As Posições que precisam de ser reforçadas na equipa do Sporting

José Nuno QueirósNovembro 20, 20214min0

As Posições que precisam de ser reforçadas na equipa do Sporting

José Nuno QueirósNovembro 20, 20214min0
O Sporting deverá atacar o mercado em janeiro. Depois de termos passado o primeiro terço da época, que posições necessitam de ser reforçadas?

O Sporting precisa de reforçar algumas posições no mercado de inverno, para colmatar as lacunas da equipa e para reforçar aquilo que vai ser o ataque às várias competições em que estará inserido na segunda metade da época.

Até ao momento a equipa leonina têm conseguido controlar as operações apesar de ter tido jogadores lesionados, em posições e alturas importantes da temporada. No entanto, tal não pode servir de engano para aquilo que é a necessidade de reforçar 3 posições chave da equipa.

Posição de Defesa central

É urgente que seja contratado mais um central para o plantel verde e branco, uma vez que os 4 centrais que a equipa dispõem são poucos para uma formação de 3 centrais e obriga a que Matheus Reis e Esgaio sejam adaptados em muitos encontros para colmatar as ausências por castigo, lesão ou por opção técnica.

A prioridade poderia passar por um central destro para servir de alternativa a Gonçalo Inácio e que entrasse nas características dos que já existem. Inteligência tática e posicional, boa saída de bola curta e longa e atributos nas bolas paradas.

Deste modo Esgaio estaria mais liberto para jogar em ambas as laterais e Matheus Reis poderia focar-se na ala esquerda onde tem estado em alto plano, mas de onde tem sido deslocado para ajudar na meticulosa gestão que tem sido feita com Feddal.

É, talvez, a prioridade do técnico para reforçar e a que pode revelar-se como mais económica

Feddal tem sido gerido com pinças por Rúben Amorim, pelo que um novo central seriam sempre boas notícias para o técnico. (Fonte: Record)

Posição de Ala esquerdo

A contratação de Rúben Vinagre saiu furada aos leões até ao momento. Depois de um início promissor o ala português teve uma atuação desastrosa da qual nunca mais se encontrou e está por agora como suplente de Matheus Reis, mas longe de dar as garantias que Rúben Amorim pretende, sendo que parece ter sido ultrapassado por Nuno Santos na hierarquia da posição.

Apesar de tudo Nuno Santos compromete defensivamente, tendo como grande trunfo o desequilíbrio que cria na frente de ataque. Com as constantes deslocações de Matheus Reis para central será necessário algo mais para dar outra cor a uma posição que foi tão brilhantemente ocupada na época transata.

Com boa capacidade para fazer o corredor, mas acima de tudo com qualidade defensiva, estás serão as características que o técnico procura para reforçar a posição.

Não está fácil a recuperação mental de Vinagre depois da ter defrontado Antony. Conseguirá o técnico recuperar ou é preciso mudar? (Fonte: Record)

Posição de Avançado

É notório que o Sporting tem uma escassez de avançados para jogar pelo centro do terreno. Paulinho é o único nome que domina as movimentações daquela posição (apesar dos inúmeros falhanços na finalização), sendo que Sarabia, Jovane e Tiago Tomás não demonstram a jogar ao centro toda a qualidade que conseguem demonstrar nas alas. Pede-se outro atleta com características mais letais quando joga dentro da área , quem sabe até um jogador que ligue com Paulinho e que permita outro tipo de movimentações e ataques.

Isto permitiria acima de tudo poupar Paulinho, fazendo uma gestão semelhante à realizada com outros atletas e que permitia lidar melhor com os maus momentos de forma de Paulinho (tal como foi feito com Rúben Vinagre), protegendo o jogador e melhorando a qualidade de jogo da equipa.

Acima de tudo um verdadeiro homem-golo, sem ter que ser necessariamente um jogador que só joga dentro da área. Não é tarefa fácil, nem tarefa barata e por isso muito dificilmente se irá realizar.

posições
Os golos não aparecem, mas Paulinho joga sempre… porque não há mais ninguém. (Fonte: O Jogo)

As outras posições do plantel parecem até ao momento equilibradas com 2 jogadores de posição que vão alternando entre si, nomeadamente na ala direita onde Porro e Esgaio elevam o nível do corredor, havendo ainda Gonçalo Esteves para os jogos da Taça.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter