Liverpool vs Arsenal. 4 duelos que estão na memória dos adeptos

Pedro SousaAgosto 22, 20194min0

Liverpool vs Arsenal. 4 duelos que estão na memória dos adeptos

Pedro SousaAgosto 22, 20194min0
Este sábado temos um Liverpool vs Arsenal e o Bola na Relva recorda alguns dos confrontos mais memoráveis deste Clássico da Premier League.

Pedro Sousa é autor do projeto Bola na Relva e colaborador do Fair Play!


O encontro deste sábado entre Liverpool e Arsenal é mais um jogo entre dois clubes com um histórico recheado de duelos emocionantes. Os dois emblemas ingleses têm-se batido época após época e para cada partida estão sempre reservados muitos golos. Desde do poker de Arshavin ao hat-trick de Roberto Firmino, a equipa de Anfield tem tido vantagem nestes últimos confrontos.

Arsenal FC 1-2 Liverpool FC (Final – FA CUP 2000/2001)

Arsenal e Liverpool enfrentaram-se em Wembley no dia 12 de maio de 2001. 72 mil 500 espetadores assistiram ao duelo entre os dois históricos ingleses. A partida não teve história no primeiro tempo. Sem golos, pairava o prolongamento em Londres. Contudo, Fredrik Ljungberg adiantou os arsenalistas quando o relógio apontava 72 minutos. O sueco recebeu a bola dentro da grande área, ultrapassou Sander Westerveld e fez o golo inaugural. Os gunners estavam empenhados em levantar o trofeu e Henry podia ter ampliado o marcador.

O internacional francês viu o guardião dos Reds a evitar o segundo tento arsenalista. O duelo entrou nos últimos dez minutos e foi então que apareceu Michael Owen. O avançado inglês marcou o primeiro de forma acrobática e foi mais rápido que os defesas no segundo. Uma final que começou morna e acabou com as redes a arder. O Liverpool levantou a FA Cup, em Wembley.

(Foto: Daily Mail)

Liverpool FC 4-2 Arsenal FC (2ª mão – Quartos-de-final – Liga dos Campeões 2007/2008)

Depois do empate a uma bola na 1ª mão, Liverpool e Arsenal entraram em Anfield com um olho na meia-final. A partida começou com a formação de Wenger a entrar forte e a chegar ao golo. Abou Diaby furou entre a defesa dos Reds e bateu Pepe Reina. A formação da casa acordou e foi em busca do empate. Sami Hyypia, de cabeça, estabeleceu a igualdade e empatou a eliminatória.

No segundo tempo, Fernando Tores, num gesto fantástico, elevou a contagem para os homens de Rafa Benitez. Porém, mais uma vez, a ação ficou reservado para os últimos minutos. Emmanuel Adebayor igualou a partida a duas bolas e colocava o Arsenal nas meias finais. Mais uma vez, a formação de Anfield conseguiu colocar-se em vantagem na eliminatória. Steven Gerrard não falou uma grande penalidade. Ainda antes do final, Ryan Babel carimbou o passaporte para as meias.

(Foto: Four Four Two)

Liverpool FC 4-4 Arsenal FC (33ª Jornada – Premier League 2008/2009)

O Liverpool estava na luta pelo título e o Arsenal era um adversário duro nesse caminho e mostrou logo no início da partida. No relvado do estádio de Liverpool estava um russo endiabrado. Andrei Arshavin estava em noite inspirada e apontou um poker perante a plateia do anfiteatro de Anfield. Fernando Torres e Yossi Benayoun ainda bisaram no encontro, mas o objetivo do título ficou hipotecado, perante um Arshavin fora de série. O internacional russo jogou esse jogo pela esquerda, mas o seu raio de ação foi muito mais largo que o lado esquerdo do ataque.

(Foto: Football Addict)

Liverpool FC 5-1 Arsenal FC (20ª Jornada – Premier League 2018/2019)

Anfield foi palco de mais um duelo entre Reds e Gunners. A equipa de Jürgen Klopp estava na luta com o Manchester City para o título e o Arsenal foi presa fácil do emblema de Anfield. Os Reds ainda deram um golo de avanço, mas Roberto Firmino apareceu de forma espetacular. Apontou dois golos e virou logo a partida. Sadio Mane e Mohamed Salah aumentaram a vantagem e o avançado brasileiro fechou a contagem, num penalti “oferecido” por Salah. O Liverpool atropelou o Arsenal e assentou bem as diferenças entre as duas equipas na época passada.

(Foto: Eurosport)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter