20 Nov, 2017

Kyrie, Triplos e Lebron

João PortugalJunho 11, 20175min0

Kyrie, Triplos e Lebron

João PortugalJunho 11, 20175min0

Kyrie Irving voltou a marcar 40 na Final, um ano depois do jogo 5 da Final temporada passada; Lebron James passou Michael Jordan e Magic Johnson em pontos e triplos-duplos em Finais, com mais uma exibição fantástica (30-11-10); Tristan Thompson apareceu, um pouco tarde, mas apareceu; Kevin Durant fez um grande jogo, mas nem isso foi suficiente para manter uns Warriors que falharam 28 triplos em 39, perto do resultado; Jogo durou 3 horas e 20 minutos e teve 13 revisões de jogadas, um record.

A grande diferença na partida para todas as outras 3 desta Final é que Tristan Thompson apareceu para dominar as tabelas. Nos primeiros 6 minutos ganhou 5 ressaltos, o máximo que ele tinha conseguido em 3 jogos foram 4! É certo que só conquistou mais 5 até ao fim do jogo, mas foi ao princípio que os Cavs fugiram no marcador e os Warriors não mais conseguiram baixar a desvantagem dos 12 pontos.

E o que tornou esta vantagem inicial que não mais foi alcançável foi, em primeiro lugar, a boa defesa dos Cavs no primeiro período, forçou os Warriors a cometer mais turnovers e a escolher lançamentos um pouco piores que o standard da Final, e em segundo lugar o shot making de Cleveland foi soberbo. Kyrie, que viria a terminar com 40 pontos em 27 FG começou o jogo com 10-12 FG. E os triplos claro resolvem qualquer partida hoje em dia. 24 em 45 tentados para o vencedor, 11 em 39 para os vencidos. It’s a Make or Miss league. Os 24 triplos marcados são record na Final da NBA, assim como os 13 da primeira parte. E para verem quão ridícula é esta produção ofensiva em comparação com os restantes franchises, os Cavs têm 5 dos 11 jogos de playoffs onde foram marcados 20 ou mais triplos.

Kyrie Irving é o barómetro dos Cavs – Fonte: SportsSpyder.com

Depois de uns minutos em que Kevin Durant manteve os Warriors a uma distância de continuar na discussão do resultado, os Warriors entraram naquilo que no poker se diz on tilt. Houve um número exagerado de faltas assinaladas no início, a arbitragem foi incapaz de controlar o que quer que fosse e Golden State sofre desse descontrolo. Começam a procurar ganhar faltas no ataque para equilibrar a contagem, a perder mais a bola, é claramente o ponto fraco deles. Em termos de arbitragem, foi dividido, na primeira parte houve um excesso de faltas contra Golden State que colocou vários jogadores em foul trouble e claro que isso influencia o desenrolar da partida, mas na segunda parte os árbitros fizeram precisamente o contrário. Mudaram à última da hora que Draymond Green não tinha uma técnica (passou para Steve Kerr) para não o expulsarem quando recebeu a segunda. Não expulsaram Zaza Pachulia por agredir Iman Shumpert, já quando o jogo estava resolvido e em modo circo.

Regressando ao que realmente interessa, os Cavaliers fugiram à vassourada em grande estilo, e conseguiram mais uns records que, julgo eu, demorarão algum tempo a ser batidos. Os 49 pontos marcados no primeiro período foram o máximo de qualquer período de qualquer Final da NBA. Foi cintilante como quase todos os lançamentos entraram, com uma eFG% de 76%!

O momento da noite – Lebron executa um Dinner’s Served incrível

Nota: Só compreende o que é um Dinner’s Served quem jogou NBA Street na consola. Este é o nome dado quando um jogador atira a bola à tabela e a afunda logo de seguida. Se nunca experimentou este jogo, é a altura ideal porque foi aceite como desporto Olímpico esta semana e teremos um torneio 3×3 já em Tóquio.

E chegaram ao intervalo com 86 pontos, com o resultado 86-68, o que significa que não só bateram o record de pontos nos playoffs numa parte, tanto para uma equipa como combinado. E para colocar as coisas em perspectiva, estes 68 pontos do Warriors foram conseguidos sem um único ponto em contra-ataque, porque podem não acreditar, mas não é possível marcar em contra-ataque se o adversário enfiar a bola no cesto em todos os ataques.

Lebron James também conseguiu dois marcos imporantes para a sua carreira, ultrapassou Michael Jordan em pontos na Final da NBA, está agora em 3º, e com o seu 9º triplo-duplo em finais, ultrapassou Magic Johnson para agora estar em primeiro lugar isolado, onde vai permanecer por muitos e muitos anos. Continuando na senda dos triplos-duplos, também foi  o seu 3º TD em jogos que enfrentou uma possível eliminação na Final, enquanto que nunca outros jogadores o conseguiram por mais que uma vez. E para terminar, porque há quem possa vir criticar dizendo que ele só tem tantos triplos-duplos nestas ocasiões porque perdeu muitos jogos na Final, apresento-vos as lendas da NBA que estiveram em mais jogos de eliminação na Final do que James: Jerry West, Magic Johnson, Kareem Abdul-Jabbar.

Ohhhh, Deron Williams marcou um ponto na Final, aliás marcou 5 pontos! Portanto despeço-me com esta estatística altamente importante, D-Will ganhou todos os jogos da Final, na sua carreira, em que marcou pontos, o que significa que se marcar no próximo jogo já saberemos o vencedor.

71 pontos em 49 lançamentos [Basket4US.com]


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Posts recentes



Newsletter


Categorias


newsletter