25 Mai, 2018

Duffy chega à liderança

João BastosAgosto 2, 20175min0

Duffy chega à liderança

João BastosAgosto 2, 20175min0
Com a sua 4ª vitória consecutiva, Flora Duffy assumiu a liderança do mundial. Mario Mola cimentou a sua liderança no lado masculino

A sexta etapa do mundial de triatlo foi a primeira de duas em solo canadiano. Edmonton recebeu a elite mundial do triatlo nos dias 28 e 29 de Julho para uma etapa disputada na distância de sprint. Estando a chegar à fase mais decisiva da competição itinerante, a classificação começa a ficar mais definida no sector masculino e tende a definir-se muito em breve, no sector feminino.

Mola com o bi-campeonato à vista

Foto: Wagner Araújo

Na prova masculina estavam presentes quatro grandes favoritos: Mario Mola, Javier Gomez, Richard Murray e Jonathan Brownlee. O facto da etapa se disputar na meia distância olímpica, reduziu o grau de favoritismo de Gomez e aumentou o de Murray.

Ao big-4 também tinha de ser acrescentado o nome do espanhol Fernando Alarza e, claro, do campeão europeu João Pereira, que, conjuntamente com Miguel Arraiolos, vinha representar as cores portuguesas.

Independentemente da distância, o início de qualquer prova de triatlo a nível mundial acaba por ser muito semelhante, sempre que Richard Varga está presente. Como é hábito, o eslovaco saiu em primeiro do percurso de 750 metros de natação, mas ao contrário do que é hábito, não trouxe Brownlee na sua boleia. Talvez por isso o ritmo não permitiu criar clivagens no grupo e o pelotão seguiu compacto para o ciclismo.

35 dos 50 presentes na prova seguiram juntos até à corrida, onde o tal big-4 formou o grupo da frente que iria, em princípio, discutir a vitória no final dos 5 km de corrida. Mas a lógica foi perturbada por um Jacob Birtwhistle em grande forma (já tinha sido 2º em Hamburgo) e que de perseguidor do grupo, rapidamente passou a ser líder da prova.

Com ele só conseguiu seguir Mola e Murray numa primeira fase, e a meio do segmento só o espanhol teve pernas para o australiano, isto porque Birtwhistle endureceu o ritmo por razões pouco comuns e admissíveis a este nível. No final da segunda volta de três sprintou para a meta, quando ainda faltavam 1,6 km para percorrer.

Acabou por pagar o dispêndio de energia desse sprint e deixou Mario Mola a correr sozinho para a segunda vitória consecutiva, quarta no circuito deste ano.

Jacob Birtwhistle ainda segurou o segundo lugar, com Richard Murray a fechar o pódio.

Os portugueses, ainda em recuperação de um período de intensa competição, não chegaram ao final da prova e tanto João Pereira como Miguel Arraiolos desistiram, de forma a estarem nas melhores condições em Montreal, já este fim-de-semana.

Nas contas do mundial, Mario Mola está cada vez mais perto do objectivo, tendo agora cerca de 500 pontos de avanço sobre o compatriota Fernando Alarza. No entanto, contam as cinco melhores provas e a grande final em Roterdão vale 1200.

O pódio continua 100% espanhol com Javier Gomez a ocupar a terceira posição. Jonathan Brownlee chegou agora ao top-10, onde Birtwhistle subiu para 5º lugar.

João Pereira é o português melhor classificado (16º), João Silva segue no 22º e Miguel Arraiolos está no 67º lugar.

Foto: Triathlon.org

Flora vezes quatro

Foto: Tri Sport Megazine

No sector feminino a campeã em título não está a dar qualquer hipótese à concorrência. Flora Duffy vai na sua 4ª vitória consecutiva (este ano ainda não conheceu outra posição) e todas elas com enorme facilidade.

Também no sector feminino, Portugal esteve representado com dois elementos: Vanessa Fernandes e Melanie Santos.

Os Estados Unidos fizeram-se representar com um forte contingente (7 triatletas), pelo que não perderam tempo em colocar uma delas na frente. Tradicionalmente, os americanos são muito fortes no segmento da natação e coube a Summer Cook fazer as maiores despesas dentro de água.

Ao contrário do sector masculino, aqui os 750 metros foram suficientes para fazer diferenças, mas não para a principal favorita. Antes pelo contrário…

Flora Duffy foi a quarta a sair da água e assim que se sentou em cima da bicicleta foi-se embora. Com ela só levou outra americana, a mais jovem de todas, Taylor Knibb. A triatleta de 19 anos seguiu com Duffy até esta desferir um ataque impossível de responder para a americana, muito perto da última transição.

A atleta das Bermudas começou a correr com 12 segundos de avanço para a americana e com mais de um minuto para quem a poderia importunar na corrida (sobretudo Katie Zaferes). A partir daqui foi um passeio até à meta, consumando a sua 4ª vitória consecutiva no circuito deste ano, 7ª vitória da sua carreira em etapas do mundial.

Taylor Knibb viu recompensado o esforço e conservou o segundo lugar. Os 12 segundos do início da corrida transformaram-se em 1 minuto exacto na meta.

A triatleta que partia para esta etapa como líder do mundial, Katie Zaferes, fechou o pódio, 1 minuto e 51 segundos depois da vencedora.

Flora Duffy assumiu a liderança do campeonato, subindo três posições e ainda só tem contabilizadas 4 etapas contra as 5 que Katie Zaferes (agora 2ª classificada) já disputou. Kirsten Kasper segue no terceiro posto, mas já algo distante das duas da frente.

Melanie Santos fez uma prova muito boa, terminando no 12º lugar, o que lhe permitiu amealhar 339 pontos para as contas do mundial, subindo 27 lugares, até à 40ª posição.

Vanessa Fernandes abandonou a prova ainda no segmento de ciclismo.

Foto: Triathlon.org

O circuito continuará no Canadá, com a etapa de Montreal a decorrer entre 5 e 6 de Agosto.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter