Carlos Vela. O novo ‘menino bonito’ da Major League Soccer

Diogo MatosJunho 7, 20194min0

Carlos Vela. O novo ‘menino bonito’ da Major League Soccer

Diogo MatosJunho 7, 20194min0
Depois de vários anos passados no futebol europeu, Carlos Vela chegou à MLS na temporada passada e tem sido um dos destaques da competição.

Ter uma média de um golo por jogo, ainda para mais quando a temporada já vai quase a meio, é um feito difícil de alcançar, mas na Major League Soccer há um jogador que apresenta esse mesmo registo. Aos 30 anos, Carlos Vela tem vindo a ser a grande figura da edição de 2019 da MLS, soma já 16 tentos na presente época e tem contribuído de forma bastante efetiva para a excelente campanha protagonizada pelos Los Angeles FC.

 

Da glória no Perú aos grandes palcos da Premier League

Se todas as histórias têm um início, a de Carlos Vela começou no Chivas Guadalajara, uma das equipas com mais historial no México. Visto desde cedo como uma das grandes promessas do futebol mexicano, Carlos Vela foi um dos grandes destaques do Campeonato do Mundo Sub-17, disputado no Perú, ajudando a sua seleção a vencer a prova. Sempre atento àquilo que é o despontar de novas estrelas no mundo do futebol, Arsene Wenger convenceu o jovem de 16 anos a rumar ao Arsenal.

 

Carlos Vela esteve ligado ao Arsenal durante seis anos (Fonte: Goal)

 

A fase inicial do trajeto de Vela no Arsenal foi tempestuosa e, sem conseguir um visto de trabalho que lhe permitisse trabalhar em Inglaterra, acabou por ser emprestado ao Celta de Vigo. No clube da Galiza não fez qualquer jogo, mas a cedência na temporada seguinte (2006/2007) ao Salamanca revelou-se frutífera: nove tentos em 32 partidas, registo claramente interessante para um atleta de apenas 18 anos. A época 2007/2008 não se revelou tão produtiva (três golos em 33 encontros), no entanto, foi o suficiente para o jogador regressar a Londres e fazer a sua primeira temporada ao serviço do Arsenal.

Depois dos seis golos em 29 partidas no primeiro ano, era expectável que o mexicano fosse ganhando preponderância nos gunners, mas isso acabou por nunca acontecer. O número de encontros disputados, assim como o número de golos, foi diminuindo e Vela voltou a ser emprestado, desta feita ao West Bromwich. A performance do ainda jovem mexicano voltou a ficar aquém das expectativas, tendo este voltado a Espanha em 2011.

 

 Estabilidade em Espanha e consagração nos EUA

O ingresso na Real Sociedad ainda se deu sob a forma de empréstimo do Arsenal, mas os 12 tiros certeiros de Carlos Vela na sua primeira temporada no clube rapidamente convenceram a formação de San Sebastián a avançar para a compra do seu passe. A decisão revelou-se acertada e Carlos Vela partiu para um período de enorme regularidade. O jogador, que tanto pode atuar na posição de extremo como na posição de médio-ofensivo, confirmou todos os créditos que muitos lhe apontavam desde os 16 anos e assumiu-se como uma das estrelas da Real Sociedad. Os 73 golos e 45 assistências em 250 ao serviço do clube assim o comprovam.

 

Vela chegou a envergar a braçadeira de capitão na Real Sociedad (Fonte: Diario AS)

 

Já depois de deixar o seu nome bem patente na história recente do clube do País Basco, Carlos Vela foi anunciado, em agosto de 2017, como o primeiro “Designated Player” dos Los Angeles FC, equipa que se estrearia na MLS em 2018. Naquilo que pode ser considerado o seu ponto de maturação ideal, Carlos Vela não tem desiludido na sua aventura em terras de Tio Sam. No ano transato, o internacional mexicano (soma 19 golos em 72 partidas pelo equipa do México) conduziu a formação californiana aos playoffs, fase da competição em que viria a ser eliminada pelos Real Salt Lake, fazendo balançar as redes adversárias por 14 ocasiões.

Este ano, o capitão de equipa aumentou ainda mais o seu grau de importância e preponderância no sei do conjunto orientado por Bob Bradley e tem já 16 golos marcados, mais cinco do que o segundo classificado na lista de melhores marcadores (neste caso, Zlatan Ibrahimovic).

A qualidade técnica é uma das melhores características de Carlos Vela, bem como a forma elegante como remata à baliza- quando pega na bola com a parte interior do pé, rematando descaído para o lado direito, é quase sempre golo. Com 30 anos de idade, Carlos Vela tem todas as condições para continuar a ser um destaques da Major League Soccer por muitas temporadas. Conseguirá o mexicano levar os Los Angeles FC à conquista do título já este ano?

Artigo escrito por Diogo Matos, administrador e fundador da página MLS Portugal.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter