5 Pérolas para lapidar no Futebol Feminino Português

João NegreiraMarço 21, 20205min0

5 Pérolas para lapidar no Futebol Feminino Português

João NegreiraMarço 21, 20205min0
O futebol feminino em Portugal cresce cada vez mais, tendo cada vez mais praticantes. Mas quem são as "miúdas" que andam a despontar?

De referir que apenas foram consideradas jogadores que não tenham mais que 18 anos e que ainda não se tenham estreado pela Seleção Nacional A.

Andreia Jacinto e Francisca Nazareth são mais do que promessas. Já são certezas. Integraram a convocatória para a Algarve Cup com muito mérito e espera-se que por lá fiquem.

Carolina Jóia

É o futuro das balizas em Portugal. Ainda sem se estrear na equipa principal do Sporting CP, mas titular na equipa ‘B’ e sub-19.

Muito forte dentro dos postes e com bons reflexos, Carolina Jóia está também confortável no controlo da profundidade e a jogar com os pés. Posto isso, já mostra capacidade para tomar conta de uma baliza sem colocar em causa o trabalho das jogadoras de campo.

É quem comanda a baliza da seleção sub-19 e totaliza 11 internacionalizações. Por outro lado tem muita concorrência. Seja no Sporting ou na Seleção Nacional tem 2 concorrentes à sua frente: Patrícia Morais e Inês Pereira.

A qualidade está lá e os minutos estão a aparecer. Falta apenas a oportunidade para a guarda-redes de 18 anos.

Carolina Jóia. (Foto: Portal do Futebol Feminino)

Mariana Rosa

Mariana Rosa é uma defesa-direito de 18 anos que atua pelo Sporting CP. Também ainda sem se estrear pela equipa principal mas com grande peso na equipa ‘B’ e nas sub-19.

Fruto da sua qualidade técnica e da boa relação com bola, pode também jogar no meio-campo, sendo esta polivalência, uma das armas, para poder conseguir chegar a patamares superiores.

Na seleção sub-19, é titularíssima na lateral direita e já conta com 16 internacionalizações. Resta saber se vai ser capaz de dar o salto.

As leoas, comandadas por Susana Cova, têm Rita Fontemanha como “dona e senhora” do lugar, mas, certamente, que a oportunidade chegará. Na equipa principal da seleção das quinas, tem que lutar com jogadoras com enorme reputação: Ana Borges e Matilde Fidalgo.

Mariana Rosa. (Foto: Desporto no Alentejo)

Ana Seiça

É a capitã da seleção de José Paisana – 14 internacionalizações – e já é presença assídua na equipa de Luís Andrade. Ana Seiça será aquela que estará mais perto de integrar uma convocatória de Francisco Neto.

Também ainda com 18 anos, já conta com 564 minutos nesta temporada pelas águias e assume-se como uma líder dentro de campo. Natural de Coimbra, na temporada passada atuou no Condeixa que esteve bem perto de subir à Liga BPI.

Deu o salto para as encarnadas e está a caminhar a passos largos de se afirmar no panorama nacional. Destemida e com uma razoável relação com bola, consegue impor-se na defesa, como também ser uma referência quando sai a jogar.

Não obstante, tem também muita qualidade a sua lado. Seja no SL Benfica ou na Seleção Nacional vai ter que “dar o litro” se quiser roubar o lugar às suas companheiras.

Ana Seiça. (Foto: Portal do Futebol Feminino)

Beatriz Cameirão

É, a par de Ana Seiça, uma das capitãs da seleção sub-19. Natural de Évora, a médio-centro que vai a caminho dos 19 anos, já conta com cerca de 200 minutos na equipa principal do SL Benfica, nesta temporada.

Recheada de um quilate técnico muito apurado, Beatriz Cameirão destaca-se ainda pela envolvência no processo ofensivo da equipa, totalizando já 6 golos na equipa de sub-19. Para além disso, oferece-se muito à equipa desequilibrando as defesas adversárias com muita mobilidade.

Nas águias, luta por uma posição onde tem a concorrência de Ana Vitória, Adriana Gomes, Andreia Faria ou Pauleta. Posto isto terá que empenhar-se para convencer Andrade a apostar em si.

Já são 21 as internacionalizações pela seleção nacional, comandada por José Paisana e afirma-se cada vez mais como possível candidata a ser chamada à equipa de Francisco Neto.

Marta Ferreira

É a mais nova desta lista, mas não a menosprezemos. Marta Ferreira estreou-se há bem pouco tempo na equipa principal do Sporting CP e contou com a aprovação e os elogios de Susana Cova.

É uma médio que pode atuar nas várias posições do ataque; seja nas alas ou atrás da avançado, a jogadora de 17 anos tem um toque de bola diferenciador, uma grande capacidade de drible e muita rapidez. Para além disso, aparece muitas vezes em zonas de finalização, o que lhe permite já ter 25 golos marcados nesta temporada.

É também presença constante na seleção sub-19, sendo que já contabiliza 10 internacionalizações, apenas nesta temporada. Tem grande qualidade a atleta do Sporting CP, basta continuar a crescer e a trabalhar para ir aparecendo e convencendo.

Marta Ferreira. (Foto: Associação Futebol Setúbal)

Nota final: Haveriam mais algumas jogadores que mereciam uma referência pela qualidade que têm apresentado. A seleção nacional sub-19 está repleta de talento e há muito por explorar. É ficar atento.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter