19 Jan, 2018

Fair Play, Author at Fair Play

skysports-philippe-coutinho-barcelona_4200919-1.jpg?fit=768%2C432
Fair PlayJaneiro 16, 20185min0

PHILIPPE COUTINHO (Liverpool > Barcelona) [120 Milhões de Euros]

Uma grande aposta do Barcelona num negócio com várias nuances. Logo à partida o preço, pois dá sensação que as contratações galáticas mudaram de lado na barricada. Os 120 (com a possibilidade de chegar a 160M€) parecem exagerados e posicionam Coutinho como o terceiro jogador mais caro da história. É certo que o brasileiro já não é apenas um jovem com potencial, até porque já tem 25 anos, mas também não é um candidato a Bola de Ouro. No entanto, um acréscimo de qualidade é sempre bem vindo e Coutinho traz isso a Camp Nou. O ex-Liverpool abre ainda mais o leque de variáveis táticas, pois pode funcionar como o herdeiro da posição de Iniesta ou ser um substituto direto no papel que era de Neymar, visto que se adapta bem ao 4-1-3-2 que vem sendo utilizado ou ao 4-3-3. É aqui que está o grande ponto de interrogação mas uma coisa é certa: não jogará na Champions e terá todo o tempo do mundo para se integrar, até porque na liga as coisas correm de feição ao Barça.

YERRI MINA (Palmeiras > Barcelona) [11,8 Milhões de Euros]

Em Yerry Mina os olheiros catalães viram um central com imenso potencial e decidiram avançar para a sua contratação o quanto antes. A posição tem estado especialmente debilitada pois Umtiti lesionou-se, Mascherano estará na porta de saída e só há Vermaelen e Piqué disponíveis para jogar. Porém, caso nada de anormal aconteça e Mina seja chamado e responda no imediato, esta é uma contratação de futuro para crescer e ir tentando entrar na equipa nos próximos anos. Após atravessar o Atlântico, tem ainda muito para evoluir, especialmente ao nível do temperamento pois por vezes é descontrolado e leva cartões de forma leviana. Do alto dos seus 195 centímetros, tem-se destacado como um dos centrais mais excitantes da América Latina e tem o perfil ideal do central moderno. Gosta de sair com a bola no pé, bem ao estilo culé, e faz diferença nas duas áreas. Note-se que em 9 internacionalizações pela seleção colombiana, já regista 3 golos. É famoso pelas dancinhas que faz após marcar, agora aguardadas em Camp Nou.

ROSS BARKLEY (Everton > Chelsea) [16,9 Milhões de Euros]

A polémica de Ross Barkley termina nesta janela de transferências tendo sido transferido para o Chelsea por uma quantia a rondar os 17 milhões de euros. O centrocampista teve algumas divergências com os responsáveis do Everton pois não queria renovar o contrato, tendo em conta que o mesmo acaba no verão que vem. Surgiu também um problema muscular com o jogador no verão e isso também atrasou a transferência. Contudo, o Everton parece ter ficado mal pois correm rumores que os blues estariam a oferecer o dobro há 5 meses. O jogador inglês nasceu em Liverpool e fez toda a sua formação no Everton, tendo crescido a jogar de azul, não obstante, não quis mais representar esse símbolo e fez de tudo para sair do seu clube natal. Após 2 empréstimos seguidos ao Sheffield United e ao Leeds United, o médio ofensivo afirmou-se, finalmente nos toffees na temporada 2013/2014 tendo logo realizado 38 jogos.

O jogador de 24 anos alia muito bem uma grande capacidade técnica a uma força física no meio-campo, onde joga melhor a médio ofensivo, mas também pode jogar a médio-centro. No Chelsea poderá ocupar o lugar de Hazard, William e Pedro atrás do avançado e a cair para as linhas, mas também poderá jogar um pouco mais recuado.

CENK TOSUN (Besiktas > Everton) [22 Milhões de Euros]

Cenk Tosun já não é mais colega de Talisca, nem do português Ricardo Quaresma pois foi vendido ao Everton por 22 milhões de euros. O avançado vai ser peça importante nesta 2ª metade de época, já que tem sido o jovem Calvert-Lewin que tem ocupado a posição mais avançada dos toffees. O turco fez toda a sua formação no Eintracht Frankfurt tendo sido vendido ao Gaziantepspor por 500 mil euros, na sua 1ª época como sénior. Por lá ficou durante 4 épocas, onde marcou um total de 44 golos, sendo 14 o seu máximo na última época realizada ao serviço do clube. No início de 2014/2015 é vendido a custo zero para o Besiktas, onde permanece 3 épocas mais a metade da corrente. Nas últimas 2 épocas já jogou ao mais alto nível tendo realizado mais de 40 em ambas. Destaque os 24 golos marcados na temporada passado, um recorde pessoal. O avançado de 26 anos, que agora chega a Terras de Sua Majestade, tem um físico incrível e aguenta muito bem a marcação, o que é uma grande mais valia na Premier League tendo em conta a dureza dos defesas que jogam lá. Tem também um remate poderoso o que lhe faz já ter 14 golos marcados nesta época.

WENDEL (Fluminense > Sporting CP) [7 Milhões de Euros]

Wendel, é um box to box, faz lembrar Ramires e diferente de Elias. Em termos ofensivos é um jogador com grande capacidade de posse de bola devido a sua técnica, grande eficácia no drible e sobretudo pelas suas arrancadas ( queima linhas). A juntar a estas características é um jogador com grande capacidade de remate . Em comparação com Bruno Fernandes , Wendel não é um jogador de aparecer na profundidade , nas costas da defesa como o craque português. Em termos defensivos: reside neste aspecto o item que Jorge Jesus terá que trabalhar mais com o jogador. Apesar da sua resistencia física não é jogador para grandes duelos físicos nem de grande pressing.

 

Fair PlayJaneiro 15, 20181min0

O Sporting160 vai para o ar e nada melhor com uma grande novidade: Rúben Ribeiro jogou, assistiu e deslumbrou em Alvalade! No Podcast só sobre o Universo sportinguista vamos discutir a importância do reforço e como vai calçar no onze de Jorge Jesus!

Com o Grande Artista e Goleador na “berlinda” o programa de hoje vai ser dinâmico, onde vamos falar das modalidades (o que tem acontecido em cada uma), futebol (o mercado, as aquisições e a situação actual nas provas nacionais) e da paixão sportinguista que move o GAG a estar presente em quase tudo!

Ouve tudo no link abaixo!

 

Foto de Destaque de PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias