6. Miguel Nascimento (ESJB/SLB) - Fair Play


Se Quintanilha ficou à porta dos JO nos 200 mariposa, Nascimento já tinha um pé lá dentro, mas a verdadeira trapalhada provocada pela FINA nesta qualificação olímpica fez com que o algarvio fosse "desconvocado" depois de estar pré-convocado. Ainda assim, 2016 foi um ano de ouro para Nascimento que o viu confirmar-se como o melhor especialista nacional da actualidade nos 100 e 200 livres e 200 mariposa. Apesar de ainda não deter nenhum record nacional individual absoluto, a sua evolução em 2016 colocaram várias dessas marcas à sua mercê. Em termos de provas internacionais, este ano participou nos Europeus de Londres e nos Mundiais de Curta de Windsor, estando em particular evidência nesta última com 3 recordes pessoais em 4 provas individuais. Para esta época, trocou o Estrelas de São João de Brito pelo Benfica e sagrou-se vice-campeão nacional por clubes (o que já tinha acontecido também pelo Estrelas). (Foto: FPN)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter