O que necessita o Benfica para voltar a ganhar o Campeonato de Andebol 1?

João de MatosJulho 18, 20195min0

O que necessita o Benfica para voltar a ganhar o Campeonato de Andebol 1?

João de MatosJulho 18, 20195min0
A secção de andebol do Benfica é das mais antigas do clube, com 87 anos de existência.
Overview
O que necessita o Benfica para voltar a ganhar o Campeonato de Andebol 1?
0%
Summary

O que necessita o Benfica para voltar a ganhar o Campeonato de Andebol 1?

Overall score 0%
0 min100

Vamos por partes, a secção de andebol do Benfica é das mais antigas do clube, com 87 anos de existência. Mas porque é que é das modalidades com menos sucesso no clube?

O Sport Lisboa e Benfica conquistou 7 campeonatos de andebol, sendo o mais recente na época de 2007/08, com Aleksander Donner no comando. Um título vivido intensamente no pavilhão nº2 da Luz. Benfica desde há uns anos para cá tem apostado forte novamente na modalidade para acabar de vez com o jejum de 11 anos sem ganhar o Campeonato de Andebol 1, começando por aumentar o orçamento da equipa, contratando internamente jogadores com imensa qualidade como foi o caso de Belone Moreira, Pedro Seabra, Ricardo Pesqueira e Hugo Figueira, que abandonou o clube no final da época transata. Mantendo sempre jogares da casa, como João Pais, Paulo Moreno e Miguel Espinha.

Fonte: slbenfica.pt

Mas tem sido curto, tem sido regra o Benfica fazer sempre um campeonato muito constante e regular, mas no que toca aos confrontos entre os outros “grandes”, os encarnados perdem sempre terreno, sendo um osso duro de roer os jogos no Dragão Caixa e no Pavilhão João Rocha.

Muita da falta de conquistas do Benfica deve-se à pouca adesão da família benfiquista à modalidade, raramente pavilhão da Luz consegue ter casa cheia, nem se falando dos jogos do campeonato a meio da semana. O Benfica precisa urgentemente de mudar a imagem que as outras equipas têm da casa do Benfica, como já referiu Carlos Resende, atual treinador da equipa de andebol, o Pavilhão do Benfica “é um lugar simpático” para os adversários, e devendo ser o oposto, a equipa precisa urgentemente de fazer da sua casa uma masmorra e começar todos os jogos com 8 jogadores em campo.

Fonte: slbenfica.pt

Durante anos o Benfica não conseguiu arranjar um plantel coeso e unido, tendo feito uma limpeza geral ao balneário na época 2015/15, tendo saído o capitão Carlos Carneiro, Dario Andrade e Cláudio Pedroso, jogadores que na altura eram autênticos titulares indiscutíveis, mas o clube precisava de começar a reconstruir a equipa, com talento jovem e da casa.

 

Mas só isso não chegava para ser campeão, o Benfica desde o icónico Aleksander Donner, teve como treinadores José António Silva, Jorge Rito e Mariano Ortega e atualmente Carlos Resende, que vai para a terceira época de Benfica, e tem que começar a ganhar, não as taças, mas sim o ouro pesado, o titulo de andebol 1, de recordar que os encarnados têm depositadas em Resende muitas esperanças tendo oferecido ao mesmo um contrato irrecusável.

Muito do aumento do orçamento para a secção de andebol já começou a ser gasto, com contratações de Borko Ristovski e Nyokas, dois internacionais com um currículo de fazer inveja.

Aleksander Donner, antigo treinador campeão pelo Benfica

Neste momento o jogador chave das águias é seguramente Belone Moreira, o lateral direito tem sido época após época dos melhores marcadores dos encarnados, o licenciado em Medicina, já leva 4 épocas de aguia ao peito. As mais recentes aquisições de René Toft Hansen, pivot de 34 anos, e campeão do mundo pela Dinamarca, vai ser uma aposta forte para a época que se avizinha, juntando ao dinamarquês o Benfica vai contar com ajuda de Petar Djordjic, lateral de 197cm e 102kg, um autêntico tanque, e vai contar também com Carlos Molina, vencedor de uma Liga dos Campeões de andebol, lateral espanhol de 201cm.

 

Juntando a estes craques o Benfica quer fazer alinhar jovens promessas do andebol português como é o caso de Gustavo Capdeville de 21 anos e fez a sua formação no Sport Lisboa e Benfica, de recordar que Gustavo já jogou nos Seniores dos encarnados, mesmo antes de rumar à Madeira para dois anos de consolidação como atleta.

A história do jovem guarda-redes começou muito cedo. Integrou os Infantis do SL Benfica em 2009/10, passando por todos os escalões de Formação do Clube, ao mesmo tempo que foi entrando sucessivamente no lote das convocatórias para as respetivas seleções. Já é inclusivamente internacional A.

Em 2016/17, além de ajudar a equipa de Juniores a conquistar o título nacional da categoria. Com Gustavo vem também Francisco Pereira, lateral de 20 anos que chegou ao clube da luz na época 2015/2016 proveniente do Colégio dos Carvalhos, para integrar a equipa de Juvenis e Juniores dos encarnados. Na época transata esteve emprestado ao Madeira Sad, tendo feito 31 jogos e marcado 85 golos, sendo também internacional A por duas ocasiões.

A direção do Benfica, está a pôr à disposição de Carlos Resende, talento para consumar a reconquista do campeonato de andebol 1, e de atacar todos os trofeus nacionais, e ir o mais longe possível na Europa.  Com todo este enorme talento e experiência dos jogadores e da equipa técnica liderada pelo melhor treinador português de andebol, o Benfica apresenta todas as condições para voltar a liderar o andebol nacional.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter