20 Out, 2017

Open 17.2. Nunca fizeste Bar Muscle Ups? A Carpa indica que vais fazer

Cláudia Espirito-SantoMarço 3, 20175min0

Open 17.2. Nunca fizeste Bar Muscle Ups? A Carpa indica que vais fazer

Cláudia Espirito-SantoMarço 3, 20175min0

Conta uma das lendas da China antiga, que para uma carpa atingir o seu expoente máximo de dragão, tinha que nadar contra as correntes mais fortes e saltar cascatas até à montanha Jishinhan para atingir a fonte do Rio Huang Ho. A carpa que alcançasse o topo, pela sua perseverança e determinação, seria transformada em dragão pelos Deuses.

Uma metáfora à qual recorre Dave Castro, director do CrossFit Games, como “teaser” no seu Instagram para o lançamento do 17.2.

A imagem deu muito que falar:

“Vão ser duplos, porque estão dois peixes debaixo da água”; “Vai ter trabalho de barra, pois os bigodes da carpa em inglês são barbels”; “Tem remo de certeza!”; “Vai-nos deixar sem ar”. Relativamente a esta última suposição, Castro não desiludiu.  

Apresentou um WOD que promete desafiar todos os atletas a lutar contra todas as suas dificuldades e levar os atletas de elite ao seu apogeu.  O 17.2 é um WOD de auto-superação, com muitos praticantes a conseguir a sua primeira pull-up ou o seu primeiro Bar Muscle-Up e claro, todos a fazer lunges com peso, como quem está a nadar contra a corrente. Para quem luta para ir aos CrossFit Games, o ar vai faltar de certeza.

Metáforas à parte, o 17.2 é:

Máximo de rondas e repetições possíveis em 12 minutos de:
2 rondas de:
15m e 24cm weighted walking lunge
16 toes-to-bars
8 power cleans
Seguido de, 2 rondas de:
15m e 24cm weighted walking lunge
16 bar muscle-ups
8 power cleans
Etc., alternando entre toes-to-bars and bar muscle-ups a cada 2 rondas.

Homens utilizam dumbbells 22,5 kg e Mulheres utilizam dumbbells de 15kg.

Imagem: CrossFit Games
Imagem: CrossFit Games
Imagem: CrossFit Games
Imagem: CrossFit Games
Imagem: CrossFit Games
Imagem: CrossFit Games
Imagem: CrossFit Games
Imagem: CrossFit Games
Imagem: CrossFit Games

Versão scaled / adaptada recorre dumbbells de 15kg para homem e 10kg para mulher. Os exercícios de ginástica passam a ser elevações dos joelhos e pull-ups.

Pull-ups numa versão scaled perguntam vocês? Sim, o objectivo é lutar para nos superarmos na fase final e focar em dar tudo no tempo das primeiras duas rondas, que vão servir de tiebreak.

Curiosamente apesar dos CrossFitters em teoria esperarem o inesperado, ninguém imaginou que neste desafio Castro recorresse mais uma vez aos halteres (equipamento até hoje nunca utilizado no Open de CrossFit) com mais 2 movimentos: Walking Lunges e Cleans.

O denominador comum em todos os exercícios é o “grip” (capacidade de pegar tanto nos halteres como na estrutura), portanto qualquer gestão neste WOD deve sempre considerar evitar levar o grip à exaustão. Já aconteceu a todos os CrossFitters perder o grip, e quando se perde, é difícil voltar a recuperá-lo. Nos lunges, o maior problema é sem duvida o desconforto causado pelos halteres em cima dos ombros, mas é a parte do desafio que exige menos gestão.

O trabalho de estrutura é o ponto mais desafiante, com um número de repetições que se não for bem repartido desde o início, pode deixar um atleta sem capacidade para atingir o seu melhor resultado.

Conselho do Coach Nuno Tobias da Matchbox CrossFit:

“Pensem muito bem na Vossa capacidade a executar os movimentos que são pedidos.  Tendo em consideração os Vossos objectivos dividam logo as repetições, garantindo que não ficam sem grip para dar continuidade ao WOD.  Nos cleans e lunges, se for um peso muito pesado para vocês, usem uma sweat para amparar melhor os dumbbells.”

Aquecimento sugerido pelo Coach Nuno Tobias. [Imagem: Matchbox CrossFit]
 

Quem nunca fez um Bar Muscle-Up e vai fazer o WOD em Rx deve considerar o mesmo princípio que os atletas scaled que nunca fizeram um pull-up: encarar o WOD como 2 rondas de walking lunges, 16 toes-to-bars e 8 power cleans para tempo.  O tempo em que se terminar a segunda ronda será o tiebreak.  A partir desse momento é aproveitar para fazer o primeiro Bar Muscle-Up de sempre.

Parece impossível? Não é.  É apenas uma questão de nadar contra a corrente, acreditar e tentar chegar ao topo, como a Carpa.

É agora que vai sair o primeiro. É um momento que vos vai marcar. E se por acaso não sair essa primeira repetição, sabem que tiveram o melhor tempo possível no tiebreak.

Se o 17.1 nos deixou inspirados com tudo o que os nossos parceiros de treino deram de si, preparem-se para o 17.2.  Vai ser extraordinário ver tantos dragões a nascer.

Acompanhe o FairPlay e não perca nossas dicas sobre o próximo desafio! 

Links úteis:

Movimentos e padrões a serem seguidos:

https://games.crossfit.com/workouts/open/2017/17.2#movementStandards

Descrição dos exercícios e scorecard:

https://project6-drupal.s3.amazonaws.com/cfg_open2017_event_17_2_v14-1.pdf


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter