Champions League: O Melhor Onze da Fase de Grupos

José Nuno QueirósDezembro 9, 20215min0

Champions League: O Melhor Onze da Fase de Grupos

José Nuno QueirósDezembro 9, 20215min0
A fase de grupos da Champions League chegou ao fim e chegou o momento de eleger o melhor onze da prova até ao momento. Quem poderia entrar?

Chegou ao fim a fase de grupos da UEFA Champions League (com a excepção do Atalanta vs Villareal) e em jeito de balanço do que se passou na primeira fase da prova milionária vamos eleger o onze da fase de grupos.

Guarda Redes: Manuel Neuer (Bayern Munique)

O Guardião alemão voltou a mostrar que está numa forma incrível e acabou a fase de grupos com apenas 3 golos sofridos e com 4 jogos em que manteve a baliza em branco.

Igualado como guardião menos batido da prova com Courtois, Neuer ganha pela importância das suas defesas que ajudaram a que a equipa vencesse todos os jogos disputados. Benfica (2 vezes) e Dinamo Kiev conseguiram marcar aos alemães mas sentiram na pele a qualidade do internacional alemão. A juntar a isto somou 308 minutos consecutivos sem sofrer golos nesta edição. Foi Morato quem quebrou a sequência.

Champions League
A muralha alemã. (Fonte: DW)

Defesa direito: João Cancelo (Man City)

Nem sempre foi defesa direito, mas foi sempre importante na manobra dos citizens que conseguiram o primeiro lugar num grupo onde alinha a constelação de estrelas do PSG.

2 Golos e 3 assistências em 5 jogos são motivo mais que suficiente para marcar presença neste 11 da fase de grupos, mas quem viu Cancelo percebe bem que é mais do que os números mostram. Visão de jogo, jogo interior e inteligência na tomada de decisão fazem de Cancelo o melhor lateral do mundo para muitos.

Champions League
Melhor lateral do mundo? (Fonte: Record)

Defesas Centrais: Coates (Sporting CP) e Alaba (Real Madrid)

Ambos conseguiram marcar nesta edição da Champions League e ambos mostraram uma enorme solidez defensiva nas suas equipas.

Sebastian Coates foi o pilar de uma qualificação histórica dos leões e foi, a par de Pote, o melhor jogador das equipas portuguesas nesta edição da Champions. Dois golos importantíssimos ao Besiktas e uma assistência, para Pote, no jogo decisivo mostram bem a importância do Capitão numa equipa que sofreu 9 golos nos jogos onde ele não marcou presença.

Já Alaba foi o motor defensivo de uma defesa em reformulação, mas que obteve enorme sucesso nesta fase de grupos. Apesar da derrota com o Sheriff o clube espanhol mostrou toda a sua superioridade perante o campeão Italiano.

El “patron” da defesa leonina. (Fonte: ZeroZero)

Defesa Esquerdo: Alphonso Davies (Bayern Munique)

O lateral do Bayern de Munique voltou a mostrar toda a sua qualidade, tendo apenas 21 aninhos. O Canadiano, dotado de uma velocidade digna de um velocista, continua a fazer a diferença no 1×1 e a servir os colegas de equipa. 2 assistências e muita qualidade na ala esquerda. Vai ser certamente uma das figuras da competição.

Médios: Bruno Fernandes (Manchester United) e Nkunku (RB Leipzig)

Bruno Fernandes acaba a fase de grupos com 6 passes para golo na Champions League e continua a ser uma das figuras mais importantes de um plantel que apesar de falhar como coletivo vai conseguindo funcionar na prova fruto da qualidade individual dos seus atletas.

Já Nkunku é o único atleta que figura nesta lista que não vai marcar presença na próxima fase, mas ninguém o merecia mais do que ele. 7 golos e 2 assistências em 6 jogos e uma luta feroz para destronar PSG e City, mas que se revelou inglória muito por culpa da derrota com o Brugge, ainda assim o médio ofensivo que está a realizar uma Bundesliga de excelência deixou uma boa imagem de si na prova milionária.

Champions League
A dupla portuguesa carregou o Manchester United. (Fonte: Record)

Extremos: Mohamed Salah (Liverpool) e Cristiano Ronaldo (Manchester United)

De Ronaldo não há muito mais a dizer. 6 golos em 5 jogos, marcou em todos os jogos que realizou e marcou nas alturas em que a sua equipa mais necessitava (em situações de empate ou desvantagem), tendo tido como ponto alto o bis à Atalanta já no final da partida.

Já o extremo do Liverpool continua a ser uma figura de destaque em todos os campos que entra (que o diga o FC Porto), tendo catapultado o Liverpool para uma fase de grupos perfeita e onde os seus 7 golos foram determinantes para uma passagem tranquila mas competente pela primeira fase.

Avançados: Haller (Ajax) e Lewandowski (Bayern Munique)

O Costa marfinense do Ajax não vai sair da cabeça dos Sportinguistas tão cedo depois de ter apontado metade dos seus 10 golos frente à equipa da capital Portuguesa. Marcou em todas as jornadas igualando o record de Cristiano Ronaldo, a que junta 2 assistências, e isto tudo na primeira vez que jogou na UEFA Champions League. Promete muito, não só Haller, mas toda a equipa do Ajax, uma das 3 que não cedeu qualquer ponto.

Já o Polaco apontou 9 golos em 6 jornadas e com 2 assistências pelo meio. Se tivesse faturado na última jornada frente ao Barcelona tinha também igualado o record de Cristiano Ronaldo na prova ao marcar nas 6 jornadas da prova. O Bayern foi demolidor ofensivamente e o segundo melhor jogador do mundo (para a France Football) é o expoente máximo dessa frente de ataque.

O Terror dos Leões e melhor marcador da prova (Fonte: Loop News)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter