Finalmente há União no Sporting!

José Nuno QueirósDezembro 11, 20203min0

Finalmente há União no Sporting!

José Nuno QueirósDezembro 11, 20203min0

Depois de uma campanha pautada pela ideia de união, Frederico Varandas parece ter finalmente conseguido criar essa premissa no universo leonino, ainda que de forma indireta.

O Sporting anda desunido há largos anos e nem os bons resultados são suficientes para unir os adeptos sportinguistas, que vivem sedentos de novas eleições até ao dia em que é eleito o seu candidato, virando-se aí a mesa para os que perderam, num ciclo vicioso e cansativo.

Por isto tudo, e pela forma como decorreu o último ato eleitoral sabia-se que ia ser quase impossível para o presidente conseguir efetivamente unir o clube. Parecia impossível, mas agora já nem tanto…

O Efeito Amorim

Amorim foi a grande aposta de Varandas e, até ver, a melhor que podia ter tomado enquanto presidente, e sem qualquer sombra de dúvidas, bem melhor que todas as outras que tomou do mesmo foro.

Já poucos se lembraram que Amorim custou 10M de euros ao Sporting, e os poucos que se lembram rapidamente perdoam a loucura se, por milagre, Amorim fizer do Sporting campeão nacional.

Apesar de não ser sportinguista, Amorim é um profissional de excelência e tudo tem feito para dignificar o clube e sente o peso da camisola como poucos, trazendo aquilo a que muitos chamam de “mentalidade vencedora”, que ele adquiriu ao longo da carreira, nomeadamente, ao serviço do Benfica.

Com um futebol entusiasmante, um sistema inovador e futurístico e, principalmente, resultados desportivos na prova principal que se traduz num 1º lugar na classificação, seria difícil pedir mais a Rúben Amorim nesta fase (talvez só aquele jogo com o LASK numa altura prejudicial por culpa da covid…).

Ainda assim e num ato lunático apenas possível no Sporting, alguns sócios (custa-me classificar como adeptos), enviaram para a MAG pedidos para demitir a direção, talvez descontentes com a presença no lugar mais alto do pódio.

É a prova de que continua a haver quem não esteja unido em prol do clube e continue a por os interesses individuais acima do clube. A direção liderada por Frederico Varandas montou um bom plantel, contratou um bom treinador e continua a sofrer dos erros do passado, querendo até passar-se a ideia que foi Amorim quem contratou os jogadores.

O Ponto de Viragem

Até que finalmente, mesmo estes críticos conseguiram arranjar um ponto de encontro com a direção, equipa técnica e jogadores do Sporting.

O jogo em Famalicão uniu o Sporting como nada tinha unido até aqui no universo Sporting, e tudo graças à… arbitragem.

A prestação da equipa chefiada por Luís Godinho foi tão negativa que todos os sócios e adeptos ficaram unidos em torno do plantel, numa espécie de união contra quem tenta ilegalmente puxar para baixo a equipa do Sporting.

Mais uma vez tiveram que ser os árbitros a fazer o que ninguém conseguiu fazer, porque não há nada que una mais os sportinguistas do que os prejuízos causados pela arbitragem.

Luís Godinho, por mera coincidência, fica ligado aos 4 pontos perdidos pelo Sporting uma vez que, como se diz sempre que o Sporting é prejudicado, Luís Godinho teve duas noites más.

No final, e catapultado por toda a injustiça que assolou a equipa, Rúben Amorim disse que na equipa do Sporting “Onde vai um, vão todos, e será assim até ao fim do campeonato”.

Ao menos que o assalto de Famalicão traga algo de bom a este grupo. Que traga a união necessária e que mostre aos atletas que no Sporting vão ter que jogar muito mais e marcar muito mais que os adversários para poder vencer os seus jogos.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter