Associação Desportiva de Oeiras – Tango argentino para alcançar a manutenção

José NevesSetembro 25, 20184min0

Associação Desportiva de Oeiras – Tango argentino para alcançar a manutenção

José NevesSetembro 25, 20184min0
Iniciamos os artigos de antevisão detalhados com uma das três formações oriundas da 2ª Divisão Nacional: o histórico Associação Desportiva de Oeiras.

A Associação Desportiva de Oeiras é um clube histórico da modalidade, tanto no plano nacional como no plano europeu. Foi vencedor das primeiras três edições – entre os anos de 1976-77 e 1978-79 – da já extinta Taça das Taças, ainda que nunca tenha conquistado a Taça de Portugal, perdendo três finais consecutivas entre 1975-76 e 1977-78 para Sporting e Benfica.

Agora, bem longe dos tempos áureos do clube, a AD Oeiras prepara-se para uma dura época na 1ª divisão. Depois de alcançar a promoção ao bater a AD Sanjoanense no playoff de subida de divisão, a formação lisboeta regressa ao escalão principal da modalidade depois de 8 temporadas no segundo escalão.

Com uma equipa jovem mas de inegável qualidade em mãos, o experiente técnico Paulo Garrido levou a turma do Oeiras ao 3º lugar da Zona Sul da 2ª Divisão, uma posição que valeu um lugar no playoff de acesso à 1ª Divisão, uma vez que em primeiro lugar do campeonato terminou a formação B do Benfica.

Destacando-se jovens jogadores como António Mendonça na baliza, Tomás Moreira – que foi o melhor marcador da equipa no campeonato com 33 golos – e Gonçalo Conceição, numa equipa capitaneada pelo veterano argentino German Dates, o Oeiras batalhou com o Marinhense pela subida directa tendo terminado a época a apenas 2 pontos da turma leiriense, mas com uma confortável vantagem de 9 pontos para o 4º classificado, o Parede FC.

Para esta época o Oeiras perde três jogadores, dois deles fundamentais na subida de divisão, Paulo Jesus e Tomás Moreira que reforçam o vizinho Paço de Arcos. Para além deles também o veteranoGerman Dates deu por terminada a carreira, depois de 14 épocas a jogar em Portugal – onde representou HA Cambra, HC Braga, Porto Santo, AE Física D, Sporting CP, HC Turquel e AD Oeiras – o argentino mais português do nosso hóquei assumiu as funções de director desportivo do clube de Oeiras, tendo assumido um papel preponderante nas duas contratações já conhecidas da AD Oeiras.

German Dates é agora director desportivo da AD Oeiras (Foto: Arquivo Pessoal)

Mathías Arnaez, ex. PAS Alcoy de Espanha, e o jovem Ezequiel Mena, ex. UVT de San Juan, da Argentina, são os reforços da equipa do Oeiras para esta época. Os dois jovens argentinos são reforços sonantes para uma equipa recém promovida ao escalão principal, e por eles passará grande parte do jogo, e da esperança do Oeiras em manter-se na 1ª Divisão.

Mas não é só no plantel que há novidades, também no banco de suplentes há mudanças. Paulo Garrido, obreiro da subida de divisão, é substituído por Miguel Dantas. O filho do antigo técnico do Benfica Carlos Dantas prepara-se para a primeira experiência como treinador sénior, e logo na 1ª Divisão Nacional. Na temporada passada Miguel Dantas orientou a equipa de sub-15 do Paço de Arcos, que terminou o Campeonato Nacional da categoria na 2ª posição a apenas 1 ponto do campeão Benfica. Antes, Miguel Dantas havia treinado a equipa de sub-13 do mesmo Paço de Arcos, vencendo o Campeonato Nacional em 2016-17.

Para já apenas se conhecem 9 dos jogadores que vão defender as cores do Oeiras nesta temporada que se prepara para iniciar, durante o defeso vários foram os rumores de que o argentino Emiliano Romero, irmão de Gonzalo Romero, reforço do Sporting, acompanharia o irmão na aventura portuguesa e seria reforço do Oeiras, mas por enquanto ainda nada foi confirmado, e com o campeonato prestes a arrancar é cada vez menos provável que Romero se junte ao compatriotas Arnaez e Mena na equipa de Miguel Dantas.

Ezequiel Mena foi figura da Argentina no último Mundial Sub-20 (Foto: Arquivo Pessoal)

Na primeira jornada a equipa do Oeiras tem uma das mais complicadas deslocações da época, ao terreno do FC Porto, ainda assim nas duas jornadas seguintes o Oeiras joga frente a dois rivais directos na luta pela manutenção, recebendo o Braga e deslocando-se à Marinha Grande, podendo nestes dois jogos superiorizar-se desde cedo na luta pela sobrevivência.

A tarefa de manter o Oeiras na 1ª Divisão não será nada fácil, com o nível do campeonato português a aumentar a cada ano. Espera-se que os reforços se mostrem como verdadeiros reforços e aumentem o nível de jogo da equipa, e numa modalidade em que a posição de guarda-redes é preponderante, o jovem guardião António Mendonça, que se estreia na principal divisão, será uma peça muito importante no eventual sucesso do Oeiras em evitar o regresso à 2ª Divisão.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter