O Negócio da Semana (INT): Álvaro Morata agora em modo Colchoreno!

Bruno DiasFevereiro 2, 20193min0

O Negócio da Semana (INT): Álvaro Morata agora em modo Colchoreno!

Bruno DiasFevereiro 2, 20193min0
O caprichoso avançado espanhol regressa a Madrid mas agora para defender o outro gigante: o Atlético de Madrid. O que vai trazer Álvaro Morata aos colchorenos?

O Mercado está a carburar e a nível internacional já se deram novidades! Entre milhões e milhões, reforços sonantes, mexidas surpresas e muito mais! O Fair Play avalia todas as semanas o Melhor Negócio da Semana e esta é a nossa escolha!

ÁLVARO MORATA (FC CHELSEA-» ATLÉTICO DE MADRID)

Nome: Alvaro Morata
Idade: 26 anos
Nacionalidade: Espanhola
Épocas na Europa: Sempre
Temporada 18/19: 24 jogos, 9 golos
Valor de Mercado: 45M€
Valor de Transferência: Empréstimo até ao fim da época

O mercado de Janeiro, como sempre, trouxe inúmeras mexidas nas principais ligas europeias. E uma das mais mediáticas e, quiçá, surpreendentes, foi a “dança de cadeiras” que existiu na frente de ataque de alguns clubes de elevado prestígio europeu. Ao Chelsea chegou Gonzalo Higuaín, proveniente do AC Milan, naquele que é o reencontro entre o argentino e Maurizio Sarri, depois de já se terem cruzado com sucesso em Nápoles.

Para o seu lugar, os italianos apostaram em Krzysztof Piatek, goleador sensação do Genoa na primeira metade da temporada e aquele que era um dos avançados mais cobiçados da Europa, pelo fantástico rendimento que tem tido esta temporada (conta 21 golos em 23 jogos oficiais, entre Genoa e AC Milan).

No meio destas trocas, Álvaro Morata deixou Londres e o Chelsea, e rumou a Madrid, para representar, não o Real Madrid (onde terminou a sua formação e despontou para o futebol mundial), mas o rival Atlético Madrid, clube onde iniciou a sua caminhada no futebol. É um regresso a casa de um jogador a quem muitos auguravam um grande futuro quando surgiu nos “merengues”, mas que tem tardado em confirmar todo o seu talento e potencial.

Já com 26 anos, Morata parece ter estagnado, e o seu rendimento, tanto em termos estatísticos como naquilo a que se assiste dentro das quatro linhas, parece apresentar até sinais de declínio. São vários os “falhanços” de Morata que certamente perdurarão na memória dos adeptos do Chelsea, naquele que parece ser um novo caso de extrema falta de confiança nas suas próprias capacidades, à semelhança do que aconteceu quando outro filho querido dos “colchoneros”, Fernando Torres, chegou ao clube londrino.

Em Madrid, num contexto bastante exigente (pela personalidade e mentalidade aguerrida do técnico Diego Simeone e da equipa que comanda), Morata terá uma nova oportunidade para demonstrar as suas qualidades.

Deverá competir directamente com Diego Costa pelo lugar mais adiantado da equipa, fazendo dupla com Antoine Griezmann ou, circunstancialmente, podendo mesmo jogar com o brasileiro naturalizado espanhol na frente. Tendo esta mudança sido feita por empréstimo até ao final da corrente temporada, uma coisa é certa: Morata não terá muito tempo de adaptação ou margem de erro para os adeptos e para Simeone, e terá de demonstrar rapidamente que pode oferecer aspectos positivos e diferenciados à equipa.

Longe de poder ser considerado um rotundo “flop” (falamos de um jogador que já conta com cerca de 140 golos entre clube e selecção, incluindo 13 golos em 27 jogos pela poderosa selecção espanhola), é certo que, se falhar, poderá não ter muitas mais oportunidades a este nível.

Motivação adicional para um jogador que, apesar de não ser o portento que se assumia ser quando despontou, tem qualidades técnicas, físicas e cognitivas para poder consolidar uma boa carreira nos melhores campeonatos e clubes do mundo.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter