Asmaral Moscovo – O primeiro clube privado do futebol russo

João Ricardo PedroAbril 16, 20204min0

Asmaral Moscovo – O primeiro clube privado do futebol russo

João Ricardo PedroAbril 16, 20204min0
No final da URSS e início da actual Rússia, existiu um clube que tentou desafiar o status quo dos clubes públicos... esta é a história do Asmaral, o primeiro clube privado da Rússia!

Os tempos do Krasnaya Presnya (1978 – 1990)

A história do primeiro clube privado no futebol russo teve início ainda na época da União Soviética. Em 1978 foi fundado o Krasnaya Presnya, o clube era gerido pela sétima frota de taxistas que estava localizada do distrito de Presnensky. Durante o periodo  soviético o clube dos taxistas era na prática um clube satélite do Spartak Moscovo. O técnico Oleg Romantsev que conduziu o Spartak a oito títulos na liga da Rússia começou a carreira de treinador neste clube em 1984, ou seja, um ano após ter terminado a carreira de jogador. No clube passaram Kulkov e Mostovoi, que também jogaram juntos no Benfica  e Spartak Moscovo. E em 1985, Romantsev e o Krasnaya Presnya venceram a Taça da República Socialista da Rússia.

A privatização e a transformação no Asmaral Moscovo.

A década de oitenta tinha sido boa para o Krasnaya Presnya, no entanto, o clube não permaneceu imune à crise que assolou o país e culminou com a dissolução e desmembramento da União Soviética. A frota de taxis que passava por dificuldades financeiras deixou de poder apoiar o seu clube de futebol. Com o deterioramento da situação o clube acabou por ficar entregue a sua sorte e sem dinheiro, a situação tornou-o numa presa fácil para o empresário iraniano, Hussam Al-Khalidi. Uma das medidas do novo proprietário foi mudar o nome do clube para “Asmaral”, o nome da empresa de  Al-Khalidi, e era composto pelas primeiras letras dos filhos do empresário, as filhas Asil e Mariam e o filho Alan.

A primavera do Asmaral

A da mulher do presidente do futebol russo, Svetlana Bekoeva, juntou-se à equipa de Al-Khalidi, esta foi a principal causa para o sucesso do Asmaral no futebol russo. Ela tinha bastantes amizades e contactos no futebol russo, e a lista de contactos foi na realidade bastante importante para o sucesso, e prova da importância dela foi a contratação do técnico Konstantin Beskov, antigo treinador de vários grandes clubes de Moscovo e da União Soviética. Beskov estava afastado do futebol e estava há dez anos sem treinar.  Al-Khalidi e Bekoeva conseguiram convencer o técnico de 70 anos a assumir o comando dos estreantes na primeira divisão russa com a promessa de um bom salário. Este pequeno clube de Moscovo e quase sem expressão tornou-se num curto espaço de pouco o clube das elites, elementos abastados da nova elite económica de Moscovo trabalhavam no clube, e estava também associado ao teatro e  as artes. Tudo isto  em tão pouco tempo foi trabalho de Svetlana Bekoeva que se tornou uma figura na Rússia “Pós Perestroika”.

Mas o sucesso do Asmaral também cresceu dentro das quatro linhas. Terminou a primeira temporada no sétimo lugar, e no plantel estavam bastantes jogadores jovens e de qualidade , alguns chegaram a representar a seleção da Rússia. O nome maior é sem dúvida Sergei Semak, mas também Aleksandr Tochilin e Sergey Grishin jogaram no clube.

O Inverno do Asmaral

Uma das razões para o sucesso inicial do clube foi a ligação de Al Khalidi ao negócio das armas. O empresário estava envolvido em contractos de fornecimento de armamento soviético a países do Médio Oriente. Mas o negócio entre o empresário e o governo russo acabou por não correr muito bem, e o clube estava novamente com problemas de tesouraria, os negócios lucrativos de Al-Khalidi estavam a deixar de o ser e em simultâneo cada vez havia menos dinheiro nas contas do clube.

As condições do que clube ficaram bastante precárias com a despromoção para a segunda divisão em 1993, e existem relatos de viagens em autocarros partidos, e as condições de treino péssimas conduziram a equipa ao amadorismo, e como consequência, a descida na pirâmide do futebol russo até aos escalões amadores, e após o quinto lugar na divisão amadora de Moscovo cessou todas as suas atividades desportivas em 1999.

O Asmaral foi sem dúvida um tubo de ensaio para o futebol russo e, sem dúvida, influenciou-o. Foi o primeiro na história da URSS e da Rússia totalmente privado. Somente após o surgimento do Asmaral os clubes parcialmente ou completamente privados começaram a aparecer na Rússia.

O jogador mais famoso de Asmaral, Yuri Gavrilov. Foto: RIA Novosti / Yuri Tutov / Vladimir Rodionov

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter