MLS All-Star Game – Juventus foi mais forte no duelo das estrelas

Diogo MatosAgosto 3, 20184min0

MLS All-Star Game – Juventus foi mais forte no duelo das estrelas

Diogo MatosAgosto 3, 20184min0
O "All-Star Game" reuniu as maiores estrelas da MLS num jogo frente à Juventus. De Josef Martinez a Brad Guzan, as novidades no encontro foram muitas.

Foi perante um estádio Mercedes Benz a “rebentar pelas costuras”- assistiram ao jogo 72317 pessoas- que a Juventus defrontou a equipa “All-Star” da Major League Soccer. Após um empate a um bola no fim do tempo regulamentar, a equipa italiana foi mais forte na marcação de grandes penalidades, tendo vencido por 3-5.

Encarregue de orientar as estrelas da MLS, Tata Martino apostou no habitual 4-2-3-1 dos seus Atlanta United. Com o experiente Brad Guzan na baliza, uma linha defensiva composta por Michael Murillo, Aaron Long, Laurent Ciman e Francisco Calvo, um meio-campo defensivo que contou com Tyler Adams e Alexander Ring e uma frente de ataque com Piatti, Almirón, Vela e Josef Martinez, a formação “All-Star” procurou desde início apostar nas transições rápidas para criar perigo.

Apesar disso, coube à Juventus as primeiras oportunidades do encontro, tendo Bernardeschi posto Guzan à prova em duas ocasiões. Já depois de Aaron Long ter cabeceado à barra na sequência de um canto, a Vecchia Signora fez o golo que inaugurou o marcador. Após um bom cruzamento de Matheus Pereira, o jovem Andrea Favilli ganhou nas alturas a Ciman e cabeceou para o golo.

Favilli inaugurou o marcador para a Juventus à passagem do minuto 20 (Fonte: Juventus)

A resposta dos “All-Star” não se fez esperar e, seis minutos depois, à passagem do minuto 26, Martinez restabeleceu a igualdade no marcador. Carlos Vela obrigou Szczesny a uma defesa incompleta, Piatti assistiu de cabeça e o avançado venezuelano empurrou para o empate. Até ao fim da primeira metade da partida, destaque para uma excelente intervenção do guarda-redes polaco a remate de Ezequiel Barco.

A etapa complementar do encontro trouxe muitas alterações para ambas as formações, algo natural neste tipo de jogos e numa partida de pré-temporada. Impulsionada por um Ilie Sánchez muito inteligente, a equipa “All-Star” da Major League Soccer esteve perto do golo em duas ocasiões, mas Valeri e Elis foram incapazes de fazer balançar as redes agora à guarda de Perin. Até ao fim dos 90 minutos o encontro acabaria por não sofrer alterações, dando-se assim lugar à marcação de grandes penalidades. Zusi, Yotun e Valeri marcaram para o conjunto da MLS, mas após Bradley Wright-Phillips ter atirado ao poste, De Sciglio fechou as contas do encontro num total de 4-6.

 

Destaque no All-Star Game da MLS

 

-Josef Martinez

As palavras já começam a ser poucas para descrever aquilo que o avançado de 25 anos tem vindo a fazer na presente temporada. 32 minutos em campo foram o suficiente para o ex-Torino deixar a sua marca no jogo. Sendo certo que a partida não apresentava um caráter oficial, o jogador venezuelano mostrou ser capaz de fazer a diferença frente a qualquer adversário. Se dúvidas houvessem, Martinez provou que a Major League Soccer começa a ser uma competição demasiado pequena para o seu talento. Os 25 golos em 24 jogos em 2018 assim o comprovam.

 

-Inovação na transmissão com Brad Guzan

Para o espetador mais atento, o facto de o guarda-redes Brad Guzan ter jogado com um auricular no ouvido direito não passou despercebido. A verdade é que o guardião de 33 anos estava ligado em permanência aos comentadores televisivos que acompanhavam o jogo, tendo o internacional norte-americano respondido a várias questões (desde a formao com vê jogadores como Almirón e Martinez a jogar à evolução que tem tido em termos de confiança a jogar com os pés) durante o encontro. É facilmente percetível que apenas o facto de a partida apresentar um natureza ligeiramente mais lúdica permitiu tal novidade, mas não deixa de ser necessário destacar o esforço que a Major League Soccer faz para melhorar aquilo que é a produção/ transmissão do espetáculo.

Brad Guzan interagiu com os comentadores durante o encontro (Fonte: Revista Estádio)

-Público

A escolha de Atlanta como cidade organizadora do All-Star Gsme 2018 não podia ter sido mais acertada. Os adeptos têm batido todos os recordes a nível de público presente no estádio na Major League Soccer e não quiserem deixar de cumprir a regra neste jogo especial. Sejam adeptos dos Atlanta United, adeptos da Juventus ou simplesmente fãs de futebol em geral, a verdade é que mais de 72 mil pessoas assistiram à partida. Se as estrelas presentes dentro do campo já eram motivo mais do que suficiente para se assistir ao jogo, a exclente moldura humana presente no estádio Mercedes-Benz apenas contribui mais para a promoção do espétaculo.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter