24 Ago, 2017

Os Europeus: Inês Henriques

João BastosJunho 18, 20174min0

Os Europeus: Inês Henriques

João BastosJunho 18, 20174min0

Com a convocatória da selecção portuguesa para os campeonatos da Europa de Juniores, o Fair Play inicia uma série de 13 artigos para apresentar os 13 nadadores presentes em Netanya (Israel)

O Meeting Internacional do Porto constituiu a última oportunidade para os nadadores juniores portugueses fazerem marcas de acesso aos Europeus do escalão. Com a selecção definida, iniciaremos o desfile dos nadadores que representarão Portugal no certame. Fá-lo-emos diariamente até dia 28 de Junho (primeiro dia de competições em Netanya) e por ordem alfabética.

Inês Henriques

Nome: Inês Jacinto Henriques
Data de Nascimento: 21/02/2000
Clube: Sociedade de Instrução e Recreio Os Pimpões/Cimai
Treinador: Rodrigo Batista
Provas: 400 e 800 metros livres e 200 metros mariposa

Foto: Luís Filipe Nunes

Historial

Inês Henriques iniciou a sua carreira na Associação de Natação Albicastrense Os Redentoristas, onde esteve até à categoria de infantil-A, mudando-se na época 2012/2013 para Os Pimpões, o clube das Caldas da Rainha.

Foi na segunda época de infantis que Inês alcançou classificações de destaque a nível nacional. Foi 3ª classificada nos zonais da zona sul nos 200 livres e foi na mesma prova que obteve a melhor classificação nos nacionais de infantis (5º lugar).

Chegou ao escalão de juvenis e a sua progressão na tabela classificativa continuou de forma acelerada. Na categoria juvenil-B, foi campeã zonal dos 400 livres e três vezes vice-campeã, sempre em livres (100, 200 e 800). Já em campeonatos nacionais foi vice-campeã juvenil-B dos 200 mariposa e bronze nos 400 livres nos nacionais juvenis e juniores, e nos nacionais de juvenis e absolutos repetiu a posição nos 200 mariposa e voltou a ser bronze mas nos 800 livres.

Na categoria juvenil-A subiu mais um patamar e sentiu pela primeira vez a sensação de ser campeã nacional…a primeira, que se repetiu por quatro vezes (passamos a redundância). Nos nacionais de Juvenis e Absolutos de Portugal foi tetra-campeã nacional, nos 100 e 200 mariposa, 400 e 800 livres.

Na época passada, a sua primeira no escalão de júnior, Inês já era uma das mais promissoras nadadoras nacionais e confirmou-o em absoluto. Abriu logo a época sendo campeã nacional dos 200 mariposa em piscina curta e terminou-a apurando-se para os Europeus de Juniores. Pelo caminho foi vice-campeã absoluta dos 200 mariposa no Open de Portugal.

Já este ano foi bi-campeã nacional júnior de piscina curta (400 livres e 200 mariposa) no Funchal e bi-campeã nacional júnior de piscina longa (400 e 800 livres) em Coimbra onde obteve o mínimo de participação para os Campeonatos da Europa nos 400 livres. Posteriormente, no Meeting Internacional de Coimbra, alcançou o mínimo também nos 800 livres.

A sua progressão nas provas que nadará em Israel foi a seguinte:

Fonte: Swimrankings

Antevisão

A caldense é apenas uma de duas nadadoras que já participou em Europeus de Juniores. Se no ano passado a presença era o objectivo, este ano já terá maiores aspirações.

No ano passado nadou as provas de 200 livres (53ª) e 200 mariposa (29ª), participando ainda das duas estafetas portuguesas.

Este ano não deverá ter dificuldades em melhorar as classificações da última época. A prova de 800 livres aparenta ser a que lhe oferece melhores oportunidades de fazer o melhor lugar. O seu record pessoal nas últimas edições dar-lhe-iam uma posição entre o 18º e o 21º lugar, por isso a posição de semi-finalista é um objectivo bastante concretizável.

O percurso da nadadora d’Os Pimpões tem sido sempre de subida, o que indica que, neste que será o ponto mais alto da sua curta carreira, poderá subir mais um degrau da escada da sua evolução.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter