Quagliarella, afinal estamos em 2009 ou em 2019?

José Nuno QueirósMarço 16, 20193min0

Quagliarella, afinal estamos em 2009 ou em 2019?

José Nuno QueirósMarço 16, 20193min0
Quagliarella atingiu o seu melhor nível em 2009, no entanto o experiente jogador italiano aparece agora a um nível soberbo na Sampdoria 10 anos depois, levando a que tenha inclusive sido chamado para a Seleção Italiana.

Quagliarella já se tornou um ícone no futebol italiano com o avançado de 36 anos, agora ao serviço da sampdoria, a começar a parecer eterno face à temporada extraordinária que tem vindo a realizar.

Depois de há cerca de uma década ter atingido o seu maior potencial da carreira com passagens por Nápoles e Juventus, Quagliarella parecia ter caído no esquecimento do futebol italiano, parecendo que o final da sua presença nos relvados estava próximo de chegar.

Com 26 jogos na Serie A, o experiente avançado italiano leva já 21 golos apontados, igualando o registo da sua melhor época da carreira, precisamente há 10 anos atrás na Udinese! Números absolutamente absurdos face aquilo que era esperado. A juntar a isto, Quagliarella leva ainda 6 assistências, o que significa que em 26 jogos da Sampdoria no campeonato, Quagliarella participou em maior número de golos… 27! Inclusive ultrapassou Piatek e Cristiano Ronaldo e lidera a lista de melhores marcadores em Itália. Notável.

O avançado já igualou o melhor ano da carreira (Fonte: Para Eles)

No entanto não são só os números que impressionam. Quem tem acompanhado o experiente jogador italiano, repara que muita da ideia de jogo da sua equipa passa pelos seus pés, tendo liberdade para decidir a intensidade e o ritmo da partida. É claramente o cérebro da equipa da Sampdoria, que ocupa um honroso 9º lugar no campeonato.

Quagliarella abandonou a Juventus em 2015 para regressar ao clube que o formou, o Torino, principal rival da Juventus, no entanto parecia nessa passagem um jogador em forma decrescente e que as botas estariam muito perto de serem penduradas, até que surge o empréstimo à Sampdoria, que trouxe outra alegria ao jogador que voltou a sentir-se necessitado numa equipa, percebendo que afinal ainda tinha muito para dar ao futebol Italiano, que diga-se em abono da verdade, é tradicionalmente apelativo para jogadores de idade mais avançada continuarem a mostrar o seu valor.

Uma imagem que podia muito bem ser recente, mas tem já… 10 anos! (Fonte: Goal.com)

A Juntar à época extraordinária que está a fazer, Quagliarella soube também que estará de regresso à seleção italiana, onde já não jogava há 9 anos e meio. Um prémio mais que merecido para um jogador que defendeu por 26 vezes a sua seleção, tendo 6 golos apontados. Numa altura em que se fala da renovação da seleção italiana depois do escândalo de falhar o Mundial da Rússia, que melhor exemplo de superação e orgulho no que faz pode ser dado aos mais novos do que verem Quagliarella em ação. Um jogador a quem muitas vezes não foi dado o devido valor, mas que sempre mostrou uma enorme qualidade.

É mesmo caso para perguntar: Afinal Quagliarella, estamos em 2019 ou em 2009?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter