24 Nov, 2017

Os Europeus: Raquel Pereira

João BastosJunho 24, 20175min0

Os Europeus: Raquel Pereira

João BastosJunho 24, 20175min0

Com a convocatória da selecção portuguesa para os campeonatos da Europa de Juniores, o Fair Play inicia uma série de 13 artigos para apresentar os 13 nadadores presentes em Netanya (Israel)

O Meeting Internacional do Porto constituiu a última oportunidade para os nadadores juniores portugueses fazerem marcas de acesso aos Europeus do escalão. Com a selecção definida, iniciaremos o desfile dos nadadores que representarão Portugal no certame. Fá-lo-emos diariamente até dia 28 de Junho (primeiro dia de competições em Netanya) e por ordem alfabética.

Raquel Pereira

Nome: Raquel Gomes Pereira
Data de Nascimento: 6 de Janeiro de 2000
Clube: Sport Algés e Dafundo
Treinador: Miguel Frischknecht
Provas: 100 e 200 metros bruços e 200 metros estilos

Foto: Luís Filipe Nunes

Historial

Raquel é nadadora do Algés desde sempre e vai a Netanya participar no seu segundo campeonato da Europa de Juniores com objectivos bem diferentes da participação do ano passado.

Raquel Pereira é hoje uma das melhores nadadoras portuguesas a nível absoluto e desde que começou a participar em competições é uma das melhores nadadores nos respectivos escalões.

Na categoria infantil-B foi campeã zonal dos 100 bruços, assinalando desde logo qual a sua técnica preferencial. Uns meses mais tarde veio o seu primeiro record nacional individual (o primeiro de 17, até agora!). Foi nos 200 metros bruços em piscina curta, no torneio organizado pelo seu clube, pouco tempo antes dos nacionais de infantis.

Nos nacionais foi campeã nacional infantil-B dos 100 e 200 bruços, em ambas com tempos recordes nacionais da categoria.

Em infantil-A a toada continuou no mesmo registo. Bi-campeã zonal da zona sul, vencendo os 100 e 200 bruços. Nos nacionais venceu as mesmas provas, tornando-se campeã nacional infantil-A. Durante a época de infantil-A (2012/2013) bateu três recordes nacionais em piscina curta: por duas vezes o dos 100 bruços e uma vez o dos 200.

Na categoria juvenil-B esteve mais discreta, sem estabelecer nenhum record nacional. Ainda assim, foi campeã zonal dos 200 metros bruços (desta vez perdeu os 100) e tri-campeã nacional da categoria, adicionando os 200 estilos à sua colecção de títulos nacionais. Foi também bi-campeã nacional do escalão, superiorizando-se às juvenis A.

Em juvenil-A revelou-se uma nadadora mais versátil nadando (e vencendo) outras provas para além de bruços. Foi penta-campeã zonal nos 100 livres, 100 e 200 bruços, 200 e 400 estilos. Inclusivamente nos 100 livres viria a estabelecer record nacional da categoria, mais uma vez no torneio do seu clube.

Em piscina longa bateu o record nacional dos 200 estilos nos nacionais de juvenis, juniores, seniores e absolutos, em Coimbra, onde conseguiu ser campeã nacional absoluta dos 200 metros bruços.

No final da época foi tri-campeã juvenil.

Já no escalão de júnior continuou a cimentar o seu lugar na natação nacional. Abriu a época sendo penta-campeã nacional júnior de piscina curta, levando para Algés o título dos 50, 100 e 200 bruços, 100 e 200 estilos, com o bónus do record nacional nos 200 bruços.

No Meeting do Porto veio o seu apuramento para os Europeus de Juniores, no seu primeiro ano no escalão. Na Hungria conseguiu atingir a meia-final dos 200 bruços.

A terminar a época foi duas vezes vice-campeã nacional absoluta no Open de Portugal.

Já este ano, Raquel está a atravessar a sua melhor época da carreira. Foi o grande destaque dos nacionais de piscina curta. Em todas as provas que nadou, não só venceu, como bateu novos recordes nacionais: foi nos 50, 100 e 200 bruços e 100 estilos. O record dos 200 estilos já tinha batido um mês antes.

A época de piscina longa está a ser ao nível da de piscina curta. Nos nacionais de Coimbra bateu três novos recordes nacionais juniores A e esteve muito perto de bater o seu primeiro record absoluto. Naturalmente, os mínimos para os Europeus estavam mais do que garantidos.

A sua progressão nas provas que nadará em Israel foi a seguinte:

Fonte: Swimrankings

Antevisão

Raquel é de todos os convocados a que está mais próxima do nível absoluto. Já tem uma grande experiência internacional, inclusivamente de participação nos Europeus de Juniores, onde alcançou uma meia-final, classificando-se no 16º lugar dos 200 metros bruços.

Este ano apresenta-se candidata a algo mais. E isso significa que as finais das suas provas estão no horizonte, mas nos 200 bruços é a 4ª melhor júnior europeia, o que deixa os preciosos metais do pódio ao seu alcance.

Raquel Pereira é, de facto, a maior esperança para alcançar um resultado de relevo para o nosso país e se continuar a manter o nível que tem demonstrado esta época, tudo é possível!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter