13 Jul, 2018

O Big Deal à Fair Play: Arthur e a Távola Redonda do Barcelona

Rafael RibeiroJulho 12, 20183min0

O Big Deal à Fair Play: Arthur e a Távola Redonda do Barcelona

Rafael RibeiroJulho 12, 20183min0
Há um novo médio-centro brasileiro em Barcelona e o seu nome é Arthur. Conseguirá o ex-Grêmio ganhar o lugar nos culés? Ou é muito cedo ainda?

ARTHUR (GRÊMIO -» FC BARCELONA)

Nome: Arthur Henrique Ramos de Oliveira Melo

Idade: 21 anos

Nacionalidade: Brasileira

Épocas na Europa: Nenhuma

Temporada 17/18: 50 jogos, 2 golo e 1 assistência

Valor de Mercado: 27 milhões de euros

Valor da Transferência: 30 milhões de euros

O dia mais feliz da vida de Arthur aconteceu em 12/07/18, uma Quinta-feira as vésperas de uma final de Copa do Mundo.

Mas Arthur não relaciona o melhor dia de sua vida com nada que se refira ao Mundial, e sim a sua assinatura de contrato com seu novo clube, o Barcelona. O meio campista passou nos exames médicos, assinou um contrato válido por seis anos, e já no período da tarde treinou com os jogadores que não foram ao Mundial e os que voltaram de empréstimos.

Esse tema vem sendo discutido ao longo da ida de Arthur para o Barça. Será que irá compor o elenco Blaugrana ou será inicialmente emprestado para ganhar expeirência no Velho Continente? Arthur tem características para permanecer.

Após as saídas de Xavi, Iniesta e agora Paulinho, o meio campo do Barcelona precisa de alguém que cresça junto com a posição, ligeiramente vaga. A aposta é certamente alta, já que em seu contrato a clausula de rescisão foi estipulada em 400 milhões de euros, e também pelo clube espanhol ter antecipado sua chegada ao Camp Nou em seis meses.

Como pontos fortes, sua recomposição e saída de bola dão ritmo ao time, assim como seus costumeiros e acertados passes. Apesar deste tópico ter sido citado em sua coletiva de apresentação, Arthur não pode ser comparado a Xavi e Iniesta, mas pode trazer ao clube de volta esse domínio da posse de bola no meio campo. Utilizado mais como médio defensivo, Arthur não é do tipo “Cão de guarda” a frente dos zagueiros, mas cobre espaços e rouba bolas com muita facilidade.

Porém, já no Velho Continente, terá de aprimorar em primeira instância seu porte físico. Sua resistência já é boa, porém o jogo mais físico e os embates com ofensivos mais altos pode lhe dar desvantagem.

Além disso, a chegada ao ataque e sua consequente finalização ao golo terá de ser uma arma surpresa para que ele se dê bem perante o time e os torcedores (foi assim que Paulinho, por exemplo, ganhou espaço e boa imagem tanto no Barcelona quanto na Seleção Brasileira).

Entre qualidades boas e ruins, pontos altos e a serem melhorados, Arthur é uma ótima adição ao Barcelona e poderá crescer muito jogando em alto nível.

É bom também para que consiga uma regularidade de jogos, ainda mais se for convocado para a Seleção Brasileira e dar andamento a uma boa transição de jogadores tanto em seu clube quanto no Brasil. Ele e Coutinho poderão traduzir em bons ritmos a sintonia do idioma português, e quem sabe até contar com mais brasileiros como Marlon e Rafinha.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter