25 Mai, 2018

FP Scouting – Wendel

Sávio AzambujaAgosto 29, 20174min0

FP Scouting – Wendel

Sávio AzambujaAgosto 29, 20174min0
Nova edição do FP Scouting, desta vez com uma jovem promessa do Fluminense

Cria das categorias de base do Fluminense, o meia Wendel aproveitou a oportunidade que teve na equipe principal e hoje é uma das maiores revelações do futebol brasileiro. Seu estilo ágil e dinâmico já chamou a atenção de diversos clubes europeus nesta janela de transferência e sua venda é tida como certa pelos dirigentes do tricolor carioca. Acompanhe este artigo, feito em parceria com a Talent Spy, para conhecer este jogador que, em breve, poderá figurar no velho continente.

Marcus Wendel Valle da Silva, nascido em 28 de agosto de 1997 (20 anos), obteve um desenvolvimento tardio no futebol para os padrões brasileiros. Durante sua infância percorreu diversas escolinhas de futebol amadoras e foi recusado em testes das categorias de base do Benfica e do Fluminense por duas vezes. Em sua terceira tentativa nas Laranjeiras, após uma bela performance em sua partida de avaliação, o tricolor resolveu dar uma chance ao jovem.

A partir daí sua ascensão no clube foi meteórica. Aos 17 anos já fazia parte da equipe sub-20 do tricolor e, após sua atuação na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2016, foi integrado pelo técnico Abel Braga ao plantel principal do Fluminense para a temporada de 2017. O plano do treinador era lançar aos poucos o jogador ao longo da temporada e aguardar seu desenvolvimento de forma natural.

Fonte: Soccerway

Porém, devido a problemas com lesões e pelo clube estar em uma condição financeira que não permite muitas contratações, Abel Braga se viu obrigado a utilizar o jogador muito antes do que havia planejado. Wendel, entretanto, não desapontou. Logo em uma de suas primeiras exibições, ele entrou em campo no segundo tempo e liderou a equipe em uma virada incrível por 3×2 sobre o Botafogo. Em seguida, após balançar as redes pela primeira vez contra o Flamego e acertar 62 de 63 passes contra o Liverpool – URU, na frente de 40.000 adeptos, o jovem já era uma realidade para o clube.

Wendel é um meia com características defensivas e ofensivas. Apesar de atuar como volante no Fluminense, sua capacidade técnica e vigor físico permitem que ele proteja a defesa, construa o ataque e, muitas vezes, chegue como elemento surpresa na área adversária.

Apesar de não ser um exímio ladrão de bolas tem astúcia o suficiente para fechar linhas de passes e quebrar um ataque rival.

É um jogador que, acima de tudo, dá dinamismo à equipe. Sua capacidade de leitura e de simplificação do jogo confere ao time mais organização e controle.

Além disso, Wendel tem sensibilidade (e frieza) para escapar da pressão adversaria no campo defensivo. Não é raro vê-lo, com um ou dois toques curtos, deixar dois adversários para trás e conduzir com um espaço considerável à frente.

Fonte: Twitter Fluminense

BOA OPÇÃO PARA…

Paris Saint Germain

Apesar das investidas de Porto e Sporting para trazerem a jovem revelação tricolor ao futebol português, o destino mais provável do jogador é Paris. A proposta no valor de 10 milhões de euros do PSG encheu os olhos dos dirigentes cariocas. Além disso, a possibilidade de jogar ao lado de Neymar e outros tantos astros foi determinante também para a escolha do próprio jogador, considerando-se que, financeiramente, a proposta do CSKA, de Moscou, era praticamente a mesma do clube francês.

Barcelona

Logo após o destaque de Wendel no futebol brasileiro, diversos rumores surgiram com relação a uma proposta do Barcelona pelo jogador. Tendo em vista que o clube vêm realizando investidas no mercado e o estilo de jogo do atleta combina com a proposta da equipe, muitos chegaram a cogitar como certa esta transação. Apesar da proposta não ter sido realizada, os jornais espanhóis não economizaram em elogios ao jogador e não escondem que um dia gostariam de ver Wendel com a camiseta do clube catalão.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter