14 Dez, 2017

A um passo do paraíso

Eduardo MenezesNovembro 25, 20163min0

A um passo do paraíso

Eduardo MenezesNovembro 25, 20163min0

Após a 2º colocação no Hawaiian Pro 2016, penúltima etapa do WQS do ano, o surfista Português, Frederico Morais, está a uma etapa de ser o mais novo Português a desbravar a elite do surf Mundial.

A final do Hawaiian Pro 2016, para além de Frederico Morais, contou com a presença de John John Florence (HAW), Marc Lacomare (FRA) e Adrian Buchan (AUS), sendo que Frederico empatou com Florence, 15.66 no somatório, mas perdeu o título por não ter a maior nota da bateria, primeiro critério desempate. O título bateu na trave por mais de uma vez, pois o surfista de Cascais precisava de 7.34 para virar a bateria final, porém obteve a nota 7.33 em suas duas últimas ondas.

Melhores momentos do último dia de competição do Hawaiian Pro 2016.

A soma de 8,000 pontos, na classificação do WQS do Havai, fez com que Kikas assumisse o 10ª lugar na corrida de acesso ao WCT de 2016. Posição que lhe garante na elite em 2016 e o consagra como o segundo atleta lusitano a estar presente no tour mundial, após o desbravador Tiago Saca Pires.

Classificação do WQS 2016 [Imagem: WSL]
Classificação do WQS 2016 [Imagem: WSL]
 

Ranking completo do WQS.

Infelizmente ou felizmente ainda resta uma última etapa, o Vans World Cup WS 10,000, também pertencente a Tríplice Coroa Havaiana e ao circuito de acesso, evento que confere ao vencedor a pontuação máxima de 10 mil pontos.

Resta a Frederico desempenhar, novamente, um grande papel na ondas mágicas do Havaí e manter-se, no mínimo, em sua posição de número 10. Para tal, algumas previsões dizem que a soma de 2,000 pontos, 17º lugar ou um avanço até o round 4, seria o suficiente para Kikas subir de divisão.

Vasco Ribeiro (PRT) em ação no Hawaiian Pro 2016. Fechou sua participação na 17ª posição. [Imagem: Faceebok | Vasco Ribeiro)
Vasco Ribeiro (PRT) em ação no Hawaiian Pro 2016. Fechou sua participação na 17ª posição. [Imagem: Facebook | Vasco Ribeiro)
 

A diferença de 0.01 é de se lamentar, porém não há tempo para tal. A próxima etapa do WQS tem janela entre 25/11 e 06/12. A Vans World Cup definirá 10 surfistas que estarão no tour de elite em 2016 e Federico Morais apresenta chances reais de cravar um lugar onde, até hoje, somente Saca esteve.

No próximo evento, Kikas terá ao seu lado outro surfista Português, Vasco Ribeiro, que chegou ao round 4, 17ª colocação, na primeira era da Tríplice Coroa Havaiana. Uma ajuda de Vasco, com eliminações de concorrentes de Frederico, será com certeza uma ajuda muito bem vinda.

Entenda como funciona a classificação para a elite do WCT.

Vale lembrar que Frederico Morais já disputou uma final do Vans World Cup, no ano de 2013.

Agora é torcer pelos atletas portugueses! E que as ondas Havaianas os levem para mais uma descoberta: o tour do WCT 2017.

Fique esperto:

Principais concorrentes da elite, que ainda não garantiram sua vaga pelo WCT: Jadson Andre (BRA) e Jack Freestone (AUS).

Concorrentes do WQS: Thomas Hermes (BRA), Jesse Mendes (BRA), Evan Geiselman (USA) e Ezekiel Lau (HAW).

Acompanhe a competição em direto, no site da World Surf League.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter