De Abel Xavier a Pedro Santos. Retrato dos portugueses na MLS

Diogo MatosNovembro 30, 20184min0

De Abel Xavier a Pedro Santos. Retrato dos portugueses na MLS

Diogo MatosNovembro 30, 20184min0
Se, neste momento, são três os portugueses na MLS, a verdade é que, ao longo dos últimos anos, foram vários os talentos lusos a rumar aos EUA.

Sendo Portugal um país com mais de dois milhões de emigrantes, não é propriamente de estranhar que haja um jogador português em cada canto do mundo. A Major League Soccer não é exceção e, neste artigo, a MLS Portugal e o Fair Play vão dar-lhe a conhecer os portugueses que jogam ou jogaram na competição.

 

Dois “Designated Player”, uma primeira escolha do SuperDraft

 

Partindo do princípio de que a atualidade é um dos critérios noticiosos com maior relevância, é importante começar por se falar dos três jogadores portuguesas que disputam atualmente a competição, Pedro Santos, João Moutinho e André Horta.

Dos três, Pedro Santos é o que está há mais tempo na Major League Soccer. Chegado a meio da temporada de 2017 aos Columbus Crew como Designated Player, o extremo ex-SC Braga rapidamente se assumiu como titular. Rápido e com boa técnica, o jogador de 30 soma um golo e nove assistências em 47 partidas pela formação do estado do Ohio. Pedro Santos forma um dos quartetos atacantes mais interessantes da competição juntamente com Justin Meram, Federico Higuaín e Gyasi Zardes, faltando-lhe apenas melhorar a capacidade finalizadora para ser olhado como uma das verdadeiras estrelas da MLS.

Viajando-se até à Califórnia e, mais concretamente, até à equipa dos Los Angeles FC, encontra-se os outros dois portugueses em atividade na Major League Soccer. João Moutinho, lateral esquerdo de 20 anos, fez história ao ser o primeiro português a ser selecionado no SuperDraft da MLS, ainda para mais como a escolha número um. Depois de começar a temporada como titular, o jovem ex-Sporting acabou por ser relegado para o banco de suplentes, terminando a temporada com um golo apontado em 14 encontros. Em 2019, após um ano que pode ser descrito como de adaptação, João Moutinho terá como maior desafio conquistar em definitivo a titularidade no conjunto de Bob Bradley.

 

João Moutinho foi o primeiro português a ser escolhido no SuperDraft da MLS (Fonte: Jornal O Jogo)

 

André Horta completa o lote de jogadores portugueses a atuar na Major League Soccer. Apontado por muitos como uma das promessas do futebol português, o médio trocou Portugal pelos EUA no verão de 2018. Apesar de todos os predicados que lhe são reconhecidos, o jogador que conta com passagens por clubes como Vitória de Setúbal, SL Benfica e SC Braga teve algumas dificuldades de adaptação no seu ano de estreia. O atleta de 22 anos nunca se conseguiu impor em definitivo na formação californiana, terminando a temporada com onze jogos realizados (três como titular). Sendo um dos Designated Player dos Los Angeles FC, as expectativas sobre aquilo que André Horta poderá fazer na temporada de 2019 estão bastante altas.

 

Talento luso à conquista da terra do Tio Sam

Se, neste momento, são três os jogadores portugueses que atuam na MLS, a verdade é que, nos últimos anos, foram vários os atletas lusos a rumar aos EUA.

Abel Xavier foi o primeiro atleta português a joga na Major League Soccer. O excêntrico lateral passou por clubes como Benfica, Liverpool e Roma, tendo ingressado nos LA Galaxy em 2007. Na equipa californiana, onde esteve durante duas épocas (25 partidas), o atual treinador da seleção de Moçambique partilhou o balneário com David Beckam.

Ainda no estado da Califórnia encontramos mais três portugueses que jogaram na MLS. Yannick Djaló, internacional luso e Paulo Renato, experiente central formado no Sporting representaram os San Jose Earthquakes em 2014 e 2015, respetivamente. Já João Pedro, médio ex-Vitória de Guimarães, ainda tem contrato com os LA Galaxy, embora esteja emprestado ao Apollon Smyrnis.

 

Abel Xavier “abriu caminho” para os restantes portugueses na MLS (Fonte: Diario AS)

 

Para além destes jogadores, é importante realçar-se a passagem do médio Estrela (23 anos, agora no Varzim) pelos Orlando City e de Rafael Ramos (23 anos, neste momento a representar o Twente) pelos Orlando City e pelos Chicago Fire entre 2014 e 2018.

Por fim, no centro da defesa, destaque para a temporada passada por Nuno André Coelho no Sporting Kansas City, para os dois anos em que João Meira, jogador atualmente sem clube, passou nos Chicago Fire e para as quatro temporadas de José Gonçalves nos New England Revolution.

E na sua opinião, que jogadores portugueses encaixavam “que nem uma luva” na Major League Soccer?

 

Artigo escrito por Diogo Matos, administrador e fundador da página MLS Portugal.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter