18 Ago, 2017

Figueira Beach Rugby Stories Vol. 4 – Mo Sistas c/ Petra Zwart

Francisco IsaacMaio 25, 201718min0

Figueira Beach Rugby Stories Vol. 4 – Mo Sistas c/ Petra Zwart

Francisco IsaacMaio 25, 201718min0

Do país das tulipas, chegam-nos as Mo Sistas, equipa que  traz uma mensagem forte de luta e pervenção. Lideradas por Petra Zwart, este é um volume com uma melodia diferente, muito ao ritmo da força do rugby holandês.

Tivemos “reis e rainhas” das areias da Figueira, no qual ficámos a perceber a importância da etapa não só para as formações do LMRCV e Academia Pedro Leal, mas também para o rugby nacional e internacional.

Agora passamos aos “novos” convidados, às equipas que vêm mostrar as suas melhores “cores” e meterem a Figueira em sobressalto, começando com as Mo Sistas. Esta equipa assenta num projecto de informar as pessoas sobre os problemas do Cancro da Próstata (e mais três situações que Petra Zwart explica na sua entrevista), em associação com o movimento Movember, do qual as Mo Sistas estão afiliadas.

Ex-internacionais holandesas, inglesas, belgas, francesas e de várias outras nações, vão alinhar pelas Mo Sistas em Julho na Figueira. Será uma formação… diferente, com vontade de placar e de ganhar, mas com um sentido de falar e passar a mensagem do Movember.

Um apoio essencial no ataque a doenças que conseguem maniatar qualquer tipo de pessoas, não estando os atletas excluídos deste problema. Um dos segredos do Beach Rugby é estar no apoio… tanto no ataque como na defesa.

The Valkyries of the Sand (Foto: Arquivo da Atleta)

No ataque um bom apoio faz a diferença na hora de passar a linha de vantagem e ajudar o colega a cair no chão, na defesa possibilita auxiliar o placador a manter o jogador placado no “ar”, prendendo a oval e assim conquistar uma penalidade.

Quanto mais lúcido, mais focado e mais disponível o apoio estiver, maior será a taxa de sucesso de uma equipa no Beach Rugby. No entanto, atenção ao facto que um apoio mal prestado à defesa só vai ajudar ao ataque adversária em ter mais espaço para jogar e assim atacar a área de validação. Ou, se apoiarem com falta de velocidade ou desconcentrados uma perda de bola só vai dar uma boa situação de contra-ataque ao vosso “rival”.

Por isso, o Fair Play vai entrar a toda a velocidade no apoio as Mo Sistas, dando a conhecer o projecto, as ideias, quem vai jogar e qual a mensagem que querem fazer passar.

fp. Petra… a tua equipa tem outro objectivo para além de ganhar na  Figueira, correto? Fala-nos de ti e da tua equipa.

PZ. A Fundação Movember é uma instituição de solidariedade social cujo objectivo é ajudar homens a viver vidas mais felizes, saudáveis e longas. Desde 2003 milhões juntaram-se ao movimento de saúde masculina, angariando 402 milhões de libras e fundando mais de 1000 programas. Movember está a criar uma mudança positiva na saúde masculina através da educação e sensibilização dos homens e da apropriação do mês de Novembro. Movember investe estrategicamente em 4 áreas específicas para impactar a saúde masculina. Trabalham todo o ano com os seus parceiros para se certificarem que os seus programas resultam em melhorias dos principais problemas de saúde que os homens enfrentam. Em particular, Movember foca-se no cancro da próstata, no cancro testicular, na saúde mental e na inactividade física.

Quem são as Mo Sistas? Desenvolveu-se uma equipa de rugby através da Movember, chamada Mo Sistas. Movember tem relevância para uma equipa masculina por causa das instituições que apoia. Obtivemos autorização para nos vincularmos com Movember como uma equipa de rugby de veteranos, criamos uma página de Facebook e de Linkedin com mais de 40 jogadores e ex internacionais. O nosso plano original era ter uma equipa de veteranos, mas logo expandimos para incluir uma equipa feminina de sevens/ beach rugby. Decidimos chamar essa equipa de Mo Sistas. Temos uma base estabelecida de jogadores maioritariamente holandeses e ingleses. Outras nacionalidades convidadas são a samoana, francesa, neozelandesa e argentina.

fp. És holandesa, de um pais que está a tentar desenvolver o rugby a um nível superior. O que é que nos vão mostrar no melhor torneio de beach rugby do mundo este ano?

PZ. Os holandeses estão de facto a desenvolver-se no rugby. A equipa nacional de 15 masculina já está mais acima no ranking que a equipa nacional de futebol. No ano passado a equipa nacional feminina de XV ficou em segundo lugar nas qualificativas para o mundial em Madrid. Por isso estamos definitivamente a melhorar. Depois da boa performance da equipa feminina de sevens a quantidade de jogadoras de rugby na Holanda cresceu  200%, o que é impressionante.

Nesse fim-de-semana vamos levar uma equipa cheia de estrelas da Holanda e de Inglaterra. O nosso poder está em sermos fortes e altas. E estamos dispostas a vencer.

fp. Já jogaste beach rugby antes? Se sim, fala-nos da tua experiência. Se não, diz-nos o que esperas em Figueira e qual será o maior desafio.

PZ. Na Holanda jogamos beach rugby já há algum tempo. O Ameland Beach Rugby e, desde há dois anos, temos também o beach do mar do norte. Nós, holandeses, gostamos da praia. E porque a Holanda é tão pequena há sempre uma praia por perto. Na Holanda jogamos todos os tipos de rugby, 15’s, 10’s, 7’s e beach. Acho que o  beach  é uma óptima maneira de jogar porque precisas de todo o tipo de jogadores em campo. É sempre um desporto duro e todos podem vencer.

fp. Como descobriste o Figueira Beach Rugby?

PZ. Um dos meus amigos, Ruben de Wolff, outro holandês que joga pelos Magnets. Ele perguntou-me se não estava interessada em jogar no Figueira Beach. Ele conhece a equipa Movember e disse-me que as pessoas seriam prestáveis e prontas a ajudar com qualquer coisa.

fp. Concordas que o Beach Rugby pode tornar-se uma nova maneira de atrair fãs e jogadores ao rugby? E dito isto, ajudará a disseminar a vossa mensagem mais depressa?

PZ. Sim! Absolutamente. É um jogo rápido, sem muitas regras e na maioria das vezes o tempo é óptimo. Há placagens mas é muito diferente do que cair em relva. Por isso acho mais fácil até para jogadores com lesões. A atmosfera é fantástica e isso atrairá mais pessoas ao desporto, portanto é uma óptima maneira de espalhar a mensagem!

fp. Estás preparada para o fim de semana duro na Figueira ? Tu ou alguma das tuas colegas já vieram a Portugal antes?

PZ. Estamos entusiasmadas para esse fim-de-semana! Estamos muito felizes e agradecidas pela ajuda que já recebemos da organização. Mal posso esperar para explorar a Figueira, jogar rugby e festejar. Sim a maioria de nós já visitou Portugal antes. Gostámos imenso. Mas nunca estive nesse preciso lugar. Por isso mal posso esperar por ver!

fp. Deixa uma mensagem para os nossos leitores que nunca ouviram ou não sabem muito sobre a vossa equipa.

PZ. A Fundação Movember apoia mais de 800 programas de saúde masculina diferentes pelo mundo fora. Estes programas dedicam-se à investigação, tratamento e apoio no caso de cancro da próstata, testicular e em questões de saúde mental. Em alinhamento com a Fundação Movember  estes programas ajudam homens com estes problemas a ficarem fica e mentalmente bem. Demasiados homens evitam falar sobre a sua saúde e intervir quando necessário, por isso a Fundação  Movember está a trabalhar ativamente para mudar esse estigma. A Fundação Movember está a ajudar homens a lidar com os seus sintomas, a tomar decisões informadas e a viver vidas com propósito. Poder jogar em torneios e chamar atenção para estas questões e angariar dinheiro é óptimo. Estamos sempre à procura de patrocinadores e parceiros.

O objetivo é angariar o máximo de dinheiro que conseguirmos para o Movember e sensibilizar as pessoas, com o desejo acrescentado de tentar ganhar todos os torneios que sonseguirmos!  No entanto, há custos associados a uma equipa destas, como as viagens, acomodação, alimentação e material. Estamos interessados em falar com indivíduos, empresas que possam contribuir de alguma forma. Cada patrocinador terá um logo no nosso kit, com a posição e o tamanho sendo relativo à própria doação. Também oferecemos aos principais patrocinadores a oportunidade de passar o fim de semana com os jogadores, o que poderá ser uma experiência fantástica!

Uma parte dos fundos é usada para financiar torneios e a restante parte vai para a Fundação Movember. Se quiser contribuir de alguma forma contacte-nos através de  info@MoBroRugby.com ou pergunte directamente.

DICA DA SEMANA: Um bom aquecimento no Beach Rugby pode ser fundamental para aguentar os primeiros minutos de jogo e até virar o resultado a vosso favor. É algo complicado de aceitar, uma vez com o calor, o cansaço e as distracções pareça ser impossível realizar um aquecimento forte para antes de cada jogo no Beach Rugby. Porém, entrar a frio ou mal preparado só vai vos prejudicar em termos de entrar bem no jogo (um adversário “quente” vai entrar sempre com o pé no acelerador), aguentar o contacto e de até evitar lesões. Não descurem esta componente por mais desconcentrados, desinteressados que estejam mesmo que sejam “contra” um aquecimento mais “duro”.

Mo Sistas na areia ou na relva (Foto: Arquivo da Atleta)

VERSÃO INGLESA | ENGLISH VERSION

Last week we closed the “Kings and Queens of Figueira Beach Rugby 2016” chapter and now we start a new one: the newcomers!

Figueira Beach Rugby it is one of the most important momentos for Portuguese rugby and has achieved a special place in the European rugby calendar. If you need any proof of that, just see the number of teams heading to Portugal and Figueira this year!

One of them is the Mo Sistas, a dutch team with ties with the Movember Foundation, spreading information and awareness wherever they go.

The team is composed by former international women’s players that played for Netherlands, England, France, Belgium and so on. Their goal? To tackle cancer, to raise awareness, to spread the word and to seek help for mental support.

To defeat this diseases you need a good attack strategy with enough support to break the line! For Beach Rugby that’s one of the most important key’s to win a game.

A strong support in the attack will help the ball carrier to have not only options but someone he can pass the ball and go for the try. In defense, a strong support to the tackler will help to get the ball in the contact or at least win a penalty for the carrier not releasing the ball.

The Valkyries of the Sand (Foto: Arquivo da Atleta)

You have to be ready to support, your attention must be higher that of the opposing team. Concentration is key for an excellent support… lacking that and you will concede space on defense or loose the ball at the moment you try to catch the ball.

So, we at Fair Play will come on support of the Mo Sistas, talking and divulging their goals, objectives, who they are and so on, so you, our readers, can help them in any way you can!

Petra Zwart will be our leader for the Volume IV of the Figueira Beach Rugby Stories.

fp. Petra… your team has a different goal besides winning in Figueira right? Tell us about you and your team.

PZ. The Movember Foundation is a global charity committed to helping men live happier, healthier, longer lives. Since 2003, millions have joined the men’s health movement, raising £402 million and funding over 1,000 programmes. Movember is creating positive change for men’s health by raising awareness and educating men year-round through our takeover of the month formerly known as November. Movember invests strategically in 4 key focus areas to have an everlasting impact on men’s health. They work year-round with their global men’s health partners and academic and clinical institutions to ensure the programmes accelerate improvements to some of the biggest health issues faced by men. In particular, Movember focuses on prostate cancer, testicular cancer, poor mental health and physical inactivity.

Who are the Mo Sistas? A rugby team has been developed on behalf of Movember, called the Mo Sistas. Movember has a relevance to a men’s team due to the charities it supports and there is also a natural affiliation with rugby. We gained official approval to be linked with the Movember charity as a veteran’s rugby team and have since started a Facebook and Linkedin page, with over 40 current and ex internationals joining up. Our original plan of having a single veterans team has expanded to include a women’s sevens/beach team. We have decided to call the women’s team the Mo Sistas. We have already established a large player base of Dutch and English internationals. Other nationalities such as Samoan, French, New Zealand, Argentine etc have been invited.

fp. You come from the Netherlands, a country that is trying to develop rugby to a higher level. What will you show us in the Best Beach Tournament in the World this year?

PZ. The Dutchies are indeed developing in the rugby. The national side of the 15’s of the men are actually already on a higher ranking then the Dutch soccer team. And last year the XV national team of the women became 2nd during the world cup qualifier in Madrid. So we are definitely growing. After the really good performance of the ladies sevens, the amount of rugby players in the Netherlands grew with 200%, which is quiet impressive.

This weekend I brought a team, full with super stars from the Netherlands and England. I think our power is that we are strong and tall players. And really willing to win.

fp. Have you played Beach Rugby before? If yes tell us how was the past experience? If not explain what do you expect in Figueira and what will be your toughest challenge there.

PZ. In the Netherlands we play a fair bit of beach rugby. The Ameland beach rugby and since two years, we have the north sea beach as well. Us Dutchies just love the beach. And because the Netherlands is so small, it’s for everyone in the country always really nearby. In the Netherlands we play all kind of rugby, 15’s, 10’s, 7’s and beach. I think beach is a great way of playing. cause you need all kind of players on the field. Quick, big, strong and small players.  It’s always a tough game to play and everyone has a chance to win.

fp. How did you find out about Figueira Beach Rugby?

PZ. One of my friends Ruben de Wolff, another Dutchie. plays for the Magnets. He asked me if I wasn’t interested to come play at Figueira Beach. He knows about the Movember team and told me everyone is always so helpful and probably really keen to help me with my team.

fp. Do you agree that Beach Rugby can become one way to attract new fans and players to rugby? And with that being said, it will help your message getting spread quicker?

PZ. Yes! Absolutely. It’s a quick game, not too many rules and most of the times the weather is great! J You do have to tackle, but its different compare to falling on the hard grass/ground. So I think even for players with injuries you can probably still play. The atmosphere is always great and that will attract more people as well (players and fans) so indeed a perfect way to spread our message!

fp. Are you prepared for the rough weekend in Figueira? Did you or your fellow teammates come to Portugal in the past?

PZ. We are really looking forward to this weekend! We are so happy and thankful for the help we already got from the organization. And really can’t wait to explore Figueira, to play some hard rugby and party! Yes, most of us visited Portugal before. We all really enjoyed it. But never been here. So can’t wait to see it!

fp. Leave a special message for our readers who never heard or don’t know really much about your team.

PZ. The Movember Foundation supports more than 800 different men’s health programs throughout the world. These programs are dedicated to the research, treatment, and support of prostate cancer, testicular cancer, and mental health issues. In alignment with the Movember Foundation’s goals, these programs help men with these issues to become and remain physically and mentally well. Too many men are unwilling to talk about their health or take action when necessary, and the Movember Foundation is actively working to change that stigma. The Movember Foundation is helping men manage their symptoms, make informed decisions, and live meaningful lives. To be able to play at tournaments and raise awareness and money for our cause we are always looking for sponsors and partners.

We are looking at raising as much money and awareness for Movember as we can, with the added desire of winning every tournament that we enter! However, there are costs involved with the creation of such a high calibre team, such as travel, accommodation, food and kit. We are very interested in speaking with individuals and companies who could assist us with our fundraising; each sponsor will be designated a logo advert on the playing kit, with the positioning and size being relative to the amount donated! We are also offering the main sponsors the opportunity to come and spend the weekend living amongst the players, which would be an amazing experience for all rugby loving people!

A part of the income is used to finance the tournaments and the other part is donated to the Movember foundation. If you want to contribute in any way, get in contact with us! Contact us: info@MoBroRugby.com or just ask us.

TIP OF THE WEEK: A strong warm-up will be one of the corner stones for your team to get the win in every game! Yes, who even have the crazy idea to try to warm-up while under a hot sun, tired from the first games and distracted with all the buzzing in the beach? Well, you need to do it… if you warm-up strongly you will enter the game prepared to face the first minutes. Warm-up and you will dominate, don’t do it and you will be on the wrong end of the match. Beach Rugby is a tight and quite brutal contest, if you are not warmed-up you won’t be able to tackle properly, you will beaten every time you try to carry the ball and will certainly face injuries. Focus, concentrated and warm-up… you must accept this as the most important rules on any sports, specially on Rugby.

Mo Sistas na areia ou na relva (Foto: Arquivo da Atleta)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter