Top-5 dos Estrangeiros no Sporting Clube de Portugal

José Nuno QueirósFevereiro 6, 20215min0

Top-5 dos Estrangeiros no Sporting Clube de Portugal

José Nuno QueirósFevereiro 6, 20215min0
Muitos craques passaram pelo futebol português e em especial pelo Sporting, mas quais foram os melhores estrangeiros em Alvalade?

Numa altura em que o espanhol Pedro Porro esta a encantar os adeptos leoninos, recuamos no tempo para analisar algumas das maiores figuras do futebol do Sporting, mas que vieram de fora de Portugal.

Para este artigo vamos excluir jogadores naturalizados que jogaram pela seleção portuguesa e focar em jogadores que jogaram no Sporting mas que atuaram por outras seleções nacionais.

 

Krassimir Balakov (Sporting 1990-1995)

Provavelmente o melhor estrangeiro que passou pelo meio campo leonino e um dos maiores talentos que o futebol português viu nos seus relvados.

Para muitos o melhor atleta que viram em Alvalade, para outros o melhor estrangeiro que viram no nosso país. Mas uma coisa não deixa dúvidas a ninguém, Balakov transpirava classe, futebol e arte!

Dotado de uma técnica invejável, Balakov apareceu no Sporting em 1990 e por lá ficou até 1995 tendo feito parte da dream team do Sporting Clube de Portugal do tempo de Sousa Cintra, com Iordanov, Figo, Paulo Sousa, Cherbakov, entre outros.

Um tratado de bom futebol, Balakov protagonizou momentos que vivem até aos dias de hoje nas páginas douradas do futebol português, como o chapéu a Preud’homme ou o golo “maradoriano” ao Vitória Futebol Clube. Foram 168 jogos e 60 golos com a camisola leonina, mas infelizmente despediu-se apenas com uma Taça de Portugal no palmarés, algo que lhe pode custar o lugar na imortalidade.

Peter Schmeichel (Sporting 1999-2001)

O gigante dinamarquês chegou ao Sporting diretamente da final lendária da Champions League entre Manchester United e Bayern em 1999.

O Sporting estava na sua maior seca de campeonatos e tinha no guardião dinamarquês um campeão da europa por clubes e por seleção e um dos maiores mitos das balizas no século XX.

Ter Schmeichel em Portugal era algo surreal, já tinha havido Preud’homme, mas Schmeichel era para muitos o melhor guarda-redes do século, numa disputa com o soviético Yashin.

Como era esperado, Schmeichel foi determinante na conquista do título e deixou boas memórias em Alvalade nas duas temporadas em que jogou, tendo ainda na segunda ajudado a conquistar a supertaça frente aos dragões.

Fez 70 jogos, mas na memória de todos estará a gigante defesa frente ao Salgueiros no jogo da confirmação do título.

Jardel (Sporting 2001-2003)

O Avançado brasileiro entra nesta lista porque não atuou pela seleção nacional portuguesa, mas sim pela Brasileira, mas foi uma pena…

Quem viu Jardel, viu um monstro de área, viu um jogador que ganhava campeonatos só com os seus golos, chegou ao Sporting vindo da Turquia mas já era um conhecido dos portugueses pela qualidade que demonstrou no FC Porto no período áureo do clube que terminou com o penta campeonato.

Nos leões os golos de Jardel foram sinónimo de dobradinha, a última na história do clube. Ainda continuou nos leões por mais uma temporada mas sem o impacto da primeira tendo apenas conquistado a supertaça frente ao Leixões. No total fez 63 jogos e marcou uns absurdos 67 golos, mas olhando só para 2001/2002 são 42 jogos e 55 golos, sendo 42 deles no campeonato, número que lhe valeu a conquista da Bota de Ouro!

Fez uma pareceira letal no futebol português com Drulovic, mas no Sporting encontrou o seu grande amor em João Vieira Pinto, eles que tantas vezes foram rivais nos jogos entre Benfica e Porto, encontraram-se curiosamente em Alvalade.

Provavelmente falámos do melhor cabeceador que já passou pelo futebol português e que imortalizou a frase “Será do Guaraná?”.

Hector Yazalde (Sporting 1971-1975)

Tal como o brasileiro Jardel, também o chirola foi um dos maiores nomes da frente de ataque leonina! Em 4 épocas de leão ao peito marcou mais golos que jogos em duas delas e saiu de Alvalade com 126 golos em 131 jogos.

Um finalizador de excelência Yazalde será para sempre recordado com carinho em especial pelos adeptos mais antigos do clube!

Com 46 golos marcados o argentino conquistou a bota de ouro, com o maior número de golos já marcados por um jogador no nosso campeonato! Apenas outro argentino conseguiu vencer a bota de ouro (obviamente falo do astro Lionel Messi), o que diz muito do feito deste lendário ponta de lança! Em 4 anos conquistou 2 taças de Portugal e 1 campeonato nacional.

André Cruz (1999-2002)

Talvez o nome mais contorverso na lista quando ainda ficam de fora Acosta, Iordanov, Niculae, ou Osvaldo Silva (herói no título europeu do clube), mas a falta de defesas leva-nos a ter que recordar André Cruz.

Um dos melhores centrais a vestir a ver de branca é como é normal nos centrais conhecido pela sua capacidade… a bater livres!

Os livres de André Cruz ficaram tanto na memória de todos que quase nos esquecemos da sua qualidade como defesa central no corte e na marcação.

O golo ao Porto na caminhada para o título, o bis ao Beira-Mar, os dois golos na festa do título em Salgueiros e o golo ao super Real Madrid vivem no coração dos sportinguistas para todo o sempre, tal como o Brasileiro.

Foram 105 jogos e 15 golos, números fenomenais para um central e é a par de Jardel o único que conquistou todos os troféus em Portugal ao serviço do Sporting, o único a ser por duas vezes campeão nos leões!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter