Classic Shapes Surfboards com Nuno Campainhas

Palex FerreiraMarço 19, 20204min0

Classic Shapes Surfboards com Nuno Campainhas

Palex FerreiraMarço 19, 20204min0
Nuno Campainhas conta-nos, em entrevista ao Fair Play, como surgiram as Classic Shapes Surfboards, o que são e o que representam no mundo do surf. Descobre tudo aqui!

O Fair Play entrevista Nuno Campainhas e descobre o que são as Classic Shapes Surfboards e tudo o que há para saber sobre elas!

Quem é Nuno Campainhas?

45 anos de Lisboa, mas é na Caparica onde passo os meus dias, isto porque é lá onde tudo acontece, onde me divirto, onde tenho os meus amigos, surfo e faço pranchas.

Tempo de surf?

30 anos de surf e uma mão cheia, antes de ter prancha, a ver os estrangeiros surfarem enquanto sonhava vir um dia a fazer o mesmo.

Como surgiu o shape?

Surgiu pouco tempo depois de ter comprado a minha primeira prancha em segunda mão na antiga 100% surf na Caparica, prancha essa a qual lhe tirei a fibra toda deixando só o bloco e foi aí que a aventura começou. Posso dizer que foi o meu primeiro shape fazendo da varanda de casa a minha sala de shape e a sala de estar a sala de laminação, causando o pânico em casa aquando os meus pais chegaram do trabalho. Admitindo que nada saiu bem mas mesmo assim a  satisfação foi tal que ate hoje nunca mais parei, tendo a cerca de 15 anos atras criado uma marca a qual lhe dei o nome de CLASSIC SHAPES SURFBOARDS marca essa em que toda a produção é feita 100% a mão e apenas por encomendas  em que todo o detalhe desde o shape ao acabamento é todo feito a medida das necessidades do surfista que me procura.

Campainhas a testar um dos seus shapes. Foto:(Arq Pessoal)

Quais os materiais que usados?

Apenas trabalho com materiais” tradicionais” blocos de poliuretano, fibras e resinas de poliéster. Tendo consciência da toxicidade de todos estes produtos e o nocivo que são para o meio ambiente tento reciclar ao máximo as minhas pranchas já usadas e transforma las em pranchas novas, pratica esta que me e bastante comum.

Onde se podem encontrar os teus modelos para aquisição?

A Classic Shapes uma vez que não tem produção sem ser por encomenda não tem pranchas em lojas, mas na Caparica, na “Surferstore” e na ” World Surf” podemos encontrar alguns trabalhos assinados por mim uma vez que também faço shapes para outras marcas. Contudo para conhecer verdadeiramente o meu trabalho podem passar pela fábrica que fica na Caparica perto da praia da mata, o meu contacto direto pode ser feito também através do instagram ou no Facebook como Classic Shapes Surfboards

A dar forma a mais uma prancha. Foto: (Arq Visual)

Inspirações

Toda a minha inspiração vem da história e cultura do surf, sendo esta a minha maneira de estar e ver o surf, longe de grandes marcas e produções em massa, o que no meu ver só levam ao afastamento da verdadeira essência do surf. Procuro encontrar nos shapers de outros tempos e do modo como faziam as suas pranchas, ideias para  criar alguns modelos ajustando os aos dias de hoje de acordo com o surfista que a vai usar. Dai os modelos que mais gosto de shapear são os clássicos como longboards, twins e single fins.

Tens alguma equipa ou atletas a competir com pranchas tuas?

A minha equipa são todos os que andam com pranchas Classic Shapes e tenho também um grupo de amigos que gostam de competir e que representam o meu trabalho no Circuito Nacional de longboard sendo eles o Ronaldo Matos, dos Açores, Nuno Tomas aka chouriço (lenda da Caparica) Bruno Branco do Porto e Maria Melendez do Estoril.

Team Rider Nuno Tomaz. Foto: (Arq Visual)

Objetivos para 2020?

Este ano quero dar seguimento ao ano que passou, que e continuar a aperfeiçoar todos os meus shapes, aprender mais a cada dia que passa, continuar focado e inspirado para assim conseguir responder e superar as expectativas de quem me procura para fazer pranchas. Já estou a criar em alguns modelos novos e continuar a trabalhar com a equipa de competidores para os ajudar a concretizar os objetivos de cada um deles.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter