos)
13º lugar: Teemu Suninen (32 pontos)
14º lugar: Sébastien Loeb (15 pontos)
15º lugar: Pontus Tidemand (11 pontos)

Classificação Mundial de Ralis por Equipas

1º lugar: Hyundai Motorsport (228 pontos)
2º lugar: M-Sport Ford WRT (202 pontos)
3º lugar: Toyota Gazoo Racing WRT (201 pontos)
4º lugar: Citroën Total Abu Dhabi WRT (153 pontos)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter