150 anos de disputa entre alemães e franceses pelo Sarre (1792 – 1957)

João Ricardo PedroMaio 4, 20195min0

150 anos de disputa entre alemães e franceses pelo Sarre (1792 – 1957)

João Ricardo PedroMaio 4, 20195min0
A região do Sarre foi muito disputada por franceses e alemães, mas no meio dessa disputa como ficou o futebol na região? Sabias que chegou a ter uma seleção?

Durante a revolução francesa, em 1972 o Sarre foi conquistado pelos franceses e passou a fazer parte do território da República Francesa e foi fundado o “Département de la Sarre”, mas após a derrota de Napoleão em 1815, a região volta para controlo germânico. Napoleão III em 1870 invadiu a cidade de Saarbrücken e dá origem à guerra Franca-Prussiana. Após a vitória do reinos alemães é fundado em 1871 o Império Alemão, sendo o Sarre parte dele.

Após o final da I Guerra Mundial e o reconhecimento da derrota alemã ficou decido que a região seria administrada pela Liga das Nações durante 15 anos e as minas de carvão seriam cedidas à França. Em 1935 foi realizado um referendo e cerca de 90% da população do Sarre votou a favor de voltar a fazer parte da Alemanha, um dos principais motivos para este resultado foi um sentimento anti-francês que existia entre a população.

Em 1955 o governo francês elaborou um plano para a independência do Sarre, mas este foi rejeitado pelos cidadãos em referendo, cerca de 68&% votou contra a independência, este resultado foi visto na Alemanha Ocidental como um apoio declarado para que a região se juntasse a República Federal da Alemanha. Um ano após a realização do referendo foi assinado o “Tratado do Sarre” entre a França e a Alemanha Ocidental no Luxemburgo, e a região deixa de ser protetorado francês no dia 1 de Janeiro de 1957 e passa a ser um estado da República Federal da Alemanha.

O futebol no Sarre entre 1945 e 1957.

O principal clube da região, o 1. FC Saarbrücken, finalista do Campeonato da Alemanha em 1943, também acompanhou estas mudanças políticas na Alemanha no pós-guerra. Inicialmente joga na liga regional sudoeste-norte e foi o vencedor o campeonato de futebol da zona ocupada da Alemanha pelas tropas francesas, na final derrotou o Fortuna Rastatt por 9-4. Nas duas primeiras temporadas após a II Guerra Mundial não são disputados campeonatos nacionais, o primeiro campeão alemão pós-guerra foi realizado temporada 1947-48 e ganho pelo Nuremberga.

Como explicado anteriormente, em 1947 a região corta as ligações com a Alemanha e passa a ser controlada diretamente pelo governo francês. Esta situação levou a que os clubes do Sarre fossem forçados a abandonar a liga regional da Alemanha. Então foi criada a Ehrenliga Saarland (Liga do Sarre) mas o Saarbrücken rejeitou participar nesta liga amadora por ser demasiado fraca para a qualidade da sua equipa e pediu as autoridades francesas para jogar nos campeonatos franceses.

(Foto: Getty Images)

Saarbrücken no futebol francês.

A formação do Sarre jogou a segunda divisão francesa e ganhou a competição mas a sua promoção foi rejeitada pelos clubes franceses, as feridas da guerra ainda estavam bastante presentes na memória dos cidadãos franceses e consideravam inaceitável uma equipa alemã jogar no principal escalão do seu futebol. Um dos clubes que fez mais pressão para este veto foi o clube da cidade de Estrasburgo que foi obrigado a jogar no campeonato alemão após a rendição da França. Portanto, apesar de ter ficado no primeiro lugar, na tabela oficial não aparece o nome do Saarbrücken e os seus jogos foram marcados como amistosos.

Após a rejeição da federação francesa, o Saarbrücken apenas realizou jogos amigáveis, entre estes jogos amigáveis estão a vitória sobre o Real Madrid por 4-0, esta foi a derrota do Real Madrid contra uma equipa alemã. O futebol da equipa do Sarre era de enorme qualidade e até o próprio presidente da FIFA, Jules Rimet, descreveu-os como uma das melhores equipas da Europa.

O regresso ao futebol alemão.

Na temporada de regresso, o Saarbrücken repetiu o feito que havia conseguido durante a guerra, voltou a ser finalista do Campeão Alemão em 1952. Na fase de grupos foi superior ao Nuremberga, Schalke 04 e Hamburgo mas na final acabou por cair diante do Estugarda foi derrotado na cidade de Ludwigshafen por 3-2.

Taça dos Campeões Europeus 1955/56

Na primeira edição da Taça dos Campeões Europeus em 1955, o 1. FC Saarbrücken foi representante da região do Sarre. Na primeira eliminatória mediu forças contra o AC Milan, chocou a Europa ao conseguir vencer no primeiro jogo em San Siro por 3-4, mas em casa os homens do Sarre acabaram por perder a vantagem e foram derrotados por 1-4.

Seleção do Sarre (1945 a 1957)

Até ao ano de 1957 a região do Sarre, hoje parte da Alemanha, não fazia parte da República Federal Alemã, mas sim era um protetorado francês. Como não sendo parte da Alemanha, tinha a sua própria seleção nacional que inclusive chegou a disputar a qualificação para o Campeonato do Mundo de 1954. E nessa mesma qualificação enfrentou a seleção da Alemanha Ocidental, mas acabou por perder por 3-0 fora de casa e 3-1 em casa. Portugal enfrentou a seleção do Sarre num jogo particular a 3 de Junho de 1956, o jogo ficou empatado 0-0.

O treinador Sepp Herberger tentou convocar o jogador Kurt Clemens para a “mannschaft” , mas este estava inelegível, assim como todos os outros jogadores que jogaram pela seleção do Sarre.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter