23 Mai, 2018

[TOP-10] 100 metros bruços femininos

João BastosAgosto 22, 20171min0

[TOP-10] 100 metros bruços femininos

João BastosAgosto 22, 20171min0
Ana Rodrigues lidera o top-10 dos 100 metros bruços com o seu record nacional de 1:08.82, sendo a única sub-1'09 de sempre

Durante o mês de Agosto, o Fair Play lançará a série dos 10 melhores portugueses em cada prova de natação. Serão considerados apenas os tempos obtidos em piscina longa. Estas são as 10 melhores portuguesas de sempre nos 100 bruços


Assim como nos 50 metros bruços, Ana Pinho Rodrigues tem em seu poder o record nacional absoluto com o tempo de 1:08.82, realizado no Meeting de Coimbra em 2015.

A nadadora da Associação Estamos Juntos foi a única portuguesa a conseguir baixar do 1’09, uma barreira que a própria recordista nacional só quebrou uma vez.

No segundo lugar do top surge a recordista anterior a Ana Rodrigues e campeã europeia de juniores da prova, em 2015, Diana Gomes.

Algumas notas sobre o top-10 dos 100 metros bruços femininos:

  • Como referido, apenas Ana Rodrigues conseguiu baixar do 1’09 e, para além dela, só Diana Gomes e Ana Marisa Brito baixaram de 1’10;
  • Esta época não houve nenhuma nova entrada no top, mas Raquel Pereira e Victoria Kaminskaya melhoraram as suas marcas;
  • A nadadora mais velha do top é Joana Soutinho (40 anos);
  • A nadadora mais nova do top é Raquel Pereira (17 anos);
  • Tal como na prova de 50 metros, Ana Marisa Brito e Joana Carvalho fizeram os seus recordes pessoais na mesma competição. Foi no Meeting de Coimbra, em 2009;
  • Coimbra foi o local onde foram realizadas 6 das 10 marcas.

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter