Reinan ou ReNÃO? Terá o Sporting um problema no seu guarda-redes?

José Nuno QueirósSetembro 22, 20194min0

Reinan ou ReNÃO? Terá o Sporting um problema no seu guarda-redes?

José Nuno QueirósSetembro 22, 20194min0
Será Renan a solução ou será o guardião brasileiro mais um problema para a manobra defensiva da equipa leonina? Como irá a direção leonina encarar a posição de guarda-redes para o futuro da equipa? Estará o nível de exigência no seu máximo?

A época não começou bem para o Sporting e a equipa sofre golos há 17 jogos consecutivos e é inevitável não olhar para a baliza para tentar encontrar um dos problemas para esta série negra.

Em primeiro lugar convêm olhar para o percurso de Renan desde que chegou ao Sporting. Renan foi contratado por Sousa Cintra ao Estoril no início da época passada por empréstimo para ser o… 3º guarda-redes da equipa.

Com o decorrer da pré-época foi claro que Viviano tinha sido contratado para assumir o lugar na baliza leonina, e nem o erro no último particular afetou a decisão de José Peseiro que lançou o guardião italiano no 11 titular da 1ª jornada em Moreira de Cónegos. E foi aqui que tudo se complicou.

Viviano lesiona-se, Salin agarra o lugar, mas um embate contra o poste em Portimão poucas jornadas depois, atira Renan para uma titularidade que não mais perdeu!

Viviano deixa de contar e passa a ser absolutamente excedentário para o clube sem que tenha realizado qualquer minuto com a verde e branca e Salin foi vendido a custo zero para o Rennes, deixando Renan com a titularidade garantida no plantel.

Viviano saiu de cena, e até hoje ninguém sabe porquê… (Fonte: Record)

A realidade é que Renan é um guarda-redes de 29 anos que conta com demasiados defeitos para assumir uma baliza de um “grande” do futebol. Fraco jogo com os pés, uma tendência para ficar preso à sua baliza e tardar muito a saída dos postes, uma dificuldade tremenda em segurar a bola que resulta em segundas bolas ou bolas paradas muito perigosas, em vez de contra-ataques para os leões.

Basicamente, Renan parece estar muito dentro da média para aquilo que se exige ao Sporting que quer lutar pelo título. Renan é tão mediano, que seria interessante ver se este guarda-redes teria lugar em todas as equipas da Liga NOS cujo nível de exigência se encontra abaixo do Sporting. Eu tenho as minhas dúvidas quanto a este exercício.

Renan acabou, tal como Keizer, por ser bafejado por 2 momentos em que encantou os adeptos e lhe permitiu catapultar para um “endeusamento” precoce e altamente exagerado. As duas finais das taças, onde o guardião acaba por ter um papel decisivo ao defender penaltis que garantiram as vitórias leoninas sobre os dragões em Braga e no Jamor, fazem com que ninguém se lembre, por exemplo, do enorme frango que Renan dá na final da Taça da Liga, ao não conseguir (mais uma vez) agarrar uma bola, e que permite a Fernando Andrade inaugurar o marcador.

Olhando para este início de época, é claro que Renan ainda não tem nenhum erro grave em que a responsabilidade do golo recaia toda em cima de si, mas é fácil também de reparar que em muitos dos golos ficamos sempre com a sensação que podia ter feito bem mais, como livre no Bessa, onde parece claramente que Renan podia ter defendido se estivesse melhor posicionado e com os apoios corretos para se lançar à bola.

Renan errou e Fernando Andrade festejou na final da taça da liga (Fonte: Record)

Olhando para as soluções do Sporting, e assumindo que algo se passa com Viviano, e que só saberemos o que se trata quando ele sair do Sporting, Maximiano parece implorar por uma oportunidade na baliza leonina.

O jovem guarda-redes português é uma das maiores promessas nacionais nas balizas e está na fase da carreira onde não se pode estagnar a sua evolução colocando-o no banco ou nos sub-23. Max precisa de mais tempo de jogo num nível superior e olhando para o seu concorrente pelo lugar não parece que apostar em Maximiano seria um risco assim tão elevado.

O Sporting teve Rui Patrício durante largos anos para guardar a sua baliza e todos sabemos que nunca seria fácil substituir um dos melhores guarda-redes que já defendeu a baliza leonina. No entanto, parece que a exigência baixou demasiado, sendo normal ver muitos adeptos que se sentem felizes com o rendimento demonstrado por Renan no onze leonino.

Será urgente seguir o exemplo dos dois maiores rivais e aumentar o nível da baliza leonina para conseguir finalmente lutar por objetivos maiores no futuro.

Renan vinga-se de Fernando Andrade e entrega a taça aos leões (Fonte: Getty)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter