Bola de Xeque #5 – Top 5 dos melhores da história do voleibol masculino

Thiago MacielJulho 11, 20207min0

Bola de Xeque #5 – Top 5 dos melhores da história do voleibol masculino

Thiago MacielJulho 11, 20207min0
Nesta quinta edição do Bola de Xeque preparamos um Top 5 dos melhores da história do voleibol masculino.

Dando continuidade ao nosso ranking dos melhores do vôlei internacional. Chegou a vez de um Top 5 muito especial. Elaborei um Top 5 com os melhores jogadores da história do voleibol,  esse ranking foi baseado no histórico de cada atleta e foi constituído se utilizando de critérios estatísticos e de desempenho dos atletas tanto em competições de clubes quanto em jogos por suas seleções. Um detalhe importante é que para formação do ranking só foi considerado atletas que já encerraram sua passagem pelas quadras.

O TOP-5 DO BOLA DE XEQUE

5° Lorenzo Bernardi(ITA)

Lorenzo Bernardi começou sua carreira como levantador, mas usou toda sua versatilidade para se tornar passador e atacante. Juntamente com Kiraly recebeu o prêmio de melhor jogador do século 20 pela FIVB. Bernardi é amplamente reconhecido como um dos melhores jogadores de vôlei de todos os tempos.

Com o seu talento foi duas vezes campeão europeu e duas vezes campeão mundial, possui uma medalha de prata e conquistou cinco vezes a Liga Mundial. Participou de três Olimpíadas.

Fez sua carreira de clubes basicamente na Itália, tendo passagens por Grécia e Catar. Na Itália foi nove vezes campeão nacional. Em 2006 abandonou as quadras e veio se tornar técnico até os dias atuais.

4° Sergey Tetyukhin(RUS)

Com uma das trajetórias mais longas e consistentes na história do vôlei, Tetyukhin é inquestionavelmente uma lenda no esporte.

Tetyukhin começou na seleção da Rússia muito jovem, em 1995 foi campeão mundial sub-21 e apenas um ano depois,  aos 21 anos, já fazia parte da seleção principal russa que jogou as Olimpíadas de Atlanta.

De 1996 a 2016, Tetyukhin disputou todas as Olimpíadas, ganhando quatro medalhas ao todo. E em 2012, Sergey conquistou a mais importante delas, ouro nas Olimpíadas de Londres.

Numa reviravolta sensacional, contra os favoritos brasileiros, Tetyukhin, na época com 36 anos, pode conquistar o seu feito mais importante. Saindo de uma desvantagem de dois sets a zero, os russos se reinventaram na partida e venceram o jogo.

O que muitos esperavam que fosse sua despedida dos jogos, Tetyukhin voltou quatro anos depois para sua sexta edição dos jogos, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, onde conquistou sua quarta medalha olímpica. Sergey também conquistou duas Copas do Mundo e uma Liga Mundial

Jogando por clubes, Tetyukhin jogou nas ligas mais fortes do planeta, Rússia e Itália. Conquistando não só títulos nacionais como continentais.

Tetyukhin em ação pela seleção russa

3° Sergio Santos(BRA)

Serginho, como era conhecido, foi uma importante peça da grande seleção brasileira que dominou o vôlei nos anos 2000, uma equipe que era praticamente invencível.

Sergio Santos era o pilar defensivo daquela seleção, que ganhou todos os títulos possíveis. Pode se perceber como Serginho era tão bom defensivamente pelos vários prêmios individuais que conquistava, ou como melhor líbero e ou como tendo a melhor recepção.

Serginho jogou até os quarenta anos pela seleção brasileira, ganhando várias medalhas e jogou até os quarenta e quatro anos por clubes, sendo sempre um jogador crucial por onde passava. Tem uma das trajetórias mais longevas e consistente do voleibol.

O que fez de Sergio Santos um jogador tão especial foi que ele não era apenas um bom líbero que sabia defender, a cada bola que ele recepcionava, seja de ataques violentos ou com efeitos, tinha uma habilidade incrível de ao recebe-los criar situações de ataque para seus companheiros.

Um dos grandes do voleibol, Serginho é o único jogador do vôlei masculino a participar de quatro finais olímpicas consecutivas, a mais memorável delas foi em 2016. Jogando no Rio de Janeiro ganhou a medalha de ouro dos jogos e ainda foi considerado o MPV da competição. Foi seu último jogo pela seleção brasileira.

Sergio Santos possui 4 medalhas olímpicas

2° Giba(BRA)

Gilberto Godoy Filho, ou como é mundialmente conhecido Giba, é um dos grandes jogadores de vôlei, é difícil encontrar um jogador que ganhou mais que Giba, especialmente um que ganhou sendo tão decisivo para seu time ou seleção. Pra se ter uma ideia, com Giba em quadra a seleção do Brasil nunca deixou de ganhar uma medalha nas competições que disputou.

Giba conquistou todos os títulos no vôlei que um jogador poderia ganhar. Além de ser muito reconhecido no Brasil e no mundo pelas suas conquistas no mundo do vôlei, tem a simpatia dos fãs pelo seu enorme carisma.

Três vezes campeão mundial sendo um líder dentro de quadra e ao lado de talentosos jogadores manteve a dinastia do Brasil nos anos 2000. Nunca foi o jogador mais alto, mas se destacava pela sua inteligência, liderança e energia dentro de quadra, o que o tornou um dos melhores da história.

Uma palavra que pode descrever Giba é “vencedor”. Para entender sua importância para a história do vôlei e ser top 2 deste ranking, vale lembrar que Giba conquistou 3 medalhas olímpicas (2 ouros e uma de prata), foi 3 vezes campeão do campeonato mundial, 4 Copas do Mundo e ganhou nada mais que 12 Ligas Mundiais. Lembrando que em todas essas conquistas era o líder e a peça crucial da seleção brasileira. Giba é um dos melhores e merecidamente faz parte do Hall da fama do voleibol mundial.

Giba era o pilar ofensivo da seleção do Brasil

1° Karch Kiraly(EUA)

Karch Kiraly é provavelmente o mais talentoso e melhor jogador de vôlei de todos os tempos.

Kiraly não foi apenas um grande jogador nas quadras, mas sua transição para o vôlei de praia também foi um enorme sucesso, nas areias onde ele se tornou um dos melhores jogadores de vôlei de praia do mundo.

Mantendo o foco apenas nas suas glórias nas quadras. Kiraly teve sucesso desde os tempos como adolescente no “high school”, passando pela sua carreira como jogador profissional até sua performance como técnico após sua aposentadoria.

Kiraly era um feroz competidor com um desejo incrível de vencer acima de tudo. Possuía uma combinação de mentalidade com talento que o fizeram ser um jogador único, razão esta que ele é considerado um dos melhores da história e foi eleito o melhor jogador do século vinte pela federação internacional, juntamente com Lorenzo Bernardi.

Fez parte da seleção campeã olímpica dos Estados Unidos em 1984 somente um ano após se graduar na faculdade de UCLA. E quatro anos depois voltou a ser medalhista de ouro nos jogos olímpicos de 1986, sendo o melhor jogador do torneio. Pra completar, ele ainda conquistou seu terceiro ouro olímpico nas olimpíadas de 1996, na estreia do vôlei de praia nos jogos.

Depois de uma vitoriosa carreira internacional nas quadras e na praia, Kiraly se tornou treinador. Como treinador da seleção feminina dos Estados Unidos ganhou um campeonato mundial e um bronze nas Olimpíadas de 2016, incrementando ainda mais seu legado.

Suas conquistas, talento, estilo e história no vôlei são o que fazem Kiraly ser o Top 1 deste ranking e o melhor da história, sendo muito difícil algum outro jogador alcançar os seus feitos.

Nos dias atuais Kiraly é trenador da seleção feminina do EUA

E aí?Concorda? Discorda? Aproveita o espaço de comentários e diga um jogador que marcou época e que você gostaria de ver no nosso Top 5.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter