Sejam dadas as boas vindas aos playoffs da MLS!

Diogo MatosOutubro 31, 20185min0

Sejam dadas as boas vindas aos playoffs da MLS!

Diogo MatosOutubro 31, 20185min0
A fase regular da MLS terminou no passado fim-de-semana, mas o que esperar dos playoffs da principal competição de clubes da América do Norte?

Depois de quase oito meses de competição e de 34 jornadas disputadas, a fase regular da Major League Soccer chegou ao fim no passado fim-de-semana. De equipas que surpreendentemente ficaram fora da fase decisiva da competição a clubes aos quais poucos atribuíam favoritismo na luta pelo título, são vários os pontos de interesse da MLS na principal prova de clubes da América do Norte.

 

Desilusão em Toronto e em Los Angeles

Falar-se de desilusões sem se referir o caso dos Toronto FC é uma tarefa praticamente impossível. Os atuais campeões em título tiveram um ano muito aquém das expectativas e acabaram por ficar fora da zona de acesso aos playoffs (foram nonos na Conferência Este). O facto de o conjunto canadiano ter disputado a Liga dos Campeões da CONCACAF, aliado às imensas lesões que assolaram o plantel canadiano, permite explicar parte do insucesso, mas a uma equipa que conta com jogadores como Giovinco, Altidore, Bradley e Vázquez é exigido mais do que os 36 pontos em 34 jornadas.

Viajando até à Conferência Oeste, o maior destaque pela negativa são os LA Galaxy. O conjunto californiano chegou à última jornada a depender de si, mas uma derrota com os Houston Dynamo por 2-3, isto depois de ter estado a vencer por 2-0, acabou por impossibilitar Ibrahimovic e companhia da luta pelo título.

Apesar de Ibrahimovic ter apontado 22 golos, os LA Galaxy não se conseguiram qualificar para os playoffs (Fonte: Diario AS)

Para além destas dois clubes, também os Orlando City e os San Jose Earthquakes realizaram uma temporada muito abaixo das expectativas. O conjunto da Florida voltou a ficar fora dos playoffs (pelo quarto ano consecutivo), isto para além de ter tido uma série de 13 derrotas consecutivas. Já os San Jose Earthquakes conseguiram apenas quatro vitórias nos 34 jogos disputados (registo negativo apenas “superado” pelas três vitórias dos DC United em 2013). A tudo isto soma-se o facto de Chris Wondolowski não ter conseguido ultrapassar Landon Donovan na lista de melhores marcadores de sempre da Major League Soccer (Wondo tem 144 golos contra os 145 de Donovan).

 

Recorde de pontos para os Red Bulls e estreia de sonho para os Los Angeles FC

Se as desilusões foram muitas, a verdade é que os bons momentos de futebol e as surpresas também estiveram bem presentes na MLS. O maior destaque tem de ir, obrigatoriamente, para a equipa dos New York Red Bulls. O conjunto nova-iorquino soube superar da melhor forma a saída do técnico Jesse Marsch e terminou a época com 71 pontos (recorde da liga) e com a conquista da Supporters’ Shield. No caso dos Red Bulls é importante realçar a forma como o clube conseguiu potencializar jovens como Tyler Adams, Alejandro Romero Gamarra e Derick Etienne.

Ainda na Conferência Este, é fundamental dar ênfase à prestação dos Atlanta United, que só não conquistaram o título da fase regular porque perderam na última jornada frente aos Toronto FC, e à recuperação dos DC United. A formação da capital estava a realizar uma temporada muito negativa, mas após a chegada de Wayne Rooney passou do último para o quarto lugar da Conferência.

Passando para a Conferência Oeste, é necessário falar do excelente ano de estreia dos Los Angeles FC, da consistência do Sporting Kansas City, da recuperação dos Seattle Sounders e da boa temporadas dos FC Dallas. O conjunto texano falhou os playoffs na temporada passada e, com um plantel extremamente jovem, conseguiu ficar em quarto lugar (a posição até podia ser diferente se não fossem as derrotas nos últimos três jogos).

 

O que esperar dos playoffs da MLS?

A fase regular da competição pode ter terminado apenas no passado fim-de-semana, mas a verdade é que a fase a eliminar começa já na madrugada desta quarta para quinta-feira. Sporting Kansas City, Seattle Sounders, New York Red Bulls e Atlanta United, por terem sido os dois primeiros de cada Conferência, ficam isentos de jogar a primeira eliminatória, aguardando assim os vencedores das partidas dos oitavos-de-final da prova.

No primeiro jogo, os New York City recebem os Philadelphia Union. As duas formações defrontaram-se na última jornada da fase regular, tendo o resultado sido uma vitória dos nova-iorquinos por 3-1. O conjunto capitaneado por David Villa apresenta maior experiência, mas a juventude e irreverência dos comandados de Jim Curtin pode fazer a diferença.

O estado do Texas recebe o encontro entre os FC Dallas e os Portland Timbers, num jogo que tem tudo para ser bem disputado (as duas equipas ficaram separadas apenas por três pontos na fase regular).

Conseguirá Rooney levar os DC United à conquista do título? (Fonte: Super Sport)

Nos últimos dois jogos dos oitavos-de-final, os super motivados DC United recebem os Columbus Crew, formação cujas exibições têm sido marcadas por alguma inconstância. Por seu lado, os Los Angeles FC, sob a batuta de Vela e Rossi, recebem os Real Salt Lake, clube que faz da aposta nos jovens um dos seus grandes trunfos.

 

Os dados estão lançados, venha de lá o espetáculo da Major League Soccer!

 

Artigo escrito por Diogo Matos, administrador e fundador da página MLS Portugal.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter