20 Fev, 2018

XXVI Taça Vale do Tejo – Antevisão

João BastosJaneiro 26, 20184min0

XXVI Taça Vale do Tejo – Antevisão

João BastosJaneiro 26, 20184min0
É já no próximo dia 27 de Janeiro que se disputa a única competição inter-associações de natação do país, a Taça Vale do Tejo

A 26ª edição da Taça Vale do Tejo realiza-se no próximo dia 27 de Janeiro, em Abrantes. O Fair Play vai lá estar, mas antes faz a antevisão da única competição inter-regional do país


A Associação de Natação do Distrito de Santarém volta a ser a anfitriã da Taça Vale do Tejo. A competição destinada às selecções regionais dos escalões infantis e juvenis disputa-se pelo 26º ano e a cidade de Abrantes volta a ser o palco da disputa entre associações territoriais de natação pela Taça Vale do Tejo.

Recorde de participação

Este ano a competição quase conseguiu cumprir o pleno de Associações presentes, registando-se a ausência, apenas, da Associação de Natação dos Açores.

A este facto não é alheio a inclusão da competição na Política Desportiva Nacional, assinalando a Taça Vale do Tejo como uma competição prioritária no início do segundo macrociclo competitivo para escalões infantis e juvenis.

Este é um reconhecimento da importância que esta prova veio assumindo ao longo dos seus 26 anos de historial, sendo a única prova de selecções distritais do país, fomentando uma competição disputada em moldes diferentes daqueles a que os nadadores estão habituados.

Desde 2014 que as 11 associações de Portugal continental têm participado na competição, às quais, a partir deste ano se junta a Associação de Natação da Madeira.

No total estarão a competir 246 nadadores, apenas menos 9 do que os 255 que estiveram em Abrantes na época passada.

Os candidatos

As Associações de Lisboa e Norte de Portugal têm sido as grandes dominadoras da Taça. Nesta década, os lisboetas venceram as edições de 2012, 2013, 2014, 2015 e 2017, já os nortenhos levaram a melhor em 2010, 2011 e 2016.

Para este ano prevê-se que a história se repita e a ANL e a ANNP sejam as principais favoritas a vencer a competição. Em teoria a ANL parte com maior dose de favoritismo, apesar de apostar no risco (controlado) de colocar todos os seus nadadores a nadar apenas uma prova.

Lisboa terá no escalão de juvenis e no sector feminino os seus principais argumentos desequilibradores (apesar da equipa ser constituída maioritariamente por juvenis-B), no entanto, também é nas juvenis que a ANNP apresenta uma equipa mais homogénea, prevendo-se excelentes disputas neste escalão.

Apesar do previsível duelo entre estas duas Associações, há que contar com a Associação de Natação de Coimbra que apresenta uma das selecções mais fortes dos últimos anos, com destaque para os infantis masculinos, e pode mesmo surpreender as duas favoritas.

A Associação de Natação do Centro Norte de Portugal – 3ª classificada na época passada – também tem fortes argumentos, sobretudo nos juvenis masculinos, mas em relação às restantes três selecções apresenta algumas lacunas que poderão ser bastante penalizadoras.

A Associação de Natação do Distrito de Leiria, à semelhança do ano passado, deve surgir com a 5ª melhor selecção e daí para baixo o equilíbrio deve ser grande com Santarém e Algarve a disputarem ponto a ponto o 6º lugar.

Bons tempos em perspectiva

Tradicionalmente a Taça realizava-se numa altura mais propícia à melhoria de recordes pessoais ou nacionais, ou seja, em Fevereiro ou mesmo em Março. Esta é ainda uma altura de início de preparação das principais competições em Março e não é período de grandes marcas.

Ainda assim, há que ter em conta que esta é das edições (se não mesmo a edição) com a presença de um maior número de recordistas nacionais – Tiago Machado, Ricardo Silva, Camila Rebelo, Carolina Fernandes, Tiago Rodrigues, Ricardo Pereira, Mariana Cunha, Filipa Peixeira e vários outros em estafetas – pelo que a hipótese de virem a cair máximos nacionais é bem provável.

Veremos o que nos reserva a XXVI edição da Taça Vale do Tejo. É já este sábado!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter