21 Fev, 2018

Remo de Mar: Barreiro atribui títulos de Campeão Nacional

Estevão PapeSetembro 27, 20176min0

Remo de Mar: Barreiro atribui títulos de Campeão Nacional

Estevão PapeSetembro 27, 20176min0
Fica a saber do que se trata o Remo de Mar e do que se vai passar na última etapa, no Barreiro, a do Campeonato Nacional da modalidade

No último dia da época desportiva de remo nacional (30 Setembro), o Barreiro recebe a quarta e última prova do circuito nacional de Remo de Mar. Serão duas voltas a um percurso em triângulo com cerca de 2km na zona ribeirinha do Barreiro, com organização da Federação Portuguesa de Remo e apoio dos dois clubes locais, Clube Ferroviários do Barreiro e Clube Naval Barreirense. Este tem sido um circuito com muita participação e que tem gerado grande entusiasmo nos remadores e clubes nacionais. Portugal começa assim a acompanhar o crescimento mundial desta modalidade, permitindo manter um calendário desportivo e muitos remadores activos durante o verão.

Um circuito que premiará os remadores com maior consistência e participações. Foram três interessantes regatas de remo de mar, todas com distâncias e tipo de percurso diferentes. A época começou nas Berlengas, com uma travessia de 15km até Peniche, a regata mais longa do calendário e com muita adesão.

Para a segunda etapa, a comitiva dos remadores de mar partiu para Caminha onde as equipas foram desafiadas com a Travessia desde a praia de Vila Nova de Ancora até à praia da Foz do Minho. Foram quase 9km de regata com o desafio final de passarem do mar par ao rio, ultrapassando a desafiante barra do Rio Minho e chegando a remar em águas espanholas. Um excelente e difícil percurso preparado pelo clube local (Caminhense) que tem apostado muito nesta nova vertente. O Caminhense lidera o ranking nacional de clubes com o maior numero de pontos total, liderando com grande destaque em femininos e com a segunda posição em masculinos, atrás da Associação Naval de Lisboa.

A terceira prova do circuito voltou para sul, para Setúbal e para as águas do Sado. Com organização da Federação Portuguesa de Remo e do Clube Naval Setubalense, a regata teve um percurso de ida e volta, com largada e chegada na praia do Parque Urbano da Albarquel. As equipas tinham de remar até à Praia da Figueirinha, contornar as bóias e regressar a Setúbal. O destaque desta prova foi a disputa intensa no C1x Masculino, entre Anthony Passos, Ricardo Russo e Carlos Cruz, os dois últimos remadores da selecção nacional.

A última prova do circuito também será diferente, com um percurso triangular a duas voltas, com um total de cerca de 4km. Também não terá a chegada em terra, como as restantes provas. Outra novidade é a realização de uma regata para os escalões mais novos (Iniciados e Juvenis), em C2x e C1x, com apenas uma volta de 2km, no mesmo percurso.

Como funciona e quem lidera o ranking

Como referido anteriormente, o ranking por pontos permeia os remadores mais consistentes e que realizem mais provas. Serão atribuídos títulos de campeão nacional de remo de mar a um remador por categoria de barco e não por equipas. A título de exemplo, o remador que obtenha mais pontos nas provas de C2x, independentemente do parceiro com quem remou, será o campeão nacional de remo de mar de C2x.

O ranking por clubes também permeia o clube que mais pontos tem, contando todos os resultados de todos os seus remadores(as) presentes. Por exemplo, um clube que tenha muitas participações e não consiga obter nenhuma vitória, poderá vencer o ranking nacional.

Com esta premissa, o ranking de clubes (num total de 10) é liderado pelos dois clubes que mais equipas têm inscrito nas etapas: Caminhense (femininos), Associação Naval de Lisboa (masculinos) e Caminhense (geral). Com a informação que obtivemos sobre a participação destes dois clubes na ultima etapa, as posições não se deverão alterar.

Ranking por Clubes

O ranking de remadores, com a participação de 50 atletas femininos e masculinos nas três primeiras etapas, irá sofrer alterações e nem tudo está garantido.

A nível de femininos, Janine Coelho (Vilacondense) e Joana Branco (Sport) fizeram o pleno nas 3 etapas disputadas, liderando lado a lado o ranking de C2xF com 60 pontos cada. Mas devido à ausência destas duas atletas da ultima etapa do circuito e uma vez que o primeiro lugar dá direito a 20 pontos, as atletas do Caminhense (Diana Ferreira e Ana Gomes) têm a hipótese de chegar ao titulo de campeã nacional.

Uma particularidade é a ausência de participações em C1xF, talvez devido à maior distância e dificuldade das etapas anteriores. Desta forma, caso haja participações na ultima etapa (que se devem confirmar), a vencedora irá sagrar-se campeã nacional de remo de mar.

Nos masculinos, Nuno Mendes (Sporting) venceu todas as etapas em C2xM e lidera isolado o ranking com 60 pontos, uma vez que remou sempre com parceiros diferentes. Mas uma vez que este remador não estará presente na ultima etapa, devido a estar no Campeonato do Mundo de Remo nos Estados Unidos a representar a Nelo, o titulo será entregue a outro remador. Em 2º lugar do ranking de C2xM seguem Afonso Sousa e Manuel Pita, ambos da Associação Naval de Lisboa e que terminaram todas as etapas em 2º lugar. Mas conseguimos apurar que Afonso Sousa não irá participar, ficando Manuel Pita o melhor candidato a sagrar-se campeão nacional nesta categoria.

Cláudio Rodrigues e Nuno Mendes na chegada a Peniche

Por fim, em C1xM, o ranking é liderado por outro remador da Associação Naval de Lisboa, Ricardo Russo que tem 54 pontos. Nesta categoria, cada etapa teve um vencedor diferente. Luis Ahrens Teixeira venceu nas Berlengas, Paulo Veloso venceu em Caminha e Ricardo Russo venceu em Setúbal. Mas quem pode ameaçar a vitória de Ricardo Russo é Anthony Passos do Caminhense, que segue em 2º com 52 pontos. Esta tem sido a categoria mais animada e também promete ser a prova mais esperada no Barreiro. Já passou mais de 1 mês desde a última prova e a preparação de ambos os atletas é uma incógnita, mas pelos resultados de toda a época, Ricardo Russo leva a vantagem para vencer.

Ranking por Remador(a)

Consulte:

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter