Existe talento para além dos “Big Six” da Premier?

Pedro SousaDezembro 26, 20186min1

Existe talento para além dos “Big Six” da Premier?

Pedro SousaDezembro 26, 20186min1
Sabemos que a luta pelo título da Premier se resume a um máximo de 6 equipas, mas haverá talento fora desse Big 6? Descobre aqui!

Pedro Sousa é autor do projeto Bola na Relva e colaborador do Fair Play!


Existam muitos jogadores que brilham todos os anos na Premier League. Normalmente, os holofotes estão virados para os jogadores das equipas de topo. Os “Big Six” são as formações que tem atletas que costumam dar mais nas vistas. Mohamed Salah, Kevin de Bruyne, Eden Hazard, Harry Kane, Pierre-Emerick Aubameyang e Paul Pogba são aqueles que conquistam muitos prémios individuais. Contudo, há muita mais qualidade para além das formações de topo do futebol inglês.

Um onze formado por jogadores de equipas fora desse elenco de estrelas, mas com muitos atributos. Uns já são internacionais pelos seus países. Outros estão à espera de uma chamada.

Jordan Pickford

O guardião do Everton foi destaque pela seleção inglesa no Mundial 2018. Depois de ser contratado ao Sunderland por uma verba significativa (34 milhões de euros), Pickford tem estado em destaque nos Toffees. Elástico e com aptidão para defender grandes penalidades, o jovem guarda-redes de 24 anos já mostrou que vale cada euro pago pelo Everton. Contudo, no último dérbi de Merseyside, o guardião cometeu um erro que custou o triunfo à turma de Marco Silva. Uma desconcentração que valeu a vitória do Liverpool no jogo mais importante do ano para os fãs do Everton.

Aaron Bissaka

O defesa direito do Crystal Palace é um dos destaques da formação comandada por Roy Hodson. Bissaka é rápido, forte fisicamente e evoluído tecnicamente. Na última partida frente ao Manchester City, o jogador realizou uma exibição de mão cheia. Muito competente defensivamente e criterioso ofensivamente, ajudou a sua equipa a triunfar no Etihad. Ainda não é internacional por Inglaterra, mas Gareth Southgate deve dar-lhe uma oportunidade já na próxima convocatória.

Ben Chilwell

Formado e ainda no Leicester City, Chilwell já é internacional por Inglaterra. O típico defesa esquerdo inglês faz lembrar um pouco Leighton Baines. Competente a nível defensivo, Ben é um excelente apoio para os homens mais adiantados dos Foxes. Muito apreciado pelos adeptos no King Power Stadium, o atleta tem uma entrega ao jogo fora do normal e alia a isso a excelente capacidade técnica que possui. O Leicester e a seleção inglesa têm a ala esquerda bem guardada por muitos anos. Ben Chilwell tem apenas 22 anos.

James Tarkowski

Um dos pilares da defesa de Sean Dyche. O internacional inglês de 26 anos é um jogador muito forte no jogo aéreo e com capacidade de fazer golos aos adversários. Esta temporada já leva três golos e é central para outros voos. Apesar dos golos que já apontou, o central, que faz parceria com Ben Mee, está a passar por dificuldades, devido à má época que o Burnley está a realizar. Tarkowski precisa de sair do emblema inglês para consolidar a sua posição na Premier League.

Michael Keane

Já é uma certeza do futebol inglês. Michael Keane é um central de 25 anos que atua no Everton de Marco Silva. Forte fisicamente, mas combina isso com boa capacidade técnica. Formado no Manchester United, o jogador nunca teve espaço em Old Trafford. Saiu para o Burnley e mostrou a sua capacidade. O emblema de Liverpool contratou-o para a época 2017/2018 e, desde daí, tem-se destacado no clube de Merseyside. Internacional inglês em cinco ocasiões, Michael Keane deverá fazer parte dos eleitos de Gareth Southgate para a Liga das Nações.

(Foto: Belfast Telegraph)

Declan Rice

Está a ser um dos destaques do West Ham. Com apenas 19 anos, o internacional irlandês já cumpriu 50 jogos pelos hammers. Comparado a Roy Keane, o jovem jogador parece ter mais técnica que o antigo capitão do Manchester United. Capaz de segurar o meio campo e ser o pendão defensivo da sua equipa, Rice é um jogador indispensável para Manuel Pellegrini. Internacional pela República da Irlanda em três ocasiões tem um futuro brilhante à sua frente. Os principais emblemas ingleses estão atentos à evolução do jovem jogador.

David Brooks

Contratado ao Sheffield United pelo Bournemouth no último verão, Brooks está a ser uma agradável supressa na equipa liderada por Eddie Howe. Podendo atuar como extremo direito, o jogador sente-se mais confortável quando joga no centro do terreno como médio ofensivo. O camisola 20 dos Cherries já apontou cinco golos na época de estreia na Premier League. Ágil e bom tecnicamente, David Brooks já atuou em nove jogos pela seleção do País de Gales.

James Maddison

Comparado a David Beckham, o inglês de apenas 22 anos é um jogador que está a mostrar todo o potencial no King Power Stadium. Adquirido ao Norwich no último verão, Maddison realizou uma excelente temporada no Championship. O jogador prefere jogar no centro do terreno, mas tem capacidade para jogar numa das faixas. Esta temporada no primeiro escalão do futebol inglês, o jogador não se tem dado nada mal. Em 18 jogos apontou cinco golos no Leicester City. Os remates de fora da área e os livre que marca com enorme precisão, colocam o jogador nas pisadas de David Beckham.

(Foto: Belfast Telegraph)

Ryan Fraser

O escocês está a realizar uma temporada em grande no Bournemouth. Com oito assistências para golo, o pequeno extremo da equipa de Eddie Howe também já balanceou as redes na Premier League em quatro situações. Rápido e muito bom tecnicamente, a baixa estatura não é um problema para ele. Eddie Howe sabe aproveitar as características do atleta e isso vê-se no rendimento que tem apresentado.

Richarlison

O Everton gastou mais de 50 milhões para satisfazer a vontade a Marco Silva. O rendimento Richarlison diz-nos que o dinheiro foi bem gasto. Preferindo jogar no centro do ataque, o internacional brasileiro também pode atuar partindo de uma ala. Para já, o antigo jogador do Watford apontou nove golos na Premier League e deu bastantes dores de cabeça às defesas adversárias. Com apenas 21 anos, Richarlison já representou a seleção canarinha por seis vezes e marcou três golos.

Glenn Murray

O mais velho dos jogadores apresentados. O ponta de lança do Brighton já conta com 35 anos de idade. O típico avançado inglês já faturou oito vezes em 18 jogos na edição deste ano da Premier League. Glenn Murray sempre foi um goleador, mas a sua capacidade mental nunca permitiu que desse o salto para outros patamares. Andou sempre por equipas de baixa nomeada, apesar do bom rendimento em várias épocas. Aliás, a imprensa inglesa falou que o robusto ponta de lança pode ser chamado por Gareth Southgate.

(Foto: Eurosport)

One comment

  • Joel Martins

    Dezembro 28, 2018 at 3:35 pm

    A sério que se esqueceram do Zaha?

    Reply

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter