3 Reforços para o Sporting Clube de Portugal

José Nuno QueirósAgosto 6, 20204min0

3 Reforços para o Sporting Clube de Portugal

José Nuno QueirósAgosto 6, 20204min0
O mercado está aí e o Sporting ainda não anunciou os seus reforços. Neste artigo procuramos dar uma ajuda e sugerimos 3 nomes que podiam ser verdadeiros reforços para o conjunto leonino.

O mercado de transferências já começou e mesmo com todas as alterações provocadas pela pandemia continua a ser um dos momentos mais aguardados por adeptos de todo o mundo e os do Sporting não fogem à regra!

Na imprensa os nomes não param de surgir, a cabeça dos adeptos enche-se de nomes e de possíveis onzes e as discussões nos cafés voltam a ficar acesas (e com distanciamento!).

Aqui vamos sugerir, ou referir se preferir, 3 nomes que podem ser reforços do Sporting Clube de Portugal e que consideramos como realistas.

Jemerson (Monaco)

O Sporting precisa de um central para o lado esquerdo da defesa e mesmo com Feddal a ser muito badalado, Jemerson era um defesa que podia encaixar no sistema leonino.

O central fez 13 jogos pelo Monaco tendo participado em cerca de metade dos jogos dos monegascos algo que podia facilitar o negócio. Com um valor de mercado de 4,5M€ o brasileiro de 27 anos está longe dos 11M que custou e longe também da importância que já teve na manobra defensiva da equipa.

Apesar de tudo não deixa de ser um central que podia renascer no sistema de Amorim. Rápido, com qualidade na saída de jogo e com 1,87m, o brasileiro peca apenas por ser um destro.

Neste sentido e com a já referida notícia acerca de Feddal, Jemerson podia viria uma solução para o lado direito da defesa juntamente com Eduardo Quaresma.

Central dos monegascos seria uma boa opção para a defesa leonina? (Fonte: Record)

João Mário (Inter de Milão)

O regresso de João Mário ao Sporting seria uma das melhores notícias no universo verde e branco. O internacional português está claramente a mais no Inter de Milão, o clube há muito que percebeu que não vai conseguir reaver os 45M€ investidos e o campeão europeu de seleções quer relançar a carreira.

O grande entrave é o salário do atleta e até que ponto João Mário desejaria regressar agora ou manter-se no Lokomotivo onde esteve emprestado com sucesso.

O seu valor de mercado continua nos 13M€, algo elevado para os cofres leoninos, mas que reflete a qualidade do jogador. A jogar numa das alas do ataque João Mário podia ser um excelente “falso 3º médio” desempenhando funções muito parecidas às que realizou com Jorge Jesus.

Qualidade no último passe e na decisão a tomar, boa visão de jogo e de ideias simples João Mário seria naturalmente um acrescento quando comparado com Geraldes… o único com características semelhantes.

Quantos sportinguistas não gostariam de ver esta imagem outra vez? (Fonte: Record)

Mehdi Taremi (Rio Ave)

Quase foi o melhor marcador do campeonato a jogar no Rio Ave e isso diz logo bastante da sua qualidade enquanto futebolista. 21 golos apontados nesta temporada e uma das maiores revelações da liga mesmo com 28 anos.

Seguido por praticamente todos os clubes de topo do futebol português, o iraniano teria no Sporting uma oportunidade muito boa de discutir e quiça ganhar o lugar a Sporar no ataque do Sporting.

Muito bom de costas para a baliza, algo que interessa muito a Amorim, bom de bola, desmarca-se bem e marca golos. Não se pode pedir muito mais a um avançado. Ainda tem qualidade da marca dos 11 metros onde é extremamente eficaz.

Vale apenas 3,2M€ para o transfermarkt mas custará seguramente mais a quem o for contratar neste mercado. Resta saber se serão os leões a conquistar a corrida.

Conseguirá o Sporting garantir o iraniano? (Fonte: Remate Digital)

E o leitor concorda com estas escolhas? Os nomes já foram alguns falados na Comunicação Social, no entanto, nenhum com a “força” de Adán, Feddal, Porro e Antunes pelo que optamos por excluir das possibilidades uma vez que não tornaria o artigo tão interessante.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter