Campeonato da Europa de Andebol 2022: primeira-linha com estreantes

Bernardo GalanteJaneiro 11, 20226min0

Campeonato da Europa de Andebol 2022: primeira-linha com estreantes

Bernardo GalanteJaneiro 11, 20226min0
Análise de Bernardo Galante a aquilo que podem ser os principais 10 jogadores de Paulo Pereira para o Campeonato da Europa de Andebol

Devido a várias ausências na primeira linha portuguesa como é o caso de João Ferraz (HSC Suhr-Aarau), Belone Moreira (SL Benfica) e Diogo Silva (FC Porto), o selecionador português Paulo Jorge Pereira irá apresentar vários estreantes em fases finais de competições internacionais, a começar neste Campeonato da Europa de andebol.

Martim Costa junta-se à dupla do costume: eis os comandantes do jogo português

O primeiro estágio de preparação para a 16ª edição do Campeonato da Europa de andebol contava – para além destes três nomes – com André Sousa, um dos mais centrais mais promissores a atuar no campeonato português e que, à semelhança de Martim Costa, está a realizar uma temporada fantástica, neste caso, ao serviço da Associação Atlética de Águas Santas. Contudo, o melhor marcador do Campeonato Placard Andebol1, não entrou no lote dos 20 convocados.

No meio de tantas novidades, Rui Silva e Miguel Martins já são presenças assíduas na Seleção Nacional A. Rui Silva conta com 105 jogos e 172 golos ao serviço das cores portuguesas, enquanto Miguel Martins contabiliza 68 jogos e 154 golos. Os dois centrais portugueses foram companheiros de equipa durante seis épocas no FC Porto (de 2015 a 2021), altura em que Rui Silva reforçou os dragões proveniente de Alvalade, terminando apenas no início desta temporada, em que Miguel Martins rumou ao campeão húngaro, o MOL Pick Szeged. Tanto Rui Silva como Miguel Martins estão a realizar uma excelente temporada a nível individual, aliada às fortes prestações dos seus respetivos clubes – tanto emblema húngaro como os dragões se encontram invictos nas competições internas.

Martim Costa de apenas 19 anos, protagonizou uma das transferências mais sonantes do mercado de verão do andebol português, tendo acompanhado o seu pai (o técnico Ricardo Costa) na viagem até Alvalade, desta feita, proveniente do Futebol Clube do Porto. A época passada, Martim já tinha integrado o plantel principal dos dragões, onde assinou 49 tentos em 21 partidas realizadas. Esta temporada, já leva 48 golos em 16 encontros realizados, até ao momento.

Canhotos e novatos: eis a lateral-direita portuguesa

Com as ausências previamente conhecidas dos habituais convocados para a lateral-direita portuguesa por parte de Paulo Jorge Pereira – como é o caso de Diogo Silva (FC Porto), João Ferraz (HSC Suhr-Aarau) e Belone Moreira (SL Benfica) -, a escolha recaiu para dois estreantes: Ángel Hernández (Kuwait SC) e Daniel Vieira (AA Avanca).

Ángel Hernández é um lateral-direito luso-cubano de 26 anos, que chegou a Portugal em 2015 para representar o Futebol Clube do Porto, proveniente dos cubanos do FC Matanzas, juntamente com outro compatriota seu, Yoan Balázquez (ex-jogador do FC Porto e atualmente a representar o Toyoda Gosei do Japão).

O canhoto, natural da cidade de Matanzas, esteve vinculado aos Dragões durante seis temporadas, sendo que na sua chegada a terras lusas, representou o ADA Maia/ISMAI por empréstimo do emblema da cidade invicta, entre 2015 e 2017. Em 2020, o atleta esteve numa primeira instância emprestado ao Al-Duhail (QAT), acabando a meio da época por desvincular-se dos dragões e prosseguir a sua carreira no Al-Ahly do Egito. No final da temporada, seguiu-se a Arábia Saudita e o Koweit – onde representou o o Al-Wehda e, atualmente, representa o Kuwait SC.

O lateral luso-cubano de 1 metro e 92 centímetros de altura, estreou-se com as cores da seleção nacional no passado dia 3 de novembro, aquando do amigável frente ao Luxemburgo, onde Portugal venceu por 39-21 e o atleta assinou o seu nome na lista de marcadores por uma vez.

Daniel Vieira é um caso completamente distinto do seu companheiro, Ángel Hernández, sendo que é um dos jovens que subiram à seleção principal e que têm um passado nas seleções jovens portuguesas. O lateral-direito, nascido em 2000, representa atualmente a Artística de Avanca – clube ao qual chegou em 2017. O jovem natural de Lamego foi formado no clube da sua terra, o AC Lamego, tendo sido transferido para Avanca em 2017. Na época 2018/19, somou uma passagem pelo CD Feirense da 2ª Divisão Nacional, fruto de um período de empréstimo com a duração de uma temporada.

Esta temporada, Daniel Vieira tem-se vindo a destacar ao serviço do emblema nortenho, sendo (a par de André Sousa) o melhor marcador do Campeonato Placard Andebol1 com 82 golos em 13 encontros realizados. O jovem prodígio português terá agora uma oportunidade de mostrar todo o seu talento no patamar mais alto do andebol europeu.

Salvador Salvador junta-se ao habitual trio: eis a lateral-esquerda da seleção das quinas

André Gomes, atual lateral-esquerdo do MT Melsungen da Alemanha, era uma baixa confirmada desde dezembro do ano passado, devido a ter sofrido uma microrrotura no pé esquerdo que o obrigaria a falhar o Campeonato da Europa de andebol em 2022. Perante esta contrariedade, abria-se uma vaga na lateral-esquerda portuguesa – sendo que Alexandre Cavalcanti, Fábio Magalhães e Gilberto Duarte eram presenças dadas (quase) como garantidas no lote dos vinte convocados.

Salvador Salvador, natural de Samora Correia e um dos atuais capitães do Sporting Clube de Portugal, somente, com 20 anos, foi o nome escolhido para suprimir a ausência do atual número 27 do MT Melsungen, André Gomes. Formado no Núcleo de Andebol de Samora Correia, Salvador transferiu-se para Alvalade na época 14/15, tendo conquistado vários títulos nacionais a nível da formação com a camisola dos leões.

O prodígio ribatejano tem-se vindo a afirmar na equipa sénior do Sporting CP, após ter regressado de empréstimo do Boa-Hora FC, na época 19/20. Esta temporada, leva 74 golos em 25 encontros ao serviço dos leões, tendo-se revelado numa peça bastante importante da manobra defensiva e ofensiva da equipa de Ricardo Costa.

Alexandre Cavalcanti de 25 anos, conta com 54 internacionalizações na seleção principal, sendo que já faturou por 72 vezes. O gigante natural de Almada e com formação entre o Ginásio Clube do Sul e o Sport Lisboa e Benfica está pela 3ª temporada consecutiva a representar o emblema francês do HBC Nantes, sendo que venceu o seu primeiro título em solo francês há um mês atrás (sagrando-se vencedor da Taça da Liga Francesa). Esta época, conta com 53 golos em 19 encontros realizados.

O experiente lateral-esquerdo de 31 anos, Gilberto Duarte, também atua no campeonato francês, desta feita no Montpellier Handball, após passagens por clubes como Futebol Clube do Porto (POR), Wisla Plock (POL) e FC Barcelona (ESP). O lateral de 1,96m conta com 107 internacionalizações A, contabilizando 299 golos, ao serviço da seleção das quinas. Esta temporada, o lateral já faturou por 36 golos em 13 encontros realizados ao serviço do emblema do Sul de França.

Fábio Magalhães, outro experiente lateral de 33 anos, encontra-se a cumprir a sua 4ª temporada ao serviço do Futebol Clube do Porto – onde já conquistou 2 Campeonatos Nacionais, 2 Taças de Portugal e 2 Supertaças Portuguesas – após ter somado passagens pelo rival Sporting Clube de Portugal, pelo Madeira SAD e pelos franceses do Chartres. Com 160 internacionalizações e mais de 300 golos marcados, Fábio Magalhães, fecha o lote de laterais para a 16ª edição do Campeonato da Europa.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter