26 Mai, 2018

[TOP-10] 400 metros livres masculinos

João BastosAgosto 7, 20171min0

[TOP-10] 400 metros livres masculinos

João BastosAgosto 7, 20171min0
O top que menos alterações tem sofrido nos últimos anos. Jorge Maia é o recordista nacional por larga margem, com os seus 3:52.29

Durante o mês de Agosto, o Fair Play lançará a série dos 10 melhores portugueses em cada prova de natação. Serão considerados apenas os tempos obtidos em piscina longa. Aqui estão os melhores nadadores de sempre dos 400 livres.


Esta é a prova da natação nacional que menos tem evoluído. O top-10 é dominado por nadadores que já abandonaram a carreira e que fizeram as suas melhores marcas no período compreendido entre 2004 e 2009. O tempo de Jorge Maia de 3:52.29, estabelecido no Open de Espanha em 2009 é, imperturbavelmente, o record nacional, com uma vantagem de mais de 2 segundos para a melhor marca de sempre.

Algumas notas sobre o top-10 dos 400 metros livres masculinos:

  • Só dois nadadores baixaram dos 3’55;
  • Regista-se um grande equilíbrio do 6º ao 9º lugar, onde quatro nadadores estão separados por apenas 8 centésimos;
  • Apenas dois nadadores estão no activo e ocupam o 9º e 10º lugar. Um deles é Diogo Carvalho que já estabeleceu o seu melhor tempo nesta prova há 6 anos;
  • O nadador mais velho é Luís Monteiro (34 anos)
  • O nadador mais novo é Igor Mogne (21 anos);
  • Os dois primeiros do top realizaram as suas melhores marcas na mesma competição – Open de Espanha 2009;
  • Málaga (local do Open de Espanha em 2009) foi mesmo a piscina onde houve mais do que uma melhor marca realizada pelos homens do top-10
  • NOTA: Igor Mogne realizou a marca de 3:55.97 nos Mundiais de Budapeste, o que lhe daria o 5º lugar, mas foi em representação de Moçambique, pelo que apenas consideramos o seu melhor tempo feito nas competições nacionais.

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter